terça-feira, 7 de abril de 2015

ESTOU OLHANDO PARA OS MONTES, DE ONDE VIRÁ O MEU SOCORRO?

”Levanto os meus olhos para os montes e pergunto: De onde me vem o socorro? O meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra. Ele não permitirá que você tropece; o seu protetor se manterá alerta, sim, o protetor de Israel não dormirá, ele está sempre alerta!O Senhor é o seu protetor; …” – Salmos 121

Os salmos 120 ao 134 são chamados de Salmos de Peregrinação, ou Cânticos das Subidas, ou em algumas Bíblias, Cânticos de Degraus. As possíveis explicações para esses salmos receberem este título, pode ser devido que esses 15 salmos estejam relacionados com os 15 degraus do templo que vão desde o culto das mulheres ao culto de Israel, outra possível explicação é que esses salmos foram escritos durante a subida dos exilados do cativeiro da babilônia.

”Levanto os meus olhos para os montes e pergunto: De onde me vem o socorro?”
Isso nos leva a entender que o salmista estava passando por alguma situação que estava o afligindo, então ele faz essa pergunta. Não há referência neste texto de quanto tempo demorou para o Salmista escrever o verso 2 deste salmo; estava refletindo como este texto por muitas vezes está relacionado com a nossa vida, pois por muitas vezes nos encontramos como o salmista e começamos a questionar os nossos montes; pode ser o monte de aflições, o monte das enfermidades, o monte das dívidas, o monte das crises familiares, o monte do desânimo, e muito mais poderíamos listar.

Se analisarmos o histórico de Davi nos depararíamos com várias situações onde ele não se intimidou com a situação adversa, como por exemplo em 1 Samuel 17: 44. Disse mais o filisteu a Davi: Vem a mim, e darei a tua carne às aves do céu e às bestas do campo. 45-Davi, porém, disse ao filisteu: Tu vens a mim com espada, e com lança, e com escudo; porém eu venho a ti em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado.

46-Hoje mesmo o Senhor te entregará na minha mão, e ferir-te-ei, e tirar-te-ei a cabeça, e os corpos do arraial dos filisteus darei hoje mesmo às aves do céu e às feras da terra; e toda a terra saberá que há Deus em Israel; 47-E saberá toda esta congregação que o Senhor salva, não com espada, nem com lança; porque do Senhor é a guerra, e ele vos entregará na nossa mão.


Davi enfrentou o gigante Golias em uma situação que era contrária a ótica humana; não sei qual era a situação que ele estava enfrentando quando compôs o salmo 121:1, porém o mesmo Deus que livrou ele das mãos do gigante e dos filisteus é o mesmo que ele também relatou no verso 2 do salmo 121 – O meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra.

A palavra chave desse salmo é a confiança. No entanto existem alguns passos para nós adquirirmos essa confiança em Deus.

A CONFIANÇA ESTÁ BASEADA EM TRÊS ASPECTOS: INTIMIDADE, CONHECIMENTO E EXPERIÊNCIAS. Quanto mais intimidade nós temos com Deus, mais o conhecemos e mais experiências adquirimos. Esta confiança é refletida através de uma busca diária e contínua, através da oração, leitura e estudo da palavra de Deus, assim como o profeta Oséias proferiu: Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra. (Os 6:3)

Muitas vezes nós estamos olhando para os montes, e esquecemos por algum tempo, que Deus é Senhor Altíssimo, é o Deus que está acima de qualquer que seja o monte. Jerusalém estava edificada sobre os montes, e o templo do Senhor estava em Jerusalém, então provavelmente o salmista durante esta peregrinação deve ter olhado para os montes, onde estava a Arca da aliança e perguntou de onde me virá o socorro? Fiquei imaginando que o salmista por algum tempo parou e lembrou de tudo quando o Senhor havia feito em sua vida, então Ele começou a descrever a partir do verso 2 uma linda cação de fé e confiança no Senhor.

No verso 3 Davi diz assim: Ele não permitirá que você tropece; o seu protetor se manterá alerta, olha que declaração maravilhosa que ele faz, que Deus não permitirá que tropeçamos pois Ele está sempre em alerta, Ele é o nosso protetor, no verso 4 ele reforça dizendo que o guarda de Israel nem um cochilo se quer tirará, pois está sempre (100%) em alerta. No verso 5 Davi diz: O Senhor é o seu protetor; como sombra que o protege, ele está à sua direita; ou seja o Seu protetor é a sua força, a sombra a nossa direita fala da força do nosso braço, Ele está sempre ao nosso lado. No verso 6: De dia o sol não o ferirá, nem a lua, de noite. Assim como o Senhor foi com Israel na peregrinação no deserto, que enviava a nuvem de dia para proteger do sol escaldante do deserto, e a coluna de fogo à noite para aquecer o seu povo das baixas temperaturas do deserto a noite.

Assim Deus nos protege das adversidades no deserto desta vida. Verso 7: O Senhor o protegerá de todo o mal, protegerá a sua vida; a proteção de Deus abrange 100% (protegerá de todo mal), o Senhor não se cansa, ele está sempre cuidando do seu povo (salmos 91). Verso 8: O Senhor protegerá a sua saída e a sua chegada, desde agora e para sempre.

O Senhor nos guarda em todo o tempo, devemos ter tal confiança no Senhor pois mesmo que não o vemos Ele está conosco, assim como Jesus disse em Mateus 28:20 Eis que Estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos. Que Deus abençoe a todos e que o Espírito Santo de Deus possa falar melhor em cada coração.

Oração: Senhor meu Deus, todo poderoso, no nome do seu filho amado Jesus Cristo venho te pedir que o Senhor visite a necessidade de cada leitor e inclusive a minha, o Senhor é o Deus que ordena a benção, em tuas mãos está todo poder, é o que eu te peço e te agradeço. Amém.

LEONARDO ELEUTÉRIO

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz