quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Todo dia é um dia especial – Texto de Max Lucado (Parte 2)

Epa, mais uma palavra que gostaríamos de corrigir: neste. Talvez possamos trocar por após? Nós nos exultaremos após este dia. Ou fim. Nós nos exultaremos se conseguirmos chegar ao fim deste dia. Por que não? Mas exultar neste dia? Isso é o que Deus nos convida a fazer. Como Paulo exultou na prisão; Davi escreveu salmos no deserto; Jonas orou na barriga do peixe; Paulo e Silas cantaram na prisão; Sadraque, Mesaque e Abede-Nego permaneceram firmes na fornalha ardente; João viu o paraíso no seu exílio; e Jesus orou em seu martírio... Será que nós poderíamos exultar bem durante este dia? Imagine a diferença se nós pudéssemos.

Suponha que, “atolado até o pescoço no pior dos dias”, você resolve dar uma chance a este dia. Você escolhe não beber, nem trabalhar, nem se preocupar, mas dar a ele uma oportunidade justa. Você confia mais. Se estressa menos. Aumenta sua gratidão. Silencia os resmungos. E o que acontece? Logo o dia acaba, e o mais surpreendente, de modo tranqüilo. Tão tranqüilo, na verdade, que você resolve dar a mesma chance ao dia seguinte. Ele chega com seus tropeços, torpedos de pombos, manchas na camisa, mas, em geral, caramba, dar uma chance ao dia funciona! Você faz a mesma coisa no dia seguinte. E no seguinte. E os dias viram uma semana. As semanas, meses. Os meses, anos de bons dias. É disso que são feitas as vidas felizes. Um bom dia de cada vez. Uma hora é muito pouco, um ano é demais. Os dias são porções perfeitas de vida, uma espécie de módulos de organização projetados por Deus.

Oitenta e quatro mil batidas do coração.

Mil quatrocentos e quarenta minutos.

Uma rotação da Terra.

Uma volta completa no relógio de sol.

Vinte e quatro viradas da ampulheta.

Um nascer e um pôr-do-sol.

Um dia novinho em folha.

A dádiva de vinte e quatro horas não vividas, inexploradas.

E, se você puder acumular um bom dia após o outro, conseguirá juntar os pedaços de uma boa vida.

Mas aqui vai o que você precisa ter sempre em mente. O ontem não existe mais para você. Ele desapareceu enquanto você dormia. Já era. Será mais fácil agarrar uma nuvem de fumaça. Você não pode mudá-lo nem melhorá-lo. Sinto muito, segundas chances não são permitidas. A areia da ampulheta não volta para cima. O ponteiro dos segundos do relógio se recusa a andar para trás. O calendário mensal se lê da esquerda para a direita, e não ao contrário. O ontem não existe mais para você.

O amanhã ainda não existe. A não ser que você acelere a órbita da Terra ou convença o Sol a nascer duas vezes antes de se pôr, você não pode viver o amanhã hoje. Você não pode gastar
o dinheiro de amanhã, celebrar as conquistas de amanhã, nem resolver os problemas de amanhã. Você só tem o hoje. Este é o dia em que o Senhor agiu. Viva nele. Você tem de estar presente para ganhar. Não sobrecarregue o hoje com os arrependimentos de ontem nem o estrague
com os problemas de amanhã.

Mas não é o que fazemos? Fazemos com o nosso dia o que eu fiz com um passeio de bicicleta. Um amigo e eu participamos de um passeio ciclístico em uma região serrana. Em apenas alguns minutos, comecei a ficar cansado. Meia hora depois, minhas coxas doíam, e meus pulmões arfavam como se eu fosse uma baleia encalhada. Mal podia pedalar. Tudo bem que não sou nenhum ciclista profissional, mas também não sou nenhum principiante, e estava me sentindo um novato nesse passeio. Depois de quarenta e cinco minutos, precisei descer da bicicleta para retomar o ar. Foi aí que meu amigo descobriu qual era o problema. Os freios traseiros estavam prendendo o pneu de trás! Garras de borracha dificultavam cada pedalada. O passeio estava fadado a ser difícil.

Não fazemos o mesmo? A culpa aperta de um lado. O medo arrasta do outro. Não é de admirar que fiquemos tão cansados. Sabotamos nosso dia, levando-o ao desastre, carregando os problemas do ontem, antecipando os problemas do amanhã. Remorso pelo passado, ansiedade pelo futuro. Não estamos dando uma chance ao dia. Como podemos? O que podemos fazer? Aqui vai minha proposta: consultar Jesus. O Ancião dos Dias tem algo a dizer sobre nossos dias. Ele não usa a palavra dia muitas vezes nas Escrituras. Mas as poucas vezes em que a usa servem para dar uma deliciosa fórmula para elevar cada um dos nossos dias à posição de campeão.

Preencha seu dia com a graça dele.

Jesus lhe respondeu: “Eu lhe garanto: Hoje você estará comigo no paraíso.” (Lucas 23:43)

Confie seu dia aos cuidados dele. “Dá-nos cada dia o nosso pão cotidiano.” (Lucas 11:3)

Aceite as orientações dele. “Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me.” (Lucas 9:23)

Direção. E graça. Único. Soberano.

D-E-U-S

Preencha seu dia com Deus. Dê uma chance ao dia. E, enquanto isso, fique de olho naquela gaivota com um sorriso engraçadinho.



A Graça e a Paz de Cristo Jesus.

Moacir Neto

Comente nossos posts, divulgue nosso blog, pois nossa intenção é levar o Reino de Deus até os confins da terra, e você pode ser instrumento de Deus para isso.