quarta-feira, 9 de julho de 2014

ADVERTÊNCIAS INCÔMODAS

Eis que tu és para eles como uma canção de amores, de quem tem voz suave, e que bem tange; porque ouvem as tuas palavras, mas não as põem por obra.

Vede que não rejeiteis ao que fala; porque, se não escaparam aqueles que rejeitaram o que na terra os advertia, muito menos nós, se nos desviarmos daquele que é dos cues (Ezequiel 33:32; Hebreus 12:25)

Um missionário conta o que aconteceu certa noite quando em uma aldeia no meio da selva do Congo. Naquela noite ele ficou acordado muito tempo por causa dos fortes latidos dos cães. Tentou fazer os incômodos cachorros se calarem, mas foi em vão.

Pela manhã, quando perguntou o motivo dos latidos, soube que uns leões tentaram entrar na aldeia. Ao redor da cabana dele havia pegadas deles.

Algum tempo depois, ao contar esse incidente, o missionário acrescentou:
- Os cachorros fizeram o que podiam para nos advertir do perigo, e eu, como insensato, tratei de calá-los. Da mesma forma, aqueles que nos reprovam por falarmos sobre o inferno talvez algum dia nos agradeçam pela nossa inconveniência.

A Bíblia não é, em primeiro lugar, uma mensagem de ameaças, mas a boa notícia da paz e da vida que Deus oferece àqueles que se aproximam dEle com fé, reconhecendo suas faltas. Porém, se recusarmos esta oferta gratuita, conheceremos a infelicidade e a desgraça aqui e na eternidade. O importante é crer no que Deus afirma em Sua Palavra, e se render a Jesus Cristo.

Cachorros latindo no meio da madrugada é algo extremamente desagradável. Mas foi isso que livrou aquele missionário e os habitantes da aldeia de serem atacados pelos leões silenciosos. A verdade de Deus para nós é incômoda também. Porém, é ela que nos livra de perigos que nem imaginamos!

O que você prefere: o silêncio que traz a morte ou o incômodo que conduz à vida divina?

Extraído devocional Boa Semente

Por Litrazini

Graça e Paz