segunda-feira, 15 de outubro de 2018

O EXEMPLO DE JESUS CRISTO


Em filipenses 2, Paulo reforça o conceito de comunhão entre os irmãos. Além disso, ele utiliza de forma profunda o exemplo de Jesus Cristo e o utiliza para estimular os filipenses a resplandecer a luz de Cristo.

ESBOÇO DE FILIPENSES 2
2.1 – 4: Humildade e fraterno amor cristão
2.5 – 11: Jesus Cristo, sendo Deus, humilhou-se
2.12 – 18: Os cristãos devem resplandecer
2.19 – 30: Paulo envia homens de Deus

COMENTÁRIO FILIPENSES 2.1 – 4
Paulo convida os filipenses a uma profunda koinonia (palavra grega que significa comunhão).

Paulo pede que eles sejam unânimes. Que tenham um propósito em comum. Embora tenhamos diferenças de opinião e pensamentos, em determinados assuntos, precisamos ceder muitas vezes, em alguns pontos para manter a união do conjunto.

COMENTÁRIO FILIPENSES 2.5 – 11
Jesus é Deus. Mesmo assim, Ele se tornou homem e se submeteu a participar dos mesmos sofrimentos que todos nós, seres humanos. Limitações, dores dificuldades, contas, pressão, etc.

Além disso, sobre ele pesava a responsabilidade de redimir a humanidade. Então, ele se fez pecado por nós enfrentou o Getsêmani e a dor da crucificação. Três dias após a dor do Calvário, Jesus Cristo ressuscitou, e recebeu o nome que está sobre todo o nome.

COMENTÁRIO FILIPENSES 2.12 – 18
Paulo exorta os filipenses, mais uma vez a viver em união. Ele destaca que a salvação é um processo iniciado por Deus, por isso eles devem ser pacientes uns com os outros.

Ao observar a sua união, os perdidos se sentirão encorajados a estar com eles. Dessa forma, eles resplandecerão como “estrelas no universo”.

Paulo reforça o pedido, ao falar sobre a possibilidade real de sua morte. Caso acontecesse, seu trabalho não teria sido em vão, por causa do bom testemunho dos filipenses.

COMENTÁRIO FILIPENSES 2.19 – 30
Paulo destaca a importância de Timóteo para o seu ministério. Ele é um grande exemplo de que não importa o quão jovem seja o cristão, ele pode dar frutos maravilhosos no Reino de Deus.

Da mesma forma Epafrodito. Arriscou sua integridade física e também a sua vida para oferecer ajuda a Paulo. O apóstolo reconhece que o Senhor não permitiu que ele morresse, para não lhe acrescentar tristeza, sobre tristeza. Isso mostra o quanto o nosso Deus é bom.

Autor Diego Nascimento

Por Litrazini
Graça e Paz