quarta-feira, 2 de março de 2016

A ORIGEM DOS POVOS

São esses os clãs dos filhos de Noé, distribuídos em suas nações, conforme a história da sua descendência. A partir deles, os povos se dispersaram pela terra, depois do Dilúvio. [Gênesis 10.32]

Deus não prometeu que após o dilúvio haveria outro Jardim do Éden, afinal, o coração do homem continuava se inclinando para o mal (8.21).

Até mesmo o justo Noé embriagou-se e se envolveu, juntamente com um de seus filhos (Cam) e netos (Canaã) em um ato imoral. Já naquele tempo a bebida e a imoralidade andavam juntas. Esta sórdida história é narrada em Gênesis 9.18-27.

Entretanto, foi desses três filhos de Noé — Sem, Cam e Jafé — que surgiram os povos que se espalharam por toda a terra. Gênesis 10 registra essa dispersão, primeiro discorrendo sobre as linhagens de Cam e Jafé, e finalmente concentrando-se nos descendentes de Sem (semitas).

Por causa de Abraão, o livro de Gênesis manifesta um interesse especial por esse último. Partindo da região de Ararate, os descendentes de Jafé foram para o oeste, onde hoje é a Ásia Menor e a Europa; os de Cam seguiram para o sudoeste, em direção a Canaã, Egito e Norte da África; e os de Sem se dirigiram para o sudeste da Mesopotâmia, no local que hoje chamamos de Golfo Pérsico.

Quando refletimos sobre esses movimentos migratórios, fica claro que Deus se interessa por todos os povos.

Setenta povos ou tribos estão relacionados aqui, simbolizando a totalidade dos povos. É bem provável que Jesus estivesse com isso em mente quando escolheu setenta discípulos para enviá-los de dois em dois (Lc 10.1).

Devemos sempre levar em consideração essa extensão universal do interesse de Deus e não interpretar a maldição sobre Canaã (Gn 9.25) como limite ou justificativa para o comércio de escravos no Oeste da África ou para a política do apartheid na África do Sul, por exemplo, como fizeram alguns cristãos dos séculos 19 e 20, respectivamente.

Jesus Cristo derrubou todas as barreiras que nos separavam. Agora “já não há diferença entre grego e judeu, circunciso e incircunciso, bárbaro e cita, escravo e livre, mas Cristo é tudo e está em todos” (Cl 3.11; veja também Efésios 2.11-22).

E os filhos de Noé, que da arca saíram, foram Sem, Cão e Jafé; e Cão é o pai de Canaã. Estes três foram os filhos de Noé; e destes se povoou toda a terra. E começou Noé a ser lavrador da terra, e plantou uma vinha. E bebeu do vinho, e embebedou-se; e descobriu-se no meio de sua tenda.
E viu Cão, o pai de Canaã, a nudez do seu pai, e fê-lo saber a ambos seus irmãos no lado de fora. Então tomaram Sem e Jafé uma capa, e puseram-na sobre ambos os seus ombros, e indo virados para trás, cobriram a nudez do seu pai, e os seus rostos estavam virados, de maneira que não viram a nudez do seu pai. E despertou Noé do seu vinho, e soube o que seu filho menor lhe fizera. E disse: Maldito seja Canaã; servo dos servos seja aos seus irmãos. E disse: Bendito seja o Senhor Deus de Sem; e seja-lhe Canaã por servo. Alargue Deus a Jafé, e habite nas tendas de Sem; e seja-lhe Canaã por servo. (Gn 9:18-27)


Retirado de A Bíblia Toda, o Ano Todo [John Stott]. Editora Ultimato.

Por Litrazini


Graça e Paz