domingo, 17 de junho de 2012

O Valor do Sangue de Jesus


O sangue de Jesus é o tema central da Bíblia

De Gênesis a Apocalipse esse fio escarlata, o sangue de Jesus, é o tema principal. No Antigo Testamento, o sangue de Jesus é prefigurado no derramamento do sangue dos animais sacrificados nos holocaustos. No Novo Testamento o sangue de Jesus é derramado para a nossa redenção.

Você não é reconciliado com Deus por suas obras, méritos ou religiosidade, mas por meio do sangue de Jesus.

O sangue de Jesus é o fundamento da sua salvação
A sua salvação depende do sangue de Jesus. Se você não estiver debaixo do sangue de Jesus não haverá esperança para você. Sem derramamento de sangue não há remissão de pecado. Suas obras não são suficientes para levar você ao céu. Sua igreja não pode levar você ao céu.

Fora do sangue do Cordeiro de Deus ninguém pode entrar no céu.

O sonho de João Wesley: “Aqui no céu só há aqueles que foram remidos e lavados no sangue de Jesus”.

O VALOR DO SANGUE DE JESUS
Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais, Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado, 1 Pedro 1:18-19

Seu valor é incomparável
Pedro seleciona dois metais preciosos usados para comprar bens: o ouro e a prata. Mas Quando Deus foi nos comprar, nos redimir, ele não empregou o ouro nem a prata, mas o precioso sangue de Cristo. Você vale mais do que ouro!

Hoje muitas pessoas pensam que podem comprar a graça de Deus com dinheiro, com obras. Mas foi Deus quem nos comprou. Ele não usou os tesouros do mundo, mas o sangue do seu Filho: “…a igreja de Deus, a qual ele comprou com o seu próprio sangue” (At 20:28).

Seu valor é indispensável
A Palavra de Deus é clara e insofismável em afirmar que “sem derramamento de sangue, não há remissão de pecados” (Hb 9:22).

a) Gênesis 3:21: “E fez o Senhor Deus a Adão e a sua mulher túnicas de peles e os vestiu”. Essa é a primeira indicação de sangue. Aqui é o inocente sacrificado a favor do culpado.

b) Gênesis 4:4 – Abel leva o sangue e é aceito; Caim leva o fruto da terra e é rejeitado.

c) Êxodo 12:13 – Deus pôs toda a nação de Israel sob o sangue. Deus não disse: “quando eu vir suas obras, suas lágrimas, seu sofrimento, passarei por vós, mas quando vir o sangue.


Não foi o Cordeiro, foi o sangue – O Cordeiro precisou ser imolado. Não somos salvos pela vida do Cordeiro, mas por sua morte!

Os bons e os maus pereceram igualmente se não estavam debaixo do sangue – Todo aquele que estava sem a proteção do sangue do Cordeiro pereceu.

3. Seu valor é infinito
Pedro destaca aqui duas coisas preciosas:

a) O caráter sacrificial do Salvador
- Ele é o Cordeiro de Deus (Is 53:7) – A suprema submissão de Jesus até a morte e morte de cruz é um dos grandes aspectos da sua obra redentora.
- Ele não morreu como mártir – Ele entregou-se voluntariamente por você (Jo 10:18).

b) O caráter santo do Salvador
- Ele é o Cordeiro sem mácula – Por isso sua morte pôde ser vicária, substitutiva. Só Cristo poderia morrer por nós!
- Ele não conheceu pecado – 2 Co 5:21
- Nele não havia pecado – 1 Jo 3:5
- Nenhuma culpa foi encontrada em sua boca – 1 Pe 2:22.

Autor: Rev. Hernandes Dias Lopes

Por Litrazini

Graça e Paz