domingo, 20 de outubro de 2019

É O DIABO/SATANÁS UMA PESSOA OU UMA FORÇA/PERSONIFICAÇÃO DO MAL?


Embora tenha convencido muitas pessoas de que não exista, Satanás definitivamente é um ser real e pessoal, a fonte de toda incredulidade e de todo tipo de mal moral e espiritual do mundo. Ele é chamado por vários nomes na Bíblia, incluindo Satanás (que significa "adversário" - Jó 1:6, Romanos 16:20), o diabo (ou seja, "caluniador", Mateus 4:1, 1 Pedro 5:8), Lúcifer (Isaías 14:12), a serpente (2 Coríntios 11:3, Apocalipse 12:9) e muitos outros.

A existência de Satanás como um ser pessoal é provada pelo fato de que o Senhor Jesus Cristo reconheceu-o como tal. Jesus se referiu a ele com frequência pelo nome (por exemplo, Lucas 10:18, Mateus 4:10) e chamou-o de "o príncipe deste mundo" (João 12:31; 14:30, 16:11).

O apóstolo Paulo chamou Satanás de "deus deste mundo" (2 Coríntios 4:4) e "príncipe das potestades do ar" (Efésios 2:2). O apóstolo João disse: "o mundo inteiro jaz no Maligno" (1 João 5:19) e que Satanás "engana todo o mundo" (Apocalipse 12:9). Seria difícil ter essas descrições de uma força impessoal ou uma mera personificação do mal.

As Escrituras ensinam que antes do homem e do mundo serem criados, Deus havia criado "miríades de anjos" (Hebreus 12:22), um exército celestial de seres espirituais de grande força e inteligência. Os mais elevados desses seres são os querubins, os quais são assistentes no trono de Deus, e o "querubim ungido" era originalmente o próprio Satanás (Ezequiel 28:14). Ele era "cheio de sabedoria e perfeito em formosura."

No entanto, Deus não criou Satanás como um ser mau. Os anjos, como o homem, foram criados como espíritos livres, e não como máquinas irracionais. Eles foram totalmente capazes de rejeitar a vontade de Deus e se rebelar contra a Sua autoridade, se quisessem.

O pecado básico, tanto no homem quanto nos anjos, é o pecado gêmeo da incredulidade e orgulho. Satanás disse em seu coração: "Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono; e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do norte; subirei acima das alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo" (Isaías 14:13,14). Novamente, estas não poderiam ser as ações ou motivações de uma força impessoal.

Jesus também nos falou de algumas das características de Satanás. Cristo disse que ele era um assassino desde o princípio, não se firmando na verdade porque não há verdade nele, e que mente quando fala porque a sua língua nativa é a de um mentiroso e pai da mentira (João 8:44).

É crucial que os cristãos reconheçam a realidade de Satanás e entendam que ele anda em derredor como leão que ruge procurando alguém para devorar (1 Pedro 5:8). É impossível vencer o pecado e a tentação do diabo por nós mesmos, mas a Escritura nos diz como ser forte. Precisamos nos vestir de toda a armadura de Deus e resistir à tentação (Efésios 6:13).V

Fonte: GotQuestion

Por Litrazini
Graça e Paz


sábado, 19 de outubro de 2019

QUANDO O AUGE DA VIDA É UMA ILUSÃO.



Muitas pessoas que estão no auge da vida acham que não precisam mais estar na presença do Senhor, que não precisam ir mais a Igreja orar e participar da comunhão com os irmãos. Essas pessoas infelizmente deixaram que o dinheiro tomasse conta de seus corações.

O trabalho, a fama e a busca por novas conquistas levaram essa pessoa a se afastar do Senhor.

Quando essas pessoas estão declinando, não percebem que algo errado esta acontecendo, e que tem que rever seus conceitos. É ai que vem o tentador colocando duvidas nas mentes: será que Deus esta comigo, me ouvindo.

Elas não percebem que por um descuido, um afastamento da comunhão com os irmãos na Igreja, o afastamento de Deus, fez com que ela ficasse fraca a ponto de não reconhecer que sua fraqueza foi devido um afastamento da casa de Deus, e tudo que ela tentou conquistar sozinho foi ilusão.

Se lermos no Livro de João 15:5 vemos que Cristo disse: que sem Ele nada podemos fazer, o Salmo 127:1,2 nos mostra: que se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam.

Nosso trabalho e nossa vida tem que ser edificada em Deus.

O que adianta tanto dinheiro, riquezas, se nada disso pode comprar saúde, paz, alegria e ter uma vida tranquila.

Como você esta agora? Vivendo no deserto, no fundo do poço, estava no auge e hoje declinou, era reconhecido, tinha bastante amigos que diziam que iam te ajudar e hoje te abandonaram, já não são mais seus amigos. Você tem que rever este conceito em sua vida.

VOCÊ SABE QUANDO O AUGE DA VIDA É ILUSÃO?

É quando deixamos o Reino de Deus para o ultimo lugar em nossas vidas, veja o que as escrituras sagradas dizem a este respeito disso: Mateus 6:33 ” Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e sua justiça, que todas as coisas vos serão acrescentadas “.

A Bíblia diz: Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus.

Buscai para nós, é deixar Deus ser o primeiro lugar em tudo e todas as coisas voz serão acrescentadas em nossas vidas… todas.

Ame a Deus acima de tudo como diz em Mateus 22:37, que Ele terá cuidado de você e a sua vida não será mais de ilusão, e sim realidade.

Pr. Marcos Monte 

Por Litrazini

Graça e Paz.

sexta-feira, 18 de outubro de 2019

FUNDAMENTOS DOS VALORES CRISTÃOS


1. OS VALORES CRISTÃOS.

Os valores cristãos estão pautados nas Sagradas Escrituras e são opostos aos do mundo. Enquanto cremos na existência de um só Deus, cujas leis regem não apenas o Universo, mas nossas vidas, planos e vontades, a cultura mundana nega a existência do Altíssimo, e seus adeptos vivem como se o Senhor realmente não existisse (Sl 14.53).

2. OS TRÊS FUNDAMENTOS. Os princípios cristãos possuem, pelo menos, três fundamentos básicos: são universais, absolutos e imutáveis.

A) UNIVERSAIS. Os valores cristãos são universais por estarem fundamentados na moral divina. Nosso Deus é um ser moral. Seus atributos atestam que Ele é santo (Lv 11.44; 1 Sm 2.2), justo (2 Cr 12.6; Ed 9.15), bom (Sl 25.8; 54.6), e verdadeiro (Jr 10.10. Jo 3.33). Portanto, o Senhor é o padrão moral daquilo que é santo – oposto ao pecado -, daquilo que é justo – oposto á injustiça-, daquilo que é bom – oposto ao que é mau, e daquilo que é verdadeiro – oposto à mentira. Tudo o que é puro, justo e verdadeiro têm sua origem no caráter moral de Deus. Por conseguinte, os valores morais são universais, porque procedem de um Legislador Moral universal.

B) ABSOLUTOS. Absoluto é aquilo que não depende de outra coisa, mas existe por si mesmo. Os valores cristãos são absolutos porque procedem de um Deus pessoal que não depende de qualquer outro ser para existir. Ele é eterno (Dt 33.27; Sl 10.16); existe por si mesmo (Êx 3.14), e tem a vida em si mesmo (Jo 5.26). Deus também é absoluto porque não está sujeito às épocas (1 Tm 1.17; 2 Pe 3.8; Jd v. 25). Ele governa eternamente o Universo (Sl 45.6; 145.13), e seu reinado é de justiça (Hb 1.8).

C) IMUTÁVEIS. Imutável é a qualidade daquilo que não muda. Os valores cristãos são imutáveis porque o Senhor Deus é imutável. Ele não muda (1 Cr 29.10; Sl 90.2), é o mesmo em todas as épocas (Hb 13.8; Tg 1.17). Suas leis se conformam cão seu caráter moral, pois ele é fiel (2 Tm 2.13). Portanto, devemos viver conforme a orientação de sua Palavra.

Fonte: Casa Publicadora das Assembléias de Deus

Por Litrazini
Graça e Paz

quinta-feira, 17 de outubro de 2019

PROFECIAS DADAS POR JESUS SOBRE A SUA VOLTA


A profecia mais clara sobre o fim dos tempos é esta, porém poucos entendem o seu significado.

“Aprendam com a parábola da figueira: quando seus ramos se renovam e suas folhas começam a brotar, vocês sabem que o verão está próximo. Assim também, quando virem todas estas coisas, saibam que ele está próximo, às portas. (Mateus 24:32-33)

Nosso Rabi nos orientou a aprender com a parábola da figueira, pois ela nos mostraria quando o tempo do fim estaria próximo. Mas o que nos fala de tão importante assim esta parábola? vejamos:

“E passou a narrar esta parábola: Certo homem tinha uma figueira plantada na sua vinha; e indo procurar fruto nela, e não o achou. Disse então ao viticultor: Eis que há três anos venho procurar fruto nesta figueira, e não o acho; corta-a; para que ocupa ela ainda a terra inutilmente? Respondeu-lhe ele: Senhor, deixa-a este ano ainda, até que eu cave em derredor, e lhe deite estrume; e se no futuro der fruto, bem; mas, se não, cortá-la-ás.” (Lucas 13:6-9)

Note que o homem que procurava fruto na figueira, já o fazia há TRÊS ANOS, ou seja, o tempo que durou o ministério de Jesus, e a figueira é Israel, que é o local onde o ungido veio para resgatar seu povo pra Deus. Inicialmente ele não foi aceito pelo povo de Deus (Pela maioria, pois muitos judeus creram nele como vemos nos textos), por isso o próprio Deus, arrancaria fora a figueira, porém, no final, este o viticultor convence o homem a esperar que após a terra fosse devidamente adubada(a palavra pregada), e se desse fruto no futuro, bem, se não, a cortaria.

Perceba que Jesus fala que quando os ramos da figueira (Israel) se renovarem, e suas folhas novamente brotarem, saberemos que o fim estaria próximo, e que o filho do homem estaria ás portas.

Para entendermos vejamos esta profecia do próprio Messias:
“Quando virem Jerusalém rodeada de exércitos, vocês saberão que a sua devastação está próxima. Então os que estiverem na Judéia fujam para os montes, os que estiverem na cidade saiam, e os que estiverem no campo não entrem na cidade. Pois esses são os dias da vingança, em cumprimento de tudo o que foi escrito. Como serão terríveis aqueles dias para as grávidas e para as que estiverem amamentando! Haverá grande aflição na terra e ira contra este povo. Cairão pela espada e serão levados como prisioneiros para todas as nações. Jerusalém será pisada pelos gentios, até que os tempos deles se cumpram. (Lucas 21:20-24)

Note agora como estão mais claras as ligações com a figueira, a profecia acima citada se cumpriu no ano 70dc, quando o exército romano destruiu jerusalém e matou milhões de judeus por se rebelarem contra o império, após isso o povo judeu foi espalhado pra diversas partes do mundo, sendo massacrados na Alemanha por Hitler e em outros países.

Em 1948, foi declarado o Estado de Israel, e desde então os Judeus puderam voltar a sua terra, a um país naturalmente judaico. Assim sendo, tem aumentado o seguimento judaico chamado de “messiânico” e outros semelhantes seguimentos judaicos em Israel e no mundo, que acreditam que Yeshua é o verdadeiro messias de Israel, assim sendo a figueira está florescendo, e seus ramos dando frutos, e o próprio messias disse que viria quando isso acontecesse em outra profecia:

“Jerusalém, Jerusalém, você, que mata os profetas e apedreja os que lhe são enviados! Quantas vezes eu quis reunir os seus filhos, como a galinha reúne os seus pintinhos debaixo das suas asas, mas vocês não quiseram. Eis que a casa de vocês ficará deserta. Pois eu lhes digo que vocês não me verão desde agora, até que digam: ‘Bendito é o que vem em nome do Senhor’” (Baruk raba beshen Adonai). (Mateus 23:37-39)

A figueira floresceu!! Israel é o relógio da humanidade! e o filho do homem está às portas!!!

” Aprendam com a parábola da figueira!”

Raimundo Padilha
           
Por Litrazini
Graça e Paz

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

ENTENDENDO A ORAÇÃO


A personalidade dos indivíduos é formada nos primeiros anos de vida. E a família exerce uma grande influência nessa formação. Até mesmo a nossa abordagem à oração é influenciada pela imagem que temos dos nossos pais.

Uma pessoa pode ter sido emocionalmente manipulada por um dos pais contra o outro, ter sido mimada ou ter recebido o sentimento de ser um tanto “diferente” das outras pessoas.

Há muitas maneiras pelas quais nossas emoções podem ser distorcidas, impedindo-nos de ver a vida com clareza. Essas influências afetam a nossa atitude diante da oração porque oração antes de tudo é relacionamento. Por causa disso, precisamos passar por um longo processo de retificação de nossas atitudes danificadas.

Muitos têm a impressão de que a oração é apenas um outro “algo” que fazemos, sendo tratada da mesma maneira como são tratadas as demais atividades do dia-a-dia. Quando isso ocorre, a oração torna-se uma finalidade em si mesma, e perdemos de vista o relacionamento que queríamos ter com Deus.

A ideia de oração como uma técnica que realizamos desmorona-se quando examinamos certas orações na Bíblia. Em uma das parábolas, Jesus contou a história de dois homens que foram orar no templo. Um deles, fariseu, era bem versado na linguagem religiosa e no ritual, mas seu coração estava afastado de Deus. O outro homem era um cobrador de impostos muito desprezado, sem qualquer sofisticação religiosa, mas dotado de um forte sentimento de sua própria culpa diante de Deus. Este simplesmente murmurava: “Deus, tem misericórdia de mim, pecador”. Jesus disse, entretanto: “Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele” (Lucas 18.14). 

Fica claro, pois, que a oração é mais uma postura e atitude diante de Deus do que uma maneira certa de fazer ou de dizer as coisas.

Hábitos são importantes na edificação do caráter. Mas quando se tornam impensados e automáticos, podem exercer um efeito amortecedor sobre nossas vidas. A verdadeira comunicação com Deus envolve mais do que proferir palavras. Envolve dar e receber de ambas as partes, para que elas se sintonizem uma à outra. Aqueles que são insensíveis para com a necessidade de sintonia com outras pessoas são chamados de “tagarelas” – sem se importar com quem estão falando, estão simplesmente falando. E por causa da insensibilidade com o próximo, nenhuma comunicação verdadeira tem lugar. A verdadeira oração trabalha exatamente da mesma maneira.

É alarmantemente fácil para a oração tornar-se uma espécie de artifício “mágico”, usado para obtermos aquilo que desejamos. Mas ainda que as pessoas que oram assim estejam sendo sinceras, será que essa é uma maneira de se conhecer a Deus mais intimamente?

No Ocidente, saúde e riquezas são obsessões modernas. Outra tendência, portanto, é supor que Deus quer que tenhamos esses bens. Julgamos ter todo o direito de pedir por eles, e assim a oração é introduzida para fazer a “mágica” atuar em nosso favor.

A “mágica” também entra quando as pessoas usam a oração para evitarem suas responsabilidades. Uma pessoa pede à outra uma verdadeira ajuda, mas a resposta que ela obtém é algo como: “Bem, terei de orar a respeito disso”. A resposta soa impressionante, mas pode mascarar um certo número de abusos em oração. Estarei simplesmente evitando algo que eu não quero fazer?

A ORAÇÃO NÃO É COMO SIMPATIA, AMULETO, PALAVRA OU FÓRMULA MÁGICA. ELA É FRUTO DO RELACIONAMENTO COM DEUS; É O RESULTADO DA INTIMIDADE DE DUAS PESSOAS: VOCÊ E DEUS !

Em Mateus 4.1-11, Jesus está no deserto jejuando e orando por quarenta dias antes do início do seu ministério se tornar público e famoso. O Espírito o levou ali para ser tentado, e isto nos leva a pensar que só podemos vencer a tentação e qualquer provação através da oração. Vigilância e oração nos manterão ligados ao Deus que tudo pode, produzindo intimidade com ele, resultando em vitória sobre a tentação e aprovação nas provas – (Mt. 26.41).

A palavra de Deus nos mostra, em diferentes passagens, o poder da oração. Além da sua importância como instrumento de contato entre nós e Deus, a oração é também uma arma do cristão na guerra espiritual.

Em II Crônicas vemos um exemplo de resposta de oração. Salomão havia, no capítulo 6, pedido ao Senhor que viesse ao templo que ele construíra, trazendo sua glória. A resposta a essa oração está no capítulo 7. O verso um diz: “Tendo Salomão acabado de orar… a glória do Senhor encheu a casa”. O resultado disso foi que todos adoraram a Deus, como vemos no verso três. A manifestação da glória de Deus gera adoração e louvor. Salomão sabia que não havia espaço físico que pudesse conter a glória de Deus. Hoje essa glória se manifesta em nossas vidas, devemos gerar adoração e louvor. 
                                 .
Deus deseja que a nossa vida seja um lugar de adoração, um lugar onde Sua glória se manifeste. A glória do Senhor se manifesta apenas onde há oração. Sua vida tem sido uma vida de oração?

A oração é uma arma espiritual. Porém quando pecamos precisamos primeiro nos arrepender, cair em si, como o Filho Pródigo, isso em oração, e depois agir. Deus está buscando dois tipos de pessoas : adoradores  (João 4:23) e intercessores (Ezequiel 22:30). Fomos criados para adorar porém agora temos também que interceder por causa do pecado.

Tiago nos diz que a oração do justo pode muito em seus efeitos. Nossa oração move o coração de Deus. O Senhor fala que se orarmos e nos convertermos de nossos maus caminhos ele ouvirá as nossas preces. Use essa arma poderosa que Deus colocou em nossas mãos. Faça da sua vida uma vida de oração e adoração a Deus.

Pr. Luzimani Abdias e Luzia Nunes

Por Litrazini
Graça e Paz

terça-feira, 15 de outubro de 2019

O SEGREDO: TEMOR DO SENHOR!


Temer ao Senhor não é ter medo d´Ele. Deus é pai. Quando você vai mergulhando no coração paterno de Deus, você vai compreendendo o Seu amor, o Seu carinho.

Temor não é ter medo de Deus, é ter respeito, reverência, é aquela paixão amorosa, aquele respeito que extravasa de maneira tão grande.  Está escrito no Salmo 34:11: “Vinde, filhos, e escutai-me; eu vos ensinarei o temor do Senhor.

O temor do Senhor precisa ser aprendido, precisa ser vivenciado. O versículo 7 deste mesmo Salmo diz: “O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem e os livra.” A falta é um sintoma de que alguma coisa está errada em nossa vida.

No mundo espiritual, a falta é um sintoma de que alguma coisa na nossa vida espiritual não está indo bem. O Salmo 23 começa dizendo: “O Senhor é o meu pastor; nada me faltará.” Se está havendo falta, alguma coisa não está funcionando corretamente.

O Salmo 34:9-10 completa, dizendo: “Temei o Senhor, vós os seus santos, pois nada falta aos que o temem. Os leõezinhos sofrem necessidade e passam fome, porém aos que buscam ao Senhor bem nenhum lhes faltará.” Deus não deixa faltar nada. Tudo que vem d´Ele é grande, é abundante. N´Ele há abundância de alegria.

Deus podia ter feito o mundo de uma só cor, mas ele é abundante nas cores. Podia ter feito todas as pessoas iguais, mas não as fez. Somos todos parecidos, mas não iguais. Somos diferentes. Deus é criativo. Veja o que está escrito em Provérbios 15:16: “Melhor é o pouco com o temor do Senhor, do que um grande tesouro, e com ele a inquietação.”

Quando você mergulha no temor do Senhor, começa a compreender que o temor do Senhor é o princípio para sua vida. “O temor do Senhor é o princípio da sabedoria; revelam prudência todos os que o praticam. O seu louvor permanece para sempre.” (Salmo 111:10.) O princípio para a vida que você tem sonhado flui pelo temor do Senhor.

Uma definição do que é o temor do Senhor está em Provérbios 8:13: “O temor do Senhor consiste em aborrecer o mal; a soberba, a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu os aborreço.”

Bem-aventurado o homem que teme ao Senhor e se compraz nos seus mandamentos. A sua descendência será poderosa na terra; será abençoada a geração dos justos. Na sua casa há prosperidade e riqueza, e a sua justiça permanece para sempre. Ao justo nasce luz nas trevas; ele é benigno, misericordioso e justo. Ditoso o homem que se compadece e empresta; ele defenderá a sua causa em juízo; não será jamais abalado; será tido em memória eterna. Não se atemoriza de más notícias; o seu coração é firme, confiante no Senhor. O seu coração, bem firmado, não teme, até ver cumprido, nos seus adversários, o seu desejo.  Distribui, dá aos pobres; a sua justiça permanece para sempre, e o seu poder se exaltará em glória. O perverso vê isso e se enraivece; range os dentes e se consome; o desejo dos perversos perecerá.”  (Sl. 112)

Você sabe o que significa “sua descendência”? São os filhos. A sua descendência será poderosa na terra, será abençoada. Quando você teme ao Senhor, vai vivendo assim: seus filhos, seus netos, seus bisnetos são prósperos, são abençoados, porque Deus honra, Deus faz.

Se você temer ao Senhor, seus filhos, netos e bisnetos serão abençoados. (Sl.112.3).

Prosperidade significa ausência de necessidade. Próspero é aquele que tem para si e para suprir a necessidade dos outros. O temor do Senhor é o diferencial.

“Bem-aventurado aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos! Do trabalho de tuas mãos comerás; feliz serás, e tudo te irá bem. Tua esposa, no interior da tua casa, será como a videira frutífera; teus filhos, como rebentos da oliveira, à roda da tua mesa. Eis como será abençoado o homem que teme ao Senhor! O Senhor abençoe desde Sião, para que vejas a prosperidade de Jerusalém durante os dias da tua vida, e vejas os filhos de teus filhos. Paz sobre Israel.” (Sl.128)

VOCÊ TEME AO SENHOR? ANDA NOS CAMINHOS DO SENHOR?
“Bem-aventurado aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos. Do trabalho das tuas mãos comerás; feliz serás, e tudo te irá bem.”

“O temor do Senhor prolonga os dias da vida, mas os anos dos perversos serão abreviados.” (Provérbios 10:27.) Quando você tem o temor do Senhor, tem aqui uma promessa.

Lidiomar Trazini Granatti / Litrazini
Graça e Paz

segunda-feira, 14 de outubro de 2019

PROSSIGA PARA O ALVO


“Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” (Filipenses  3.13 e 14)

Não conseguimos esquecer todas as perdas e derrotas da vida. Mas podemos viver sem aquilo que nos fez sofrer nos atrapalhando nosso presente ou futuro.

Existem pessoas que vivem se lamentando por aquilo que perderam. É como uma ferida que todos os dias é cutucada.

A Bíblia diz: “Não andeis ansiosos por coisa alguma.” Se o próprio Jesus disse isso, é porque é possível não andar ansioso. Se a Bíblia diz para perdoarmos é porque é possível perdoar. Se a Bíblia diz para esquecermos as coisas que ficaram para trás, é porque é possível.

Precisamos ter alvos na nossa vida. Se alcançarmos 70% dos nossos objetivos, poderemos até ficar tristes pelos 30% que não foram alcançados. Mas se não tivermos nenhum alvo o que alcançaremos?

Sem falar que a ótica de Deus é diferente da nossa. O que para nós pode ser uma pendência que não foi conquistada, para Deus pode ser 100% de aproveitamento.

A Bíblia nos orienta a sermos equilibrados, prosseguindo para o alvo. Deus nos diz para vivermos de acordo com o que já alcançamos. Filipense 3.16.

Para termos alvos, precisamos de um objetivo definido e uma razão especifica para vencer. Jesus tinha um alvo que era o de morrer na cruz pela salvação da humanidade. Ele foi o único homem que pisou nessa terra que sabia do seu destino.

Se não tivermos alvos na nossa vida nunca estaremos satisfeitos com o que já conquistamos.

Talvez você esteja carregando uma cruz que não é sua e por isso não consegue olhar para o alvo. Depois as pessoas conseguem resolver seus problemas e você fica sofrendo. Carregue sua própria cruz e prossiga para o alvo.

Se não der para fazer agora tudo o que você deseja, faça o que estiver em suas mãos, não fique desesperado se não puder ajudar a todos. Jesus disse: “Cada um tome a sua cruz e segue-me.” Pegue sua cruz, e prossiga para o alvo.

Que o Senhor nos ajude a olhar pra Cristo e nos desfazer dos pesos mortos, das tristezas que ficaram para trás!

Pr. Jorge Linhares

Por Litrazini
Graça e Paz

domingo, 13 de outubro de 2019

DEUS ACREDITA EM VOCÊ!


Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós (João 15.16).

A prova da confiança de Deus no ser humano foi a vinda de Seu único filho, Jesus Cristo, a este mundo para nos garantir a vitória nesta vida e na futura. E o segredo para sermos abençoados e bem-sucedidos é estarmos ligados à videira, Jesus, que nos fornece apoio, alimento, graça, força, energia e ousadia para frutificarmos neste mundo, cumprindo o propósito para o qual Deus nos criou.


Deus acredita em você e quer que você tenha o mesmo pensamento que Ele tem a seu respeito (Jeremias 29.11). Nas Escrituras, o Senhor usa adjetivos como belo, honrado, valorizado, especial, precioso, abençoado, entre outros, para se referir ao Seu povo. Ele acredita no potencial do ser humano, pois fomos criados a Sua imagem e semelhança e temos o espírito divino em nosso ser (Gênesis 1.26).

Somos tão especiais para Deus que Ele nos criou um pouco menores do que os seres celestiais (Salmos 8.5,6) e Seu objetivo é trabalhar em parceria conosco a fim de que o Seu propósito para a humanidade seja cumprido. Contudo, só conseguiremos atender a esse plano quando confiarmos que Ele mesmo nos capacitou para essa missão. Se você ainda não tem essa confiança, declare em alta voz: Não sou nada sem Jesus, mas nele e por Ele tenho grande valor e posso fazer grandes coisas (1Coríntios 15.57,58).

C.S. Lewis declarou certa vez que alguns cristãos não desejam tudo o que podem conquistar. Ele não se referia aos carros, às casas, ao vestuário e aos bens materiais, mas às riquezas celestiais. “Somos criaturas insensatas que desperdiçam o tempo com bebida, sexo ilícito, ambições egoístas, quando a alegria suprema nos é oferecida. Somos como uma criança ignorante que prefere fazer torta de barro na rua suja porque não consegue imaginar o que representa a oferta de férias à beira-mar. Nós nos satisfazemos com pouco. É fácil demais nos satisfazer".

Deus deseja que compreendamos o quanto Ele é grande e que ousemos o bastante para sermos abençoados e para abençoar, pois pessoas estão morrendo sem saber o que vieram fazer aqui, por não acreditarem em si nem no que Deus declarou a seu respeito. Precisamos aprender a pensar como o nosso Deus e a nos identificar com Cristo e com a nova criatura que Ele nos tornou (1Coríntios 15.17; 2Coríntios 5.17).

Infelizmente, há quem se identifique com a sua história de vida passada e aceite os rótulos que lhes foram atribuídos. Dizem, "sou divorciado”, “sou falido”, “sou vítima de abuso”, “sou alcoólatra”, “sou infeliz”, “sou azarado”, “nada dá certo”, “tudo de ruim acontece comigo”. Quando deveriam dizer, “fui alcoólatra, mas hoje tenho disciplina e domínio próprio”, “fui vítima de abuso, mas agora tenho nova vida e nova identidade”, “fui divorciado, mas agora sou uma nova criatura em Cristo”.

Permita que a sua mente seja renovada por Cristo diariamente e experimente as ricas promessas de Deus (Romanos 12.2). Acredite em seu potencial e deixe Deus conduzi-la em seus caminhos, pois os que são guiados pelo Espírito de Deus têm vida e paz (Romanos. 8.6).

Pra Elizete Malafaia

Por Litrazini
Graça e Paz


sábado, 12 de outubro de 2019

ESPERANÇA LONGÍNQUA


Onde, pois, estaria agora a minha esperança? Sim, a minha esperança, quem a poderá ver? Jó 17:15

Para onde foram aqueles sonhos tão desejados que você trazia em sua bagagem da vida?

Por onde se perderam as virtudes que deslumbravam a sua mente quando você dizia; eu vou ter, eu vou ser, eu vou conseguir.

Onde estão os projetos que você articulava desde cedo para hoje usufruir? Parece até que você passou a viver em outro mundo, não é verdade?

Os seus sonhos ficaram adormecidos e paralisados no meio do caminho, por você não ter forças para puxá-los para fora, preferiu sepultar-los, sem ao menos tentar os reanimar. Porque isto aconteceu? Porque você perdeu as forças tão facilmente? Por causas de palavras levianas? Por causa das influencias ruins que te cercavam? Por causa da inveja de outros? Creio que não, Ninguém pode destruir um verdadeiro sonho.

Talvez você pense; meus belos planos foram seqüestrados, os meus desejos foram roubados, parece que sucumbir diante de tantas desilusões. Parece não, você sucumbiu mesmo! Você demonstrou uma terrível fraqueza na hora que deveria que ser mais forte.

Você provou o que muitos pensam de você, que és fraco e incapaz. Quem poderia saber de fato, o que havia dentro de você? Então, nada pode fazer obstruir o desejo do coração de um Valente.

Você sabe por que o teu sonho o não deram certos? Porque nestes sonhos, nem mesmo você acreditava, era apenas névoa que por momento fizeram-se presente no teu dia a dia. Porque, se isto fosse realmente o que você aleijava para sua vida, quem poderia te parar além de você mesmo?

Logo, se você conseguiu te paralisar diante da sua busca por qualquer motivo fútil, certamente, duas coisas aconteceram:
a) Você não acreditou que seria capaz,
b) O que você desejava não tinha tanto valor assim. Se, tivesse alguma virtude, você não abriria mão.

Quem sabe, você não concorde comigo, e, me diga vários motivos para a sua desistência. Mais, eu volto a dizer; só você tem o poder para te fazer desistir, ninguém mais, por mais que outros tenham influências sobre sua vida, os sonhos são teus e não deles, e, só poderão acontecer se você mesmo acreditar.

O problema é que somos muito fantasialistas e imediatalistas, imaginamos e logo queremos ver acontecer, esquecemos que, para tudo ser realizado existe um processo, requer tempo, muitas vezes, nós não temos a paciência devida para espera acontecer, então desistimos, porque, é mais fácil abrir mão do que perseverar. E a paciência a experiência, e a experiência a esperança. Romanos 5:4

Quando penso na vida de Davi, o trajeto que ele percorreu para alcançar algo que não foi ele quem pediu, foi o próprio Deus quem lhe deu, Então disse Samuel a Saul: Enviou-me o Senhor a ungir-te rei sobre o seu povo, sobre Israel; ouve, pois, agora a voz das palavras do Senhor. 1 Samuel 15:1, quantos anos não se passaram desde a promessa até o seu cumprimento, quantas tristeza sentiu Davi, quantas angustia, solidão, amargura, perseguição, calunias, difamação, acusação leviana, no entanto, Davi continuava a caminhar, e, a esperar o que Deus lhe havia prometido, sabe o porque?

Os sonhos de Davi eram sonhos sonhados por Deus, e, quando os sonhos do nosso coração vem da mente de Deus, pode durar o tempo que for, eles terão que cumprir-se. Porque a palavra do Senhor não volta vazia, Assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei. Isaías 55:11. Tudo que Deus ordena, tem que se concretizar.

Eu não sei quais foram os teus sonhos que ficaram lá traz, eu não sei quantas foram as tuas desistências de algo que era legalmente seu, eu não sei quantas coisas você já perdeu em tua vida. Eu só sei de uma coisa! Deus tem algo novo para você, hoje, é tempo de sonhar os sonhos de Deus, é tempo de ser forte e sobressair às situações ruins, é tempo de respirar fundo e inalar a vitoria que Cristo já conquistou para você.

Desperte, anime-se, o que passou você não pode mais voltar atrás para refazer, mais, você pode começar uma vida nova, sendo direciona por Deus. Pois de todo os sonhos que possam existir, o maior é viver com Deus.

Que possamos sonhar em nossas vidas, um dia ver o Senhor face a face e assentar-se a mesa para banquetear com Ele. E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus; Efésios 2:6. Está têm que ser a Esperança de todo o Cristão, porque este é o Senhor de Deus para todos nós. Vida Eterna!

Pra Elza Carvalho

Por Litrazini
Graça e Paz


sexta-feira, 11 de outubro de 2019

É POSSÍVEL ALGUÉM SER SALVO CASO ACEITE A CRISTO NA HORA DA MORTE?


Essa questão perturba muitas pessoas e divide opiniões, mas nós que servimos a Deus sabemos que para questões de tão grande importância a palavra final sempre deve ser a da Bíblia Sagrada.

O texto bíblico que melhor comprova que é possível haver salvação para quem aceita a Jesus no leito da morte é justamente o texto que narra sobre a crucificação de Jesus.

Somos informados que ao lado de Jesus havia um ladrão, que percebeu que Jesus era, de fato, o salvador. Esse homem pediu ao Senhor que lhe desse salvação e Jesus lhe deu uma palavra de garantia: AINDA HOJE ESTARÁS COMIGO NO PARAÍSO (Lucas 23.39-43).

A história deste ladrão perdoado nos mostra a bondade de Deus que sempre se revela quando há arrependimento. O arrependimento é aquela decisão que nos leva a agir de modo diferente ao modo errado que vivíamos antes.

Mas se arrependimento é uma ação diferente daquela que um dia agimos, como pode haver salvação se o arrependimento ocorre pouco ante de uma pessoa morrer?

A questão é que Deus olha para o coração das pessoas e quando há arrependimento verdadeiro Deus sabe. Ao olhar para uma pessoa arrependida Deus sabe que se Ele lhe desse mais uma chance, aquela pessoa faria as coisas de um modo diferente.

Veja como Deus é misericordioso, a palavra MISERICÓRDIA vem de duas outras palavras: MISÉRIA E CARDIA. Miséria é a nossa condição sem Deus, somos pobres de fé, de salvação e de santidade; cárdia é a palavra usada para se referi ao coração que é o centro dos nossos sentimentos.

A misericórdia é o que leva Deus a sentir as nossas misérias e se colocar como solução para elas.

SALVAÇÃO É RESULTADO DE ATÉ MESMO NA HORA DA MORTE:
• Fé – João 3.16.
• Arrependimento – Atos 3.19.
• Confissão – I João 1.9.

Deus provou o seu amor para conosco nos dando à salvação da qual jamais seríamos dignos de receber (Romanos 5.7,8).

Acho que não é necessário eu dizer que ninguém deve usar o pretexto de que quando ela chegar perto da morte se converterá, pois Deus conhecendo o coração e vendo que a pessoa está tentando cometer uma “fraude” ou enganá-Lo considerará tal atitude como uma blasfêmia digna de condenação eterna. Além disse há também outro risco que é o de a pessoa sofrer uma morte súbita sendo por essa razão incapacitada de tomar qualquer decisão na hora da morte.

Embora seja possível que uma pessoa seja salva mesmo aceitando o Salvador na hora da morte, não é sensato ninguém deixar para tomar a decisão mais importante da sua vida em horas tão inseguras.

Sabemos que qualquer pessoa pode forjar uma confissão, mas ninguém pode fingir um arrependimento, pelo menos não para Deus! (Eclesiastes 12.12-14/Hebreus 4.12-13).

Pr. Rosivaldo Silva Santos

Por Litrazini
Graça e Paz

quinta-feira, 10 de outubro de 2019

CONQUISTANDO ALMAS


Jesus pregou, talvez, os seus maiores sermões a indivíduos – a Nicodemos, à mulher junto ao poço. (João 4) 

Felipe fez uma viagem missionária ao deserto e pregou o seu maior sermão: E o anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Levanta-te, e vai para o lado do sul, ao caminho que desce de Jerusalém para Gaza, que está deserta… (Atos 8.26-39) à uma alma individual.

Centenas de anos mais tarde, quando missionários cruzaram o deserto, entrando na Etiópia, eles perceberam que o país inteiro havia sido aberto ao Evangelho – o resultado do testemunho a um indivíduo.

Paulo pronunciou um dos maiores e mais persuasivos sermões a um indivíduo, Félix, o Governador – e quase o persuadiu a tornar-se um cristão.

Nenhum pregador, - NENHUM CRISTÃO – é inteiramente bem sucedido até que ele domine o segredo de guiar uma alma a Cristo. Todavia, membros de igreja, honestos e bons que realmente desejam servir ao Senhor, e desejam conquistar almas, não estão fazendo, não sabem onde e como começar. E eles não perceberam  que o cristão individual é a igreja – o Corpo de Cristo através do qual ele continua ministrando e testemunhando hoje.

Uma vez que você ganhar confiança, nada jamais lhe impedirá de levar almas a Cristo.

Torne-se conquistador de almas” COMECE AGORA. Quando você testificar das suas excitantes experiências, outros seguirão o seu exemplo. Logo você poderá ser a causa de um novo reavivamento. Enquanto você para e conversa com um amigo, ou lê um jornal, enquanto você dorme – cada minuto de cada dia, almas atravessam a barreira do tempo entrando na eternidade.

Aceite o desafio de ser conquistador de almas. PENSE bem antes de ir a sua igreja. PENSE bem antes das tuas orações. PENSE bem, antes de entregar o seu dízimo e as suas ofertas para a evangelização, a maior parte dessas almas, jamais ouviu o Evangelho UMA ÚNICA VEZ!

VOCÊ não pode alcançar a todos, mas algumas pessoas poderão ser alcançadas por seu intermédio, portanto, comece imediatamente, VOCÊ é o Corpo de Cristo – Seus pés, e pernas e lábios e voz. Ele só pode alcançar as almas perdidas ATRAVÉS DE VOCÊ!.

Jesus escolheu homens de negócios, operários, pescadores, cobradores de impostos para serem Suas testemunhas. No dia de Pentecoste, 120 indivíduos de todos os tipos foram cheios com o Espírito Santo para serem “testemunhas”, (AT 1.8; 2.4). Eles não eram profissionais, nem “sacerdotes com diplomas”.

A perseguição obrigou os cristãos primitivos a se espalharem para fora de Jerusalém. Somente os apóstolos permaneceram. “Mas os que andavam dispersos iam por toda parte, anunciando a Palavra.” Quem foi disperso? Os leigos... não os apóstolos. Os leigos “iam por toda a parte, anunciando a Palavra” (At. 8.4)

O primeiro mártir, Estevão, era um leigo. O primeiro evangelista, Felipe, era um leigo. A igreja verdadeira é um movimento leigo – não uma organização repleta de sacerdotes, dominados por profissionais, mas homens e mulheres individuais NOS QUAIS CRISTO é nascido.

Deus colocou você onde você se encontra na vida a fim de ser o Seu contato. VOCÊ ESTÁ LÁ, no meio do seu time, no seu trabalho, na sua escola, na sua vizinhança.

VOCÊ é a ligação de Deus com aqueles ao seu redor. VOCÊ é a Sua voz – o seu corpo.

Seja a Sua Testemunha, então. Deixe que ele fale ATRAVÉS DE VOCÊ.

A pessoa que verdadeiramente conhece a Cristo sempre tem algo a falar – a pessoa que nada tem a falar provavelmente não conhece a Cristo em verdade e pessoalmente.

O Grande Pastor depende do seu corpo como o Seu instrumento para ganhar almas – como igreja conquistadora de almas, EM AÇÃO.

Você tem um testemunho pessoal. Transmita-o Aqueles com quem você entra em contato.

Portanto cumpra a ordenança que Cristo deixou, obedeça: E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Marcos 16:15

SAQUEIE O INFERNO E TORNE-SE UM GANHADOR DEALMAS

Lidiomar Trazini Granatti / Litrazini
Graça e Paz