terça-feira, 20 de março de 2012

Oração para cura


Nas minhas aulas da escola de medicina nós discutimos o lugar da oração no hospital. Como você pode imaginar, ouvimos fortes opiniões de ambos os lados.

Quais são as suas considerações? Qual é o propósito da oração para cura?

Nós tendemos a um dos dois extremos deste assunto: fanatismo ou ceticismo. Os fanáticos veem a cura do corpo como o objetivo de Deus e a medida da fé. Os céticos consideram qualquer ligação entre a oração e a cura como coincidência no melhor caso e enganoso no pior.

Um fanático pode procurar a oração excluindo a medicina; um cético pode procurar a medicina excluindo a oração.

Um equilíbrio saudável pode ser encontrado. O médico é amigo de Deus. A oração é amiga do médico. 

O exemplo de Jesus é importante. 

 “E veio ter com ele grandes multidões, que traziam coxos, cegos, mudos, aleijados, e outros muitos, e os puseram aos pés de Jesus, e ele os sarou. De tal sorte, que a multidão se maravilhou vendo os mudos a falar, os aleijados sãos, os coxos a andar, e os cegos a ver; e glorificava o Deus de Israel”(Mt.15.30-31)

O que as pessoas faziam com os doentes? Elas os colocavam aos pés de Jesus.

Este é o propósito de orar pelos enfermos. Colocamos o doente aos pés do Médico e pedimos seu toque.

Esta passagem também nos mostra o resultado da oração para cura. “Glorificava o Deus de Israel”. O objetivo final da cura não é apenas um corpo saudável, mas um reino maior.

Se o objetivo de Deus for conceder uma saúde perfeita para todos os seus filhos, ele falhou, porque ninguém goza de uma saúde perfeita e todos morrem. Mas se o objetivo de Deus for expandir as fronteiras do seu reino, então ele teve sucesso. Pois cada vez que ele cura, mil sermões são pregados.

Falando em sermões, você percebeu o que está faltando neste texto?

Pregação. Jesus ficou com estas quatro mil pessoas por três dias e, até onde sabemos, nunca pregou um sermão. Nenhuma vez ele disse, “Posso ter a atenção de vocês?” Mas milhares de vezes ele perguntou “Posso ajudá-lo?” Que compaixão ele tinha por elas.
 
Você pode imaginar a fila de pessoas? De muletas, usando tapa olhos, carregadas por amigos, embalada pelos pais.

Por setenta e duas horas Jesus fitou rosto após rosto ferido, e então disse, “Tenho compaixão da multidão” (versículo 32). A inesgotável compaixão de Jesus. Marque isto. Dor na terra causa dor no céu. E ele se levantará e receberá o doente desde que o doente vá com fé até ele.

E ele fará o que for certo todas as vezes. “Acaso Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ele dia e noite? Continuará fazendo-os esperar?”(Lucas 18.7).

A oração para cura suplica para que Deus faça o que for certo. O meu amigo Dennis, um capelão, oferece esta oração aos pacientes: “Deus, o senhor colocaria as luvas cirúrgicas primeiro?”

Eu gosto disso.

Autor: Max Lucado

Por Litrazini

Graça e Paz