sábado, 15 de abril de 2017

OS PRIMOGÊNITOS E A FESTA DE PESSACH

“Quando o faraó resistiu e recusou deixar-nos sair, o Senhor matou todos os primogênitos do Egito, tanto de homens como de animais. Por isso sacrificamos ao Senhor os primeiros machos de todo ventre e resgatamos os nossos primogênitos”. (Êxodo 13:15).

A Festa de Pessach começou com o pôr do sol desta segunda feira, 10 de Abril, e termina ao anoitecer desta Terça-feira, 18 de Abril de 2017 neste primeiro dia é lembrado como Deus salvou os primogênitos dos Hebreus quando todos os primogênitos do Egito morreram.

Estudo de epidemiologistas noruegueses publicado em 2007 pela Science sugere que primogênitos tendem a ser um pouco mais inteligente em comparação com seus irmãos mais novos. Foram analisados 250.000 irmãos, o estudo constatou que a maioria dos primogênitos tinha três pontos de QI a mais sobre seus irmãos, enquanto o segundo filho tinha um ponto de vantagem sobre o terceiro e, depois disso, o efeito desapareceu.

Por outro lado, outras pesquisas dizem que o filho mais velho passa mais tempo com os pais. Neste contexto, alguns acreditam que esta "atenção extra" o torna mais forte e mais responsável ​​perante as pessoas, a pressão para ter sucesso e fazer as coisas direito é maior, uma situação que os pais tendem a afrouxar nos filhos subsequentes.

Outros pesquisadores comportamentais dizem que os primogênitos, em média, ganham mais dinheiro e atingem níveis mais elevados de educação, isso explicaria por que a maioria dos ganhadores do Prêmio Nobel foram os primeiros filhos de seus pais.

“Quando o faraó resistiu e recusou deixar-nos sair, o Senhor matou todos os primogênitos do Egito, tanto de homens como de animais. Por isso sacrificamos ao Senhor os primeiros machos de todo ventre e resgatamos os nossos primogênitos”. (Êxodo 13:15).

Na história daquela primeira noite de Páscoa, a menos que fossem cobertos pelo sangue, os filhos de Israel sofreriam a perda de seus primogênitos. Para eles, o primogênito (que geralmente era o filho mais velho), tinha privilégios e responsabilidades especiais.

Posteriormente os primogênitos foram substituídos pelos levitas (Nm 3:12). Israel foi considerado ‘primogênito’ do Senhor (Êx 4:22), o que indicava sua relação especial com o Criador. No Novo Testamento, Jesus foi chamado de ‘Primogênito’ (Rm 8:29; Cl 1:15, 18).

Embora os primogênitos de Israel tenham sido poupados, na realidade, Cristo, ‘o Primogênito’, devia sofrer a morte simbolizada pelo sangue colocado sobre as portas das casas. Esse ato surge como uma poderosa representação da morte substitutiva de Jesus. Ele morreu a fim de poupar da merecida morte os ‘primogênitos’, que representam, em certo sentido, todas as pessoas salvas.

“Mas vocês chegaram ao monte Sião, à Jerusalém celestial, à cidade do Deus vivo. Chegaram aos milhares de milhares de anjos em alegre reunião, à igreja dos primogênitos, cujos nomes estão escritos nos céus”. (Hebreus 12:22,23a).

Quando o Senhor matou todos os primogênitos do Egito, ele teve misericórdia dos primogênitos de Israel. Por isso, todos os primogênitos, ou os pais de quem têm menos de 13 anos de idade, na véspera da Páscoa, jejuam e fazem uma oferta em gratidão a Deus.

E para quebrar o dia de jejum participam de uma refeição festiva. Assim iniciam as celebrações da Páscoa.

Joel Engel

Por Litrazini

Graça e Paz