sábado, 24 de setembro de 2011

Uma segunda chance?


“Respondeu-lhe Jesus: Tu darás a tua vida por mim? Na verdade, na verdade te digo que não cantará o galo enquanto não me tiveres negado três vezes”. (João 13.38).

 Pedro falou: “Senhor, por Ti darei a própria vida”. Pedro estava falando sério. Pedro faria qualquer coisa por Jesus, inclusive sacrificar a própria vida. Porém, Jesus conhecia melhor a Pedro do que ele próprio se conhecia.

Então Jesus o avisou: “Em verdade te digo que antes que o galo cante três vezes tu me negarás”.

E o final da história, todos nós já conhecemos, Pedro negou vergonhosamente ao Senhor por três vezes. Foi um momento negro na vida do líder dos discípulos.

Nenhum dos escritores dos evangelhos abafou este vergonhoso fracasso de Pedro, o líder da comunidade cristã primitiva.

Isto nos ensina duas coisas: 

Primeiro, os membros da igreja cristã e seus líderes, não são super homens ou super crentes, e nós cristãos também não o somos. Ao contrário somos frágeis e sujeitos a tentações e ao fracasso. “Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia”. (I Coríntios 10.12).

Segundo, os membros da igreja do Senhor Jesus e seus líderes dependem da graça de Deus. Não dependem de suas próprias forças ou de seus méritos pessoais.

A igreja primitiva não questionou a liderança de Pedro, mesmo sabendo que tropeçara em sua fidelidade a Cristo, pois ela sabia que todo homem depende da graça de Deus. E que Pedro errara, mas havia se arrependido e que Deus o perdoara e o levantara como um vaso precioso nas mãos de Deus para abrir a porta do Evangelho, primeiro para os judeus e depois para os gentios.

Jesus não rejeitou a Pedro, ao contrário, antes o tirou do estado em que se encontrava após o seu fracasso, animando-o para pastorear a Sua Igreja. (João 21).

Mais tarde, como nos conta a história o Apóstolo Pedro efetivamente deu a sua vida por Jesus.

 Assim, saiba que Jesus está interessado em nos animar, encorajar, ajudar e nos dar uma segunda chance.

Que nós vivamos fielmente e que venhamos a amar uns aos outros e a compreender, perdoar e dar uma nova chance àqueles que por qualquer razão tenham caído ou fracassado.

Autor: Pr. Silvio Coelho

Por Lidiomar

Graça e Paz