domingo, 23 de novembro de 2014

CORRENDO A CORRIDA CRISTÃ

Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus. [Hebreus 12.1-2]

Os jogos gregos eram bastante populares nos tempos antigos. Como a cultura grega permeava o Império Romano, os jogos eram praticados em todo o Império. Em cada cidade havia um anfiteatro, no qual os atletas exibiam suas proezas diante de multidões imensas e entusiasmadas, disputando corridas, lutas, lançamento de dardos e corridas de carruagens.

No Novo Testamento, a vida cristã é comparada muitas vezes a uma corrida atlética, não porque estejamos competindo uns com os outros, mas pela demanda de autodisciplina.

A preocupação do nosso autor é a de que “corramos com perseverança a corrida que nos é proposta” (v . 1). A impressão que temos é de um treinador instruindo os atletas numa competição.

PARA CONSEGUIR UM BOM DESEMPENHO, TRÊS REQUISITOS SÃO NECESSÁRIOS.

PRIMEIRO, LEMBRE-SE DOS ESPECTADORES! “Estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas”, ele escreve (v. 1), referindo-se certamente aos heróis da fé no Antigo Testamento, citados no capítulo 11, e provavelmente aos seus equivalentes no Novo Testamento.

Mas em que sentido eles são “testemunhas”? O autor provavelmente está se referindo ao testemunho que eles deram sobre a terra. Poderíamos incluir os cristãos mortos que estão nos assistindo do céu? Teoricamente, penso que sim, porque lemos que estamos “rodeados” por eles, sugerindo inúmeras fileiras repletas de espectadores empolgados no anfiteatro local. Lembrar-se dos espectadores significa inspirar-se neles para buscar um melhor desempenho.

SEGUNDO, TREINE! Todos os atletas sérios se sujeitam a uma árdua disciplina que inclui o controle de alimentos, bebidas, exercícios e sono. E para obter um bom desempenho durante a corrida é preciso eliminar o excesso de peso e as roupas inadequadas. Na corrida cristã isso significa abandonar o “peso” do pecado e outros “pesos” que podem não ser pecaminosos em si, mas que atrapalham o desempenho na corrida.

TERCEIRO, MANTENHA OS OLHOS NA LINHA DE CHEGADA! Os atletas cristãos devem evitar todo tipo de distração e manter os olhos fixos em Jesus, imaginando-o em pé ao lado da linha de chegada. “Pensem bem naquele que suportou a cruz e a oposição dos pecadores contra si mesmo, para que vocês também não desanimem” (12.3), escreve o autor.

Assim, cercados por testemunhas, desfrutando dos benefícios de uma disciplina rígida e fixando os olhos em Jesus, correremos nossa prova com perseverança, sem nem sequer cogitar da possibilidade de abandoná-la.

Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta,


Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus.
Considerai, pois, aquele que suportou tais contradições dos pecadores contra si mesmo, para que não enfraqueçais, desfalecendo em vossos ânimos. Hebreus 12:1-3


Retirado de A Bíblia Toda, o Ano Todo [John Stott]. Editora Ultimato.

Por Litrazini

Graça e Paz