terça-feira, 18 de maio de 2021

ESTRATÉGIA DE EVANGELISMO

 Os atenienses eram extremamente religiosos. Havia tantos altares e tantos deuses diferentes que Paulo encontrou até um altar ao "DEUS DESCONHECIDO"!

Foi este fato que Paulo aproveitou para servir de elo entre a pregação do Evangelho e a vida daquele povo. Eis aqui a primeira dica para você anunciar o Evangelho de forma relevante: descubra uma "ponte" entre o que o ouvinte crê e o Evangelho.

Paulo havia passado vários dias em Atenas. Ele não ficou desocupado. Ele ouvia e observava atentamente aquele povo até que descobriu o altar ao DEUS DESCONHECIDO e, também as citações de filósofos gregos que ele usou em seu sermão.

Bem, Paulo estava fazendo uma coisa que hoje parece um tanto estranha para muitos cristãos. Ao invés de se separar do mundo e das suas filosofias, ele se entrosou na vida dos ímpios atenienses.

De fato, Paulo não era nada amigo da santidade tipo mosteiro - quando a pessoa se afasta do mundo para preservar a sua pureza.

Paulo era adepto de uma santidade tipo fermento. Entra na massa para permeá-la totalmente. Paulo estava presente no mundo ateniense, mas não se deixou vencer pelo mundo, pelo contrário, venceu o mundo pela fé (1Jo 5.4-5).

Um dos pontos essenciais da estratégia de evangelização é o "envolvimento"

Os estudiosos da missão da igreja chamam esse princípio de "encarnação" - aproveitando a linguagem de João que disse ter Jesus se feito carne e habitado entre os homens (Jo 1.14).

A santidade tem muito a ver com a eficácia na evangelização. Se você pratica uma santidade tipo mosteiro, dificilmente será efetivo na evangelização.

Mas se você seguir o exemplo de Paulo (1Co 9.19-27), certamente será um melhor instrumento nas mãos do Espírito Santo.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário