terça-feira, 19 de agosto de 2014

CONHECENDO O PODER DE DEUS

Oro também para que os olhos do coração de vocês sejam iluminados, a fim de que vocês conheçam [...] a incomparável grandeza do seu poder para conosco, os que cremos, conforme a atuação da sua poderosa força. Esse poder ele exerceu em Cristo, ressuscitando-o dos mortos e fazendo-o assentar-se à sua direita, nas regiões celestiais. [Efésios 1.18-20]

O primeiro capítulo da Carta aos Efésios pode ser dividido em duas partes. Na primeira, Paulo bendiz a Deus por nos abençoar em Cristo. Na segunda, ele ora para que Deus abra os nossos olhos para enxergarmos a plenitude dessa bênção.

Louvor e oração devem sempre andar juntos. Alguns cristãos oram apenas por novas bênçãos, e esquecem das bênçãos que já receberam. Outros enfatizam que já receberam todas as bênçãos espirituais em Cristo, e não se interessam por nenhuma outra. As duas posições são incorretas.

Paulo ora especificamente para que os efésios conheçam (tanto através do entendimento como pela experiência) a esperança para a qual Deus os chamou, as riquezas da sua gloriosa herança e a incomparável grandeza do seu poder.

A ênfase de Paulo está no poder de Deus. Ele tem tanta certeza da suficiência do poder de Deus que emprega várias palavras para expressar a “incomparável grandeza do seu poder”.

COMO ELES CONHECIAM ESSE PODER? Porque ele foi demonstrado publicamente na ressurreição, na glorificação e na coroação de Cristo. Esse grande poder, que Deus exerceu em Cristo, está agora disponível a nós.

O principal apelo na oração de Paulo é para que seus leitores possam ter um conhecimento completo do chamado, da herança e, de maneira especial, do poder de Deus.

MAS COMO ELE ESPERA QUE SUA ORAÇÃO SEJA RESPONDIDA?

Primeiro, por meio da iluminação do Espírito Santo, que é “o Espírito de sabedoria e de revelação” (v. 17) em nosso conhecimento de Cristo.

E segundo, através da reflexão acerca da revelação objetiva do poder de Deus na ressurreição e na exaltação de Jesus.

Podemos notar mais uma vez a saudável combinação de revelação e iluminação, história e experiência, Cristo e o Espírito Santo.

Por isso, ouvindo eu também a fé que entre vós há no Senhor Jesus, e o vosso amor para com todos os santos, Não cesso de dar graças a Deus por vós, lembrando-me de vós nas minhas orações: Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê em seu conhecimento o espírito de sabedoria e de revelação; Tendo iluminados os olhos do vosso entendimento, para que saibais qual seja a esperança da sua vocação, e quais as riquezas da glória da sua herança nos santos; E qual a sobreexcelente grandeza do seu poder sobre nós, os que cremos, segundo a operação da força do seu poder, Que manifestou em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos, e pondo-o à sua direita nos céus, Acima de todo o principado, e poder, e potestade, e domínio, e de todo o nome que se nomeia, não só neste século, mas também no vindouro; E sujeitou todas as coisas a seus pés, e sobre todas as coisas o constituiu como cabeça da igreja, Que é o seu corpo, a plenitude daquele que cumpre tudo em todos. Efésios 1:15-23

Retirado de A Bíblia Toda, o Ano Todo [John Stott]. Editora Ultimato.

Por Litrazini


Graça e Paz