segunda-feira, 3 de setembro de 2018

NÃO MAIS CONDENADO


Portanto, agora já não há condenação para os que estão em Cristo Jesus(Romanos 8.1)

Os cristãos são verdadeiramente humildes quando sentem seu pecado e reconhecem que são dignos da ira e do julgamento de Deus e da morte eterna.

Assim, nesta vida os cristãos serão humilhados. Ao mesmo tempo, entretanto, eles possuem um orgulho puro e santo, que os faz se voltarem para Cristo.

Voltando-se para Cristo eles podem ser livrados do sentimento de ira e julgamento de Deus.

Os cristãos creem que qualquer pecado remanescente não é contado contra eles. Eles creem também que são amados pelo Pai. Os cristãos são amados, não por seu próprio bem, mas por amor de Cristo – aquele a quem Deus ama.

Considerando isso, torna-se claro como a fé nos justifica sem obras. Torna-se claro por que nós ainda precisamos que a justiça de Cristo seja creditada a nós. O pecado, que Deus odeia completamente, permanece em nós.

Por causa disso, a justiça de Cristo deve ser creditada a nós. Deus nos dá essa justiça por amor de Cristo – aquele que nos foi dado, aquele a quem nos agarramos pela fé.

Enquanto isso, nesta terra, ainda temos pecado e pessoas ímpias. Mesmo os cristãos continuam pecando.

Essa é a razão pela qual Paulo, em Romanos 7.23, lamenta como os cristãos ainda têm pecado dentro deles. Porém, em Romanos 8.1 ele diz: “Não há condenação para os que estão em Cristo Jesus”.

Quem pode conciliar essas declarações opostas: que o pecado em nós não é pecaminoso, que aqueles dignos de condenação não serão condenados, que o ímpio não será rejeitado, que aqueles dignos de ira e morte eterna não serão punidos?

O único que pode conciliar tudo isso é “um só mediador entre Deus e os homens: o homem Cristo Jesus” (1Tm 2.5). Como Paulo diz: “Não há condenação para os que estão em Cristo Jesus”.

Retirado de Somente a Fé  - Um Ano com Lutero. Editora Ultimato.

Por Litrazini
Graça e Paz