quarta-feira, 29 de agosto de 2018

QUAL É A ADORAÇÃO QUE DEUS RECEBE?


“Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é Jerusalém o lugar onde se deve adorar” – Jo 4:20

Observamos a preocupação da mulher samaritana com a correta localização da adoração: Samaria ou Jerusalém? Parece que existe muita semelhança com as questões atuais em relação ao estilo da nossa adoração congregacional: Deve ser com bateria ou sem bateria? Com ritmo americano ou brasileiro? Com palmas ou sem palmas? Em Jerusalém ou Samaria?

Depois Jesus ensina em João 4:24, dizendo: “Deus é espírito, e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade”. A palavra “importa” neste texto significa que “é necessário”, ou seja, a adoração é necessária! O formato ou estilo de nossa adoração congregacional pode ser diferente, como também a nossa forma de expressá-la; entretanto, é essencial que adoremos a Deus em espírito e em verdade. Ele está em todos os lugares, por isso precisamos adorá-lo aonde estivermos com um coração quebrantado e sincero.

O QUE IMPRESSIONA A DEUS NA ADORAÇÃO?

“Porém o Senhor disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para sua altura, porque o rejeitei; porque o Senhor não vê como vê o homem. O homem vê o exterior, porém o Senhor olha para o coração” – I Sm 16:7

Deus não está preocupado com o formato, Ele está olhando a atitude do coração. Não podemos impressionar a Deus com nossas performances, nossas músicas, nossos dons e talentos, porque foi Ele mesmo quem nos concedeu. Ele é o criador de todas as coisas. Creio que o que mais preocupa o Senhor são as nossas atitudes, nossas motivações, nosso estilo de vida. Ele vê o coração! Ele não está preocupado com o formato, mas sim com o conteúdo.

As pessoas são julgadas pelo aparente, por seus usos e costumes, pela roupa que usa, pelo brinco, cor ou tamanho do cabelo, pelas palavras, atitudes, etc... É bem verdade que muitas vezes o nosso exterior reflete o nosso interior, mas precisamos entender que acima de toda aparência Deus julga o coração! Ele está olhando para a real motivação do coração. Por isso muitos são rejeitados, por sua aparência, pois certos religiosos acham que adorador precisa ter “cara” (formato) de adorador, quando na verdade o adorador não tem que ter “cara”, tem que ter vida e vida de Deus! Adorador não tem que “parecer”, tem que “ser”!

Outro dia ouvi uma frase aparentemente medíocre, mas que na verdade expressa o que muitos de nós “adoradores” temos sido: “por fora bela viola, mas por dentro pão bolorento”, ou seja, por fora há boa aparência, parece que tudo está bem, mas na verdade por dentro não há vida, há podridão, há pecado, há presunção e há orgulho. O ser humano está mais preocupado com o aparente, com a sua imagem e reputação sempre mostrando uma atitude hipócrita e orgulhosa diante das pessoas, e acaba julgando os outros por aquilo que eles mesmos são. "A vida de pecado dos ímpios se vê no olhar orgulhoso e no coração arrogante" (Pv 21:4).

A Bíblia diz que Deus não despreza o coração quebrantado (Sl 51:17) mas também diz que Ele resiste, se opõe, frustra e derrota o coração soberbo (I Pe 5:5b). A primeira coisa que Deus mais aborrece está no livro de provébios 6:16-17, “Seis coisas o Senhor aborrece, e a sétima sua alma abomina: OLHOS ALTIVOS (orgulho), .....”.

Mas quem é o orgulhoso? É o soberbo, o insolente, arrogante, desdenhoso, presunçoso, presumido e auto suficiente. Deus não recebe adoração de um coração orgulhoso! Mas o que vai realmente impressioná-lo é quando Ele encontra em nós um coração quebrantado! Basta Ele ver este coração e logo se aproxima de nós (Is 57:15; 66:2). Ter um coração quebrantado significa ter um coração arrependido, um coração humilde, submisso e dependente do Senhor.

No mesmo capítulo que lemos de I Pedro e no mesmo versículo 5b, diz que “Deus resiste aos soberbos, mas aos humildes concede graça”. Quando houver coração quebrantado haverá favor do Senhor, graça e benção!

Para sermos pessoas quebrantadas a mudança externa não será a mais importante, mas sim a interna, a que vem de dentro, que vem do coração. O que Deus precisa moldar e trabalhar é o que está dentro da cada um de nós, nossa vida, nossos pensamentos, nossas motivações, nosso coração! Ele sempre trata conosco na raiz do problema e não no externo, no aparente.

Ser quebrantado e humilde não significa ter um semblante triste, melancólico, abatido; nunca sorrir e só chorar. O quebrantamento não é um sentimento mas é uma decisão; não é uma experiência única, mas é um processo, um contínuo modo de viver. O quebrantamento é a destruição da nossa vontade, a fim de que a vida e o Espírito do Senhor operem em nós e através de nós.

Se desejamos ser verdadeiros adoradores precisamos ter coração quebrantado. Adoração não tem a ver com estilo de música, estilo de brinco, de cabelo ou de roupa, mas tem a ver com estilo de vida! Não tem a ver com performance, modismos ou novas doutrinas, mas tem a ver com um coração quebrantado e entregue totalmente nas mãos do Senhor!

Que Ele receba adoração através das nossas palavras, atitudes e pensamentos. Lembre-se, não há nada que podemos esconder de Deus, Ele sonda e conhece o nosso coração (Sl 139). Que o Senhor nos dê a cada dia um coração humilde e quebrantado, totalmente submisso a Sua Vontade!

Ronaldo Bezerra

Por Litrazini
Graça e Paz