segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Como Superar a Depressão


A depressão se parece com uma sensação de desapontamento. Parece uma sombra, uma nuvem densa em cima da sua cabeça. Você se levanta cansado e tudo o que faz exige bastante esforço Tudo fica mais difícil.

Você quase não sai, não aceita convites, prefere isolar-se cada vez mais. Você tenta não entregar-se, procura combater esse gigante, mas volta a sentir um desânimo que suga toda a energia restante. Parece que uma escuridão o cerca por todos os lados e você começa a descer ao poço sem fundo da depressão.

A depressão nos ronda muito mais do que imaginamos. Especialmente nas cidades grandes. A selva de concreto se tornou tão cruel conosco, não só pelas ofensas, mas também por nos ignorar e depois nos agredir com o espectro do medo.

A depressão pode estar ligada a alguma perda que tivemos. De um parente, a perda do namorado, da auto estima, a perda de um emprego ou o medo de perdê-lo. Também pode estar ligada a uma reação de desapontamento, uma frustração grave e dolorida. Geralmente são ferimentos emocionais.

A chave para a depressão esta em nossa reação a ela, nossa atitude para com essas coisas ruins que cruzam nosso caminho. A depressão se desenvolve no cérebro. Se quisermos atacar de frente a depressão, temos que eliminar hábitos errados de pensar. Isso não é fácil, mas através da graça de Deus se torna possível. 

Foi exatamente isso que aconteceu com o apóstolo Paulo quando escreveu a carta aos Filipenses. Estava preso dentro de um calabouço romano, escuro e úmido. Com certeza era uma forte razão para um grande desapontamento e tristeza. 

O ativo e incansável batalhador do Evangelho estava agora confinado entre paredes geladas de pedra. Dali escreve uma carta de ânimo aos filhos na fé. Filipenses começa e termina invocando a graça divina sobre todos eles.

Paulo não deixou seus pensamentos afundarem na escuridão das circunstâncias. Não permitiu que a ansiedade, o ressentimento e a raiva o dominassem. Paulo colocou sua situação depressiva nas mãos de Deus. Ele apontou seu problema na direção do Céu e quando fez isso, começou a ver a luz iluminando a masmorra fria e insalubre.

Ele viu que a graça de Deus podia fazer coisas positivas por ele. Que era capaz de reverter os seus problemas, magoas e tristezas. E ainda conseguiu escrever estas palavras, que estão registradas em sua carta aos Filipenses: "As coisas que me aconteceram contribuíram para o progresso do Evangelho". Filipenses 1:12. "Dou graças ao meu Deus quando me lembro de vocês." Filipenses 1:3 "Regozijai-vos sempre no Senhor. Outra vez digo, regozijai-vos." Fil. 4:4 "Posso todas as coisas naquele que me fortalece." Filipenses 4:13 "Esquecendo-me das coisas que para traz ficam, prossigo para o alvo." Filipenses 3:13 e 14.

Na cela solitária poderia relembrar o passado e abominar o presente, mas resolveu acreditar no futuro.


Decidiu ser alegre e agradecer. Reverteu todo o quadro da depressão e mergulhou nas promessas divinas a ponto sentir-se feliz mesmo ali onde estava. Conseguiu desfocar o problema pungente, para enaltecer as vitórias do Evangelho: "Com isto me regozijo, disse ele, sim, sempre me regozijarei." Filipenses 1:18 

Como então podemos superar a depressão?

Além de procurar um médico, porque depressão é doença, a fé é um elemento fundamental no processo da cura da depressão e muitas vezes o fator decisivo. É preciso confiar em Deus e pensar positivamente.

Com a confiança em Deus, podemos superar todos os seus problemas. Inclusive a depressão.

Deixe suas preocupações e fardos aos cuidados do Salvador Jesus, que disse: "Venham a Mim todos os cansados e oprimidos e Eu os aliviarei." Mateus 11:28

Se crermos em Jesus, o milagre da cura e da restauração será uma realidade na nossa vida.

Autoria:  Grupo Evangélico Fé Para o Brasil

Adaptado por Litrazini

Graça e Paz