quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Erro de cálculo

“Pois não há outro Deus senão eu; Deus justo e Salvador não há além de mim” (Isaias 45.21)

Na última aula do ano, uma das turmas persuadiu o diretor do colégio, que estava escalado para dar uma aula de matemática, a responder questões sobre a vida em geral.

Um aluno perguntou:

- “Senhor, nos diga quanto a vida vale a pena; afinal, o senhor teve uma carreira bem-sucedida.”

O diretor sorriu e falou:

- “Senhoras e senhores, se ignorarem o Deus vivo, vocês cometerão um erro de cálculo na vida.”

Milhões de pessoas incorrem nesse mesmo erro e, no final da vida, não têm nada a apresentar para o Deus vivo. Correm e procuram em vão.

Alguns se refugiam nas teorias humanas, crendo que a humanidade se desenvolveu por princípios evolutivos.

No fundo, tais teorias proclamam que não precisamos de Deus e negam totalmente a existência dEle.

Muitas religiões, por outro lado, falam do “Deus de amor”, concebendo-O como um pai amoroso e permissivo, que fecha os olhos a todo e qualquer pecado e transgressão em nome de um “amor” que não existe na realidade.

Ambos os grupos estão no caminho errado.

Quem quiser realmente conhecer o Deus vivo, necessariamente tem de crer na “palavra da verdade”, a Bíblia. Ela nos diz o que é preciso saber sobre Deus, sobre nós mesmos, sobre os outros, a vida, a morte, e tudo o mais.

O Deus todo-poderoso é o Senhor de toda a criação e também o Salvador. Por causa de Sua santidade e justiça, Ele tem de condenar o pecador; mas por causa de Seu amor, abriu o caminho para que os pecadores se cheguem a Ele.
Deus enviou Seu Filho, o Senhor Jesus Cristo, para morrer na cruz por nossos pecados.

Quem crê nEle e na obra que o Cordeiro realizou é salvo.

Quem não crê incorre no maior e eterno erro de cálculo possível!

Extraído Devocional Boa Semente

Por Lidiomar

Graça e Paz