sábado, 3 de novembro de 2018

HÁ CURA NA ADORAÇÃO


O profeta Jeremias perguntou: “Porventura não há unguento em Gileade? Ou não há lá médico? Por que, pois não teve lugar a cura da filha do meu povo?” (Jr 8.22).

Este versículo nos ensina uma maravilhosa verdade que guarda o segredo da nossa saúde. Jeremias pergunta: “Acaso não há bálsamo em Gileade?” A palavra bálsamo em hebraico fala de cura. E a palavra Gileade fala de adoração. Ele está perguntando: “Não há cura na adoração?” Claro que sim. Você precisa agir de acordo com conhecimento de que a sua adoração traz consigo a saúde.

Se você confessar a Palavra e nada acontecer, comece a adorar o Senhor Deus dos céus. Adore-o pelas Suas promessas. Adore e diga: “Jesus, carregaste a minha enfermidade. Não terei de suportá-la. Te dou graças porque a Tua palavra diz: “...Pelas suas pisaduras fomos sarados” (Is 53.5). À medida que você começa a adorar o Senhor, verá como a cura vem ao seu ser.

O QUE ACONTECEU NO CALVÁRIO PODE INCLUSIVE PROTEGER-NOS DA DOR.
Nos dias do Antigo Testamento, quando a pessoa ficava doente lhe davam mirra para tirar a dor. “O meu amado é para mim um ramalhete de mirra; morará entre os meus seios” (Ct 1.13).

Quando Cristo estava na cruz, lhe ofereceram mirra. “Deram-lhe a beber vinho com mirra, mas Ele não o tomou” (Mc 15.23). Era costume dar essa bebida à pessoa que estava sendo crucificada, para que não sentisse dor.

Por que Jesus recusou-se a tomá-la? Cristo é o seu “analgésico”, aquele a quem você pede ajuda na hora da necessidade. Ele ficará ao nosso lado nos momentos mais difíceis de nossas vidas, para tirar a dor e trazer a cura. O Senhor é nosso refúgio e nosso escudo. Ele é o nosso muro de proteção.

Extraído do Livro a Grande Casa de Deus de Max Lucado

Por Litrazini
Graça e Paz