terça-feira, 30 de junho de 2020

PAI ÁGUIA

"Como a águia desperta o seu ninho, adeja sobre os seus filhos e, estendendo as suas asas, toma-os, e os leva sobre as suas asas. assim só o Senhor o guiou, e não havia com ele deus estranho". (Dt.32.11,12)

O texto fala de como Deus Pai tirou seu povo do Egito. Assim como a Águia coloca seus filhotes sobre suas costas e levanta voo acima das nuvens, assim Deus fez com seu filho Israel.

Deus Pai aniquilou os demônios do Egito que oprimiam seus filhos e os levou à salvo para um lugar onde eles estariam protegidos.

Adonai é o Pai Águia que nos ensina nos versículos acima, como um pai deve proceder com os seus filhos. Numa época como esta, que os inimigos tentam roubar e matar nossos filhos com artimanhas devemos aprender o que Deus nos ensina através dos pais Águias.

As garras das águias foram feitas por Deus de tal forma que quando elas seguram algo ninguém consegue “tirar” de suas mãos. Assim que elas são: Ninguém consegue tirar os filhotes de suas mãos.

Quando os Hebreus estavam no Egito, oprimidos por Faraó Deus desceu lá e com mão forte os tirou da escravidão e esmagou os egípcios. “Vistes o que fiz aos egípcios e como vos levei sob asas de águia e vos trouxe a mim” (Ex. 19, 4).

Assim devem ser os pais de hoje: Protejer seus filhos e não deixar que nada nem ninguém os prejudiquem. É dever dos pais ensinar os filhos e nunca deixar que eles escutem vozes estranhas. Ou ainda que escutem, eles devem ser adestrados a não dar ouvidos, a não seguir, não acreditar em falsos ensinamentos, sabendo distinguir entre o certo e o errado. Essa fé no que o pai diz vem do amor, o mandamento mais importante da Bíblia. Quanto mais um filho se sentir amado, mais ele irá dar crédito.

O Pai Águia cuida dos filhotes protegendo-os dos predadores e nós, seguindo Seus ensinamentos sábios, iremos conseguir criar os nossos filhos ensinando-os o caminho que devem andar, para que futuramente, não se desviem dele (Pv. 22:6).

Joel Engel

Por Litrazini
Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário