sábado, 20 de março de 2021

O FUTURO E A VOLTA DE CRISTO

 A entrada na eternidade gloriosa não é garantida a todos. Tanto os anjos caídos como todos os seres humanos (exceto por meio de Jesus Cristo) merecem punição eterna.

Aqueles a quem Deus não há de salvar através de Jesus Cristo sofrerão tal punição (Mt. 25:46; 2 Ts. 1:7-9; Ap. 20:10-15).

Existe grande controvérsia entre os cristãos com relação ao que há de acontecer antes da consumação. O que sabemos é que a hora da volta de Cristo não nos foi revelada. Ele virá subitamente e sem anúncio prévio.

Sua volta surpreenderá os incrédulos porque eles não esperam que Jesus volte, enquanto que trará alegria e alívio aos cristãos que, ainda que não sabendo o dia e a hora, estavam sendo fiéis ao Senhor porque sabiam que ele voltaria (Mt. 24:36-51; 1 Ts. 5:1-11).

O significado do "milênio" (Ap. 20:1-6) O milênio é um período (seja presente ou futuro, antes ou depois da volta de Cristo) que precede a consumação final. Desta maneira, ele nos lembra que o reino de Cristo nos nossos corações, bem como sobre as instituições humanas, não será completo até que o pecado seja completamente erradicado pelo juízo final.

Nesse julgamento, Cristo trará, por um lado, punição eterna aos incrédulos e, por outro, a avaliação das obras de seu povo, em preparação para a vida eterna na nova criação de Deus (Rm. 14:10-12; 1 Co. 3:12-15; 2 Co. 5:10).

O significado e importância da doutrina dos propósitos de Deus para o futuro não devem ser negligenciadas.

Não sabemos exatamente como as coisas serão na eternidade que Deus tem reservado para nós (1 Jo. 3:2), mas não ignoramos completamente o nosso destino.

Entretanto, a doutrina bíblica do futuro deixa claro que a salvação é um resultado da graça de Deus em Jesus Cristo e que nós não temos nenhuma capacidade de efetuar tal consumação. 

Ainda assim, Deus, pela sua graça, trabalha através de nós, movendo a história cada vez mais perto de seu objetivo (2 Pe. 3:11-12).

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário