domingo, 8 de fevereiro de 2015

VENCENDO A PREOCUPAÇÃO

Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com ação de graças (Filipenses 4.6,7)

O maior exemplo, nesta terra, de como vencer a preocupação ou a ansiedade é o nosso Mestre Jesus Cristo. Ele falou sobre estar preocupado ou ansioso em Seu Sermão do Monte (Mateus 6). Neste capítulo da Bíblia, Jesus menciona algumas vezes as palavras ansioso ou preocupado. 

A preocupação passou a existir depois da desobediência de Adão e Eva ao que Deus lhes havia determinado. A atitude do casal fez com que o pecado fizesse parte da vida do ser humano. Antes, Adão e Eva viviam em um ambiente de paz, segurança, confiança, amor e alegria. Eles eram santos, livres do pecado e viviam em perfeita comunhão com Deus. Como consequência da desobediência, foram foi lançados para fora do jardim do Éden (Gênesis 3.23). 

A partir de então, na alma de todo ser humano passou a existir o desejo inconsciente de retornar a este jardim, mas isso só será possível quando estivermos com Deus eternamente no Céu. Todos nós passamos a possuir algumas emoções primitivas como o medo, a tristeza, a culpa, a vergonha e a raiva, que são consequências da desobediência a Deus.

Se essas emoções não forem controladas pelo Espírito Santo, podem levar o ser humano a viver preocupado com seu presente, passado e futuro, interferindo em seus relacionamentos e o impedindo de desfrutar o bem que Deus tem para sua vida, além de afetar corpo, alma e espírito. 

Quando Jesus nos alertou sobre a preocupação, Ele estava sinalizando que ela nos distrai das coisas mais importantes da vida. Em Mateus 6.33, Ele diz: Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas. Deus não deseja que lidemos com a preocupação: Lança o teu cuidado sobre o Senhor, e ele te susterá (Salmos 55.22).

Ao nos preocuparmos com o que não temos, deixamos de desfrutar aquilo que temos e nos esquecemos de dar valor às bênçãos e aos livramentos que Deus nos concede todos os dias. Jesus nos alertou para que vivêssemos um dia de cada vez, pois basta a cada dia o seu mal. 

A preocupação faz também com que esqueçamos o valor que temos diante de Deus, do quanto Ele cuida de nós e da Sua promessa de que Jesus veio para nos dar vida plena (João 10.10). 

A preocupação nos leva a esquecer-nos das promessas de Deus, pois nossa mente fica saturada de problemas sem solução, quando deveria estar cheia das promessas, levando-nos a crer, confiar e agir para a resolução dos problemas. 

Decida entregar suas preocupações a Deus e recuse imediatamente todas. Inunde seu pensamento com coisas boas, como diz Paulo em Filipenses 4.8: Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.

Que Deus nos dê sabedoria, graça e discernimento espiritual diante das adversidades e tribulações da vida, para enfrentarmos com equilíbrio e aprendendo cada dia mais a confiar em Deus e em Suas promessas. 

Pra Elizete Malafaia

Por Litrazini


Graça e Paz