quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

O QUE É FRUTO DO ESPÍRITO


O fruto do Espírito são qualidades do caráter de Deus que o Espírito Santo nos transmite quando confiamos em Jesus e obedecemos suas ordens.

O fruto é o que resulta da vida de plena comunhão com Cristo. Quem permanece em mim e Eu nele, este dá muito fruto.

Paulo plantou, Apolo regou, Deus dá o crescimento.

O fruto do Espírito é o resultado da operação do Espírito na vida do salvo, o qual, ligado intimamente à vida de Jesus, produz em sua própria vida aquelas características preciosas da personalidade e dos sentimentos que havia em Jesus: “Pois nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossa carne mortal” - II Co.4.11.

CARACTERÍSTICAS DO FRUTO DO ESPÍRITO
1. REVELA CRESCIMENTO ESPIRITUAL. O fruto quando surge na árvore é pequeno e leva algum tempo para que esteja pronto para ser colhido. O fruto do Espírito também não aparece, de início, em plena maturidade na vida do cristão. Ele é o resultado de um processo de  contínuo crescimento espiritual.

2. AUXILIA O DESEMPENHO DOS DONS ESPIRITUAIS. Na confecção das vestes sacerdotais teriam que ser obedecidos os detalhes: “Nas suas bordas farás romãs azul e de púrpura, e de carmezim ao redor de suas bordas; e campainha de ouro no meio delas ao redor. Uma campainha, uma romã, outra campainha de ouro outra romã...” (Ex.28.33-34). É uma figura perfeita representando os frutos (romãs) e os dons (campainhas) do Espírito.

Notemos bem: frutos primeiro, depois dons. Ordem obedecida também no Novo Testamento. Número igual também (intercalados) na nossa dispensação: nove dons e nove frutos. Perfeito equilíbrio para o sacerdote se apresentar diante do Senhor com frutos e dons simbólicos. O ruído das campainhas ficaria suave e agradável com as romãs intercaladas.

3. É UMA EXIGÊNCIA DIVINA.Todo ramo que, estando em mim, não der fruto. Ele o corta; e todo o que dá fruto, limpa para que produza mais fruto ainda” (Jo 15.2).

O Senhor Jesus em uma ocasião olhou uma figueira e foi buscar fruto, porém só encontrou folhas e sua sentença foi: “Nunca mais nasça fruto em ti” (Mt. 21.18-19). Ao ler João 15.1 a 6, entendemos que ninguém poderá ter uma vida frutífera se não estiver ligado pela fé a Jesus, como a vara está ligada a videira
.
Sem a videira o ramo não pode fazer nada. Assim também acontece conosco. Enquanto eu me esforço a trabalhar para conseguir produzir o fruto do Espírito, ficarei frustrado e sem fruto. Mas se eu permaneço em Cristo – mantendo  relacionamento íntimo, obediente e dependente com Ele – Deus-Espírito Santo atua em minha vida, produzindo o seu fruto mim.

Isto não quer dizer que vamos ficar maduros instantaneamente, imediatamente cheios do fruto do Espírito. Qualquer fruto precisa de tempo para amadurecer, talvez até alguma poda (sofrimento e provações), se faça necessária, antes de aparecerem frutos em quantidade.

A medida que o Espírito Santo vai podando o que não presta em nossa vida, os ramos da videira, espiritualmente falando, vão ficando mais úteis na produção de mais fruto espiritual. Não há melhor maneira de sermos podados que pelo estudo e pela aplicação da Bíblia em nossa própria vida e situação. Deus pode nos corrigir, nos dizer onde nós nos enganamos e nos perdemos sem nos desencorajar.

Lidiomar Trazini Granatti / Litrazini
Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário