sexta-feira, 16 de março de 2018

A BÍBLIA ENSINA QUE EXISTEM DISCOS VOADORES?


EZEQUIEL 1.5-28 – ESTA PASSAGEM É UMA MANIFESTAÇÃO DE DISCOS VOADORES E SERES EXTRATERRESTRES?

E do meio dela saía a semelhança de quatro seres viventes. E esta era a sua aparência: tinham a semelhança de homem. E cada um tinha quatro rostos, como também cada um deles quatro asas... Como o aspecto do arco que aparece na nuvem no dia da chuva, assim era o aspecto do resplendor em redor. Este era o aspecto da semelhança da glória do Senhor; e, vendo isto, caí sobre o meu rosto, e ouvi a voz de quem falava.

Ezequiel fala de “criaturas viventes”, cujas faces tinham “a semelhança de um homem”, que se moviam “à semelhança dos relâmpagos” (v. 14). “Elevando-se eles da terra”, “elevavam-se também as rodas defronte deles” (v. 21). Algumas pessoas, especialmente os adeptos da Nova Era — têm tomado este verso como uma referência a objetos voadores não identificados (OVNIs) e seres extraterrestres.

RESPOSTA APOLOGÉTICA: Esse texto não descreve uma visita de OVNIs, mas uma visão da glória de Deus. O texto diz claramente que “Este era o aspecto da semelhança da glória do Senhor” (Ez. 1.28). Aquilo que está sendo contado pelo texto foi chamado de “visões” já no primeiro versículo. Visões usualmente se apresentam em forma altamente simbólica (Ap. 1.9-20), portanto a “semelhança” (v. 28) atribuída ao que foi mostrado não deve ser tomada de forma literal, mas simbólica.

Neste caso as “criaturas viventes” eram anjos, uma vez que possuíam “asas” (v. 6) e voavam no meio do céu (Ez. 10). Eles são comparáveis aos anjos mencionados em Isaías 6.2, e especialmente quando se refere às “criaturas viventes” (anjos), que estavam ao redor do trono de Deus em Apocalipse 4.6. A mensagem que os acompanhava era do “Senhor Deus” de Israel, através do profeta Ezequiel (2.1-4), dirigida à “nação rebelde” (3.4), e não uma mensagem de pretensos seres extraterrestres.

Não há evidências reais de que existam criaturas extraterrestres semelhantes a seres humanos em qualquer parte do universo, mas as Escrituras nos previnem contra o “espírito da mentira” (IRs. 22.22) e contra os “espíritos enganadores” (ITm. 4.1).

Esses demônios ou anjos malignos enganam pessoas, levando-as a pensar que são seres extraterrestres, mas podem ser reconhecidos através de seu falso ensino e das práticas malignas que encorajam, tais como a idolatria, a feitiçaria, a astrologia, a adivinhação, a cartomancia e o contato com os espíritos dos mortos (Dt. 13.1-9; 18.9-22; ITm. 4.1-5).

Fonte: Resposta Às Seitas, Norman L. Geisler e Ron Rhodes, CPAD, 2000 – Texto compilado e adaptado pelo Pr. Edison Miranda da Silva. Bíblia Apologética, ICP, 2000.

Por Litrazini
Graça e Paz