quinta-feira, 13 de abril de 2017

PERDÃO

Muitas mensagens já foram escritas e pregadas a respeito das sete frases que Jesus proferiu enquanto estava na sendo crucificado. Jesus havia passado a noite anterior com seus discípulos mais próximos. Foi açoitado, humilhado, carregou a pesada cruz até o Gólgota. Agora estava pendurado naquela cruz diante de zombadores que cuspiam nele.

Mas qual foi a primeira palavra de Jesus naquele momento? Veja qual foi a primeira palavra de Jesus em Lucas 23.34: “Jesus disse: "Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que estão fazendo...”.

A primeira palavra de Jesus não foi de decepção, não foi de maldição, não foi de ódio. A primeira palavra de Jesus na cruz foi de perdão. É preciso, contudo, estabelecer o que essa frase de Jesus não significou:

NÃO SIGNIFICOU PERDÃO AUTOMÁTICO AOS IGNORANTES DO PECADO.
Ninguém pode isolar esse texto do resto da Bíblia, mesmo do resto das palavras ditas por Jesus em seu ministério para estabelecer uma doutrina que ensine que os ignorantes estão sempre perdoados. Não é isso que essa oração de Jesus ensinou. O Salvador estava, naquele momento, estabelecendo, não uma doutrina, mas apresentando o seu caráter e o caráter do Pai. Se aqueles homens não fossem perdoados pela ignorância do que estavam fazendo, seriam consumidos ali mesmo.

NÃO SIGNIFICAVA QUE ELES ESTAVAM ISENTOS DA CULPA.
Também não significou absolvição dos seus pecados. Alguém, cometendo o erro de isolar o texto do contexto, tendem a acreditar que aqueles que estavam crucificando o senhor Jesus estavam perdoados daquela culpa. Não é isso que os apóstolos entenderam disso, pois eles continuaram a afirmar a culpa dos que o crucificaram.

Pedro em Atos 2.36 fala como se todo Israel tivesse crucificado a Jesus e que precisavam de arrependimento (At 2.38). Eles continuavam culpados. Eles estavam perdoados da ignorância, apenas. Não significou salvação aos algozes de Jesus apenas pelo fato de não saberem o que estavam fazendo.

Com essa frase Jesus não garantiu o céu aos seus algozes. Ele não disse, como o fez para o ladrão arrependido, que eles entrariam no paraíso. Eles não o aceitaram como o Messias, o Salvador de suas almas.

Então é preciso saber o que significou a primeira palavra de Jesus na cruz: A primeira palavra de Jesus na cruz estabeleceu a razão de tudo aquilo que estava acontecendo: PERDÃO.

Jesus faz isso. Ao falar sobre perdão na sua primeira frase da cruz, Jesus destaca que o sacrifício na cruz tinha a ver tão somente com PERDÃO. Era ali que o perdão dos pecados de todos os homens aconteceria. Não é de se admirar que Jesus falasse de perdão primeiro.

A primeira palavra de Jesus na cruz mostrou a ignorância do homem a respeito da abrangência do Reino de Deus e das consequências do pecado. Jesus fala da ignorância dos homens sobre o que estava acontecendo. Eles não sabiam quem eles estavam crucificando. Não sabiam o tamanho e alcance do seu Reino. Não tinham ideia de quão grande ele seria.

Outra coisa que eles ignoravam era as consequências do pecado. Eles estavam matando o Deus encarnado. Isso era pecado. Mas isso estava dentro dos planos de Deus desde o início dos tempos. O pecado sempre tem suas consequências terríveis. O pecado, em última análise, é destruição da vida e do relacionamento com Deus.

A primeira palavra de Jesus na cruz é uma expressão da Sua compaixão e graça sem limites para com os pecadores. Qual seria a minha e sua reação a tamanha humilhação e provocação? E se você tivesse todo o poder para responder a tudo aquilo?

Mas Jesus proferiu perdão. Isso apenas ele foi capaz de demonstrar, de expressar a qualidade, a natureza sem limites da compaixão, misericórdia e graça do Senhor Jesus Cristo.

Aquele pedido de perdão de Jesus nos atinge. Isso nos enche de esperança e alegria. "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça"  (1 João 1:9) 

O PROBLEMA DA FALTA DE PERDÃO Mt 18.23-35

Falta de perdão é um dos maiores problemas do ser humano. Essa incapacidade resseca e deixa amargura. Todos nós precisamos de perdão, Temos sempre alguma culpa. Fomos perdoados na nossa maior dívida. Cristo padeceu deixando-nos o exemplo

O perdão está no âmago da nossa fé em Deus; Perdoar é não fazer julgamento, É um ato de fé em Deus. É deixar nas mãos de Deus o julgamento. Perdoar liberar  de todas as dividas, E colocar tudo nas mãos de Deus

O perdão é fruto do amor, esse é o sentimento maior que norteia nossa fé por amor pode-se perdoar no mínimo 490 vezes. Quando não perdoamos alguém Estamos aprisionando essa pessoa. Um vínculo de ódio é formado, e a Benção se torna impossível. Como não perdoar meu irmão, se Cristo me deu perdão, nossa dívida era muito maior, Tendo experimentado o amor de Deus, não poderemos agir sem o espírito do perdão.

O ódio produz tormento, tornamo-nos escravos de quem odiamos. A vida se torna amarga, a amargura injeta veneno nas veias. A pessoa que não perdoa fere-se muito mais do que a que não foi perdoada. Se não consigo perdoar meu inimigo, será que Deus me Perdoou realmente?

Perdoar não é dizer que não houve culpa, nem que não houve sentimentos feridos, Mas é liberar o devedor da dívida real que lhe pesa, como fez Jesus

Perdoe todos quantos o abandonaram quando você mais precisou, seu vizinho, amigos, perdoe os mexericos, os lideres que o feriram com palavras e ações

Transcrito Por Litrazini

Graça e Paz