quarta-feira, 28 de julho de 2021

A MISSÃO DE DOR DE JESUS

“Contudo foi da vontade do Senhor esmagá-lo e fazê-lo sofrer, e, embora o Senhor faça da vida dele uma oferta pela culpa, ele verá sua prole e prolongará seus dias, e a vontade do Senhor prosperará em sua mão” (Is. 53:10) 

A maior dor de Cristo não foi dos pregos, da coroa de espinhos e da agonia da cruz: mas dos pecados que não eram dele!

O maior sofrimento de Jesus foi o de carregar os nossos pecados. Pecados que não eram dele.  Isso foi substituição!

Ninguém melhor do que Isaías para descrever essa missão de dor, mas ao mesmo tempo de cura do Messias:

Era desprezado e o mais rejeitado entre os homens; homem de dores e que sabe o que é padecer; e, como um de quem os homens escondem o rosto, era desprezado, e dele não fizemos caso.

Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e; as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido.

Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.

Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos. Voltou para o seu próprio caminho; e o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de todos nós. (Is.53.3-6)

Jesus recebeu o castigo em nosso lugar. Jesus sofreu rejeição em nosso lugar.

Ele carregou os pecados que eram nossos.

Aquele desamparo momentâneo deveria ser nosso, mas ele nos substituiu! Ele sofreu um castigo que nos trouxe a paz.

Eu lhes disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo". (João 16:33)

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

Nenhum comentário:

Postar um comentário