quarta-feira, 21 de julho de 2021

RELACIONAMENTO DIVINO COM A NOIVA

Cantares de Salomão – No antigo Israel, os casamentos eram de grande importância para as famílias e a comunidade rural. Os festivais de núpcias costumavam durar uma semana, ocasião em que o noivo e a noiva eram tratados como reis pelos camponeses locais.

O rabino Akiba (135 D.C. aproximadamente) diz que foi considerado um dos livros mais sagrado de Israel, pois representava o relacionamento amoroso entre Israel e o Senhor da aliança, era lido anualmente pela nação por ocasião da Festa da Páscoa. Quando se comemorava a libertação do Egito. O tema do livro são as delícias do Puro amor conjugal retratando o amor de Deus pelo seu povo.

A aliança de Israel com o Senhor é muitas vezes retratada pela união conjugal (Isaías 50.1; 54.5, etc.) A descrição sutil do relacionamento divino por trás do romance humano (a história de Salomão e sua noiva), também explica a ausência de menção direta de Deus. A presença divina permeia o livro na pessoa de Salomão, o amado. Da mesma forma que as parábolas de Jesus muitas vezes apresentam Deus na figura de rei, juiz, pai, etc.,

Cantares de Salomão ensina a verdade divina do relacionamento do Senhor com o seu povo, quando descreve o modelo carnal do matrimônio.

Assim como Cantares simboliza o relacionamento de amor entre o Senhor da Aliança e Israel, Cristo é maior do que Salomão, ao qual a Igreja está prometida como virgem pura (Mt. 12.42; 2Co.11.2; Ef. 5.27).

Talvez não haja descrição metafórica melhor do relacionamento conjugal e íntimo do que a de Cantares de Salomão. Embora da primeira vez tenha vindo como pastor para desposar sua noiva, ele ainda virá em esplendor real para recebê-la na sua câmara de núpcias. (Ct.2.4)

Oséias – O tema do livro de Oséias é o amor inabalável de Deus por Israel a fim de trazer julgamento e restauração final. Este livro faz uma comparação de uma tragédia pessoal na vida do profeta de uma esposa infiel

1- Casamento com Gômer – sua esposa retrata a infidelidade de Israel, seus filhos são presságio de julgamento e misericórdia,

2)- divórcio – idiotice do adultério, miséria do adultério

3)-  novo casamento com Gômer – Senhor planeja novo casamento com Israel, Ordena que torne a se casar com Gômer), com a tragédia nacional de uma nação infiel

1)- (Ação de divórcio do Senhor contra Israel – decadência do povo, depravação dos líderes, a partida do Senhor à espera de arrependimento.

2)- O Senhor deplora a infidelidade de Israel. A analogia divina com o casamento humano apresentada neste livro foi planejada e expressa divinamente, e não deve ser posta de lado.  

Fonte: Conheça melhor o A T – Stanley A Ellisen / Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário