terça-feira, 22 de agosto de 2017

O ESPÍRITO SANTO EM RELAÇÃO AOS CRISTÃOS

O ESPÍRITO SANTO REGENERA
E a minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder;(1Co.2.4) Eu plantei, Apolo regou; mas Deus deu o crescimento. (1Co.3.6). Assim como Jesus foi gerado pelo Espírito Santo, semelhantemente todo homem, para que se torne filho de Deus, precisa ser gerado pelo Espírito Santo. Jo 3 : 3 – 6/ Tt 3 : 5/ Jo 6 : 63/ I Pd 1 : 23/ Ef 5 : 25,26.

ELE BATIZA NO CORPO DE CRISTO
E João testificou, dizendo: Eu vi o Espírito descer do céu como pomba, e repousar sobre ele. E eu não o conhecia, mas o que me mandou a batizar com água, esse me disse: Sobre aquele que vires descer o Espírito, e sobre ele repousar, esse é o que batiza com o Espírito Santo. E eu vi, e tenho testificado que este é o Filho de Deus. (Jo 1 : 32 – 34)  I Cort 12.12 – 13/ At 1.5

O batismo do Espírito Santo é aquele ato que tem lugar por ocasião da conversão(Jo 3.5-7/ Rm 8.9), mediante o qual a pessoa se torna membro do corpo de Cristo (II Cor 5.17/ Ef 1.13-14).

Essa obra tem sido realizado na vida de cada cristão, embora nem sempre seja reconhecida. O batismo do Espírito Santo não é algo a ser conquistado pelo cristão após a regeneração; antes, já foi obtido por ocasião da regeneração( I Cor 3.16). O batismo do Espíorito Santo teve início no dia de Pentecoste (At 2.1-3), mas se estende através dos séculos e prosseguirá até que o último membro tenha sido acrescentado à igreja.(Ef 4.4)

ELE HABITA NO CRISTÃ0
Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele.(Rm.8.9); I Cor 6.15-19/ 3.16

ELE SELA
Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa; O qual é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão adquirida, para louvor da sua glória. E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção. (Ef 1.13,14/ 4.30)

ELE PROPORCIONA SEGURANÇA
Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus esses são filhos de Deus. Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai. O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.(Rm. 8.14,16) I Co.1.22

ELE FORTALECE
Para que, segundo as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais corroborados com poder pelo seu Espírito no homem interior. (Ef 3.16)

ELE ENCHE O CRISTÃO
E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito; Falando entre vós em salmos, e hinos, e cânticos espirituais; cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração;Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo (Ef 5.18-20) At.4.8,31 / 2.4/ 6:3/ 7.54-5 5/ 9.17,20 / 13.9-10,52 / Lc 1.15,41,67-68 / 4.1/ Jo 7.38-39

ELE LIBERTA/ GUIA/ ORIENTA EM SEGURANÇA
E levantou-se, e foi; e eis que um homem etíope, eunuco, mordomo-mor de Candace, rainha dos etíopes, o qual era superintendente de todos os seus tesouros, e tinha ido a Jerusalém para adoração, Regressava e, assentado no seu carro, lia o profeta Isaías.E disse o Espírito a Filipe: Chega-te, e ajunta-te a esse carro.(At 8.27-29)

ELE EQUIPA PARA O TRABALHO (Ilumina/Instrui/Capacita)
Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. As quais também falamos, não com palavras que a sabedoria humana ensina, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais.Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. (I Co.2.12 –14) Sl 36.9 / Jo 16.13-14 / I Co.12.11 / I tm 1.5

ELE PRODUZ FRUTO DA GRAÇA CRISTÃ
Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei.(Gl 5.22-23) Rm 14.17/ 15.13 / 5.5 / Gl 2.20

ELE POSSIBILITA TODAS AS FORMAS DE COMUNHÃO COM DEUS (Oração/Adoração e louvor/Agradecimentos)
Mas vós, amados, edificando-vos a vós mesmos sobre a vossa santíssima fé, orando no Espírito Santo (Judas 20) Ef 6.18 / Rm 8.26-27/ Fl 3.3 / At 2.11 / Ef 5.18-20

ELE VIVIFICA O CORPO DO CRENTE
E, se o Espírito daquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita. De maneira que, irmãos, somos devedores, não à carne para viver segundo a carne. Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis. (Rm 8.11,13)

Lidiomar T. Granatti

Por Litrazini

Graça e Paz

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

OLHANDO PARA JESUS

Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta, olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus. Hebreus 12:1-2

Nós precisamos manter nossos olhos no Senhor Jesus. A comunhão com os santos é proveitosa e deve ser buscada, mas ela nunca é perfeita, pois temos muitas imperfeições vinculadas a nós.

Se o inimigo consegue nos manter ocupados com as imperfeições e as falhas, uns dos outros, conseguirá nos desencorajar e estragar nossa comunhão.

O Espírito de Deus irá nos manter ocupados com Cristo. Estando ocupados desse modo, nós iremos demonstrar Seu amor e graça em nossas atitudes de uns para com os outros.

Que contraste entre essa obra do inimigo e do Espírito!

O inimigo nos faz olhar para os outros para vermos as falhas e imperfeições neles.

O Espírito nos mantém olhando para Cristo para que reflitamos Sua pessoa diante dos outros, assim ajudando-os a serem mais como Cristo.

O amor de Cristo pelos Seus não está baseado naquilo que está neles, mas no que está em Seu próprio coração.

Assim, o amor que o Espírito produz em nossos corações não está baseado naquilo que está neles, mas sobre no que está no coração de Cristo por nós.

O Pai não ama Seus filhos pelo que vê neles, mas por aquilo em que Ele irá transformá-los — um reflexo perfeito de Cristo — todos conformados à Sua imagem.

O escultor, quando olha para um pedaço de mármore bruto e mal cortado, não está pensando na aspereza e sim na bela figura que surgirá quando terminar seu trabalho de escultura e remover tudo o que impede sua beleza.

Assim também devemos olhar uns para os outros.

Óh Senhor, Que esse Teu pequenino rebanho, Confessando apenas o Teu nome, Continue sob Teu cuidado amoroso, Possuindo verdadeira unidade.

Extraído do Devocional Diário Boa Semente

Por Litrazini

Graça e Paz

domingo, 20 de agosto de 2017

CURA INTEGRAL

“... E, ouvindo que era Jesus de Nazaré, começou a clamar, e a dizer: Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim. E muitos o repreendiam, para que se calasse; mas ele clamava cada vez mais: Filho de Davi! tem misericórdia de mim. E Jesus, parando, disse que o chamassem; e chamaram o cego, dizendo-lhe: Tem bom ânimo; levanta-te, que ele te chama. E ele, lançando de si a sua capa, levantou-se, e foi ter com Jesus. E Jesus, falando, disse-lhe: Que queres que te faça? E o cego lhe disse: Mestre, que eu tenha vista. E Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E logo viu, e seguiu a Jesus pelo caminho. (Mc 10:46-52)

É maravilhoso como Deus cura a alma, o espírito e o corpo das pessoas que se abrem pra Ele.

DEUS QUER NOS CURAR DE FORMA INTEGRAL (Espírito, Alma e Corpo).
Nossas enfermidades "espirituais e emocionais" podem nos colocar à beira do caminho como um mendigo.

Quando a cura deste homem começou? Quando ele ouviu falar que "Jesus Passava". E, ouvindo que era Jesus de Nazaré, começou a clamar, e a dizer: Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim.  (Mc. 10:47)
Jesus sempre está passando, porém, as pessoas, muitas vezes, não percebem porque estão envolvidas demais, distraídas etc.

MUITAS OPORTUNIDADES SÃO ÚNICAS.
Clamou, foi persistente. Não brincou com a oportunidade. Oportunidade é parte indispensável do sucesso.

PARA ALCANÇAR OBJETIVOS ELEVADOS EM DEUS, É PRECISO VENCER OBSTÁCULOS E muitos o repreendiam, para que se calasse; mas ele clamava cada vez mais: Filho de Davi! tem misericórdia de mim. (Mc. 10:48)
Obstáculos internos: Medo, complexo, pessimismo, conformismo, etc.
Obstáculos externos: Forças espirituais que lutam para nos impedir de alcançar, pessoas que não querem ver nosso triunfo.
Os campeões sempre superam os obstáculos.

NÃO IMPORTA ONDE E COMO O HOMEM ESTEJA, DEUS SE IMPORTA (Mc. 10:49).
E Jesus, parando, disse que o chamassem.
Jesus parou. Jesus viu a imagem de Deus no homem. Jesus se importou com aquele homem.

QUERER É O PRIMEIRO PASSO PARA A SOLUÇÃO DO PROBLEMA (Mc. 10:51).
Levanta-te, que ele te chama. E ele, lançando de si a sua capa, levantou-se, e foi ter com Jesus. E Jesus, falando, disse-lhe: Que queres que te faça?
Muitos precisam, mas não querem. Deus não empurra a porta, Ele espera que você abra. Não basta precisar, é necessário "querer". Por que muitos precisam, mas não querem?
Ser curado da cegueira implica em mudanças, e não são todos que desejam assumir responsabilidades.

JESUS O CUROU ESPIRITUALMENTE (Mc. 10:52).
Vai, a tua fé te salvou. E logo viu, e seguiu a Jesus pelo caminho
Este homem foi curado, restaurado integralmente. Seu espírito (Salvação), sua alma (ganhou senso de valor próprio) e, seu corpo (passou a enxergar). Deixou de ser o lixo da sociedade. Ganhou um ideal para o qual viver.

Extraído por Litrazini

Graça e Paz

sábado, 19 de agosto de 2017

VOCÊS NÃO TÊM FÉ?

Então, ele e os discípulos entraram no barco. Entretanto, enfrentaram uma terrível tempestade no mar. As ondas furiosas atacavam a embarcação – e, enquanto isso, Jesus dormia!

Os discípulos o acordaram, implorando: “Mestre, salve-nos! Nós vamos morrer!”. Jesus, porém, repreendeu os discípulos: “Por que tanto medo? Vocês não têm fé?”.

Em seguida, levantou-se e ordenou ao vento que cessasse o barulho e ao mar que ficasse quieto. “Silêncio!”, foi a ordem, e o mar ficou em plena calmaria.

Os homens esfregaram os olhos, perplexos. “O que é isso? O vento e o mar obedecem ao comando dele!”. (Mateus 8.23-27)

Houve uma tempestade tão grande no mar que o barco começou a ser inundado pelas ondas, mas Jesus estava dormindo.

E os discípulos foram acordá-lo, dizendo: “Mestre, salve-nos! Nós vamos morrer!”. E ele lhes disse: “Por que tanto medo? Vocês não têm fé?”. Então, ele se levantou, repreendeu os ventos e o mar, e houve bonança.

Eles se maravilharam, perguntando: “O que é isso? O vento e o mar obedecem ao comando dele!”.

A essa altura, os discípulos já deveriam saber com quem estão e o que acontece quando estão com ele. Contudo, eles estão mais preocupados com o tempo do que confiantes em seu Salvador.

VOCÊ TERIA FICADO COM MEDO?

Meu objetivo, Cristo Salvador, é crer em ti de forma tão profunda e plena a ponto de minha primeira resposta em cada crise ser a fé naquilo que farás, confiar no modo como me abençoarás.

Mas, tenho um longo caminho pela frente. Tira-me desta fé pequena e tímida e conduze-me à fase madura. Amém.

Retirado de Um Ano com Jesus  [Eugene H. Peterson]. Editora Ultimato.

Por Litrazini

Graça e Paz

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

É ERRADO TER FOTOS DE JESUS?

Quando Deus deu a sua Lei para a humanidade, Ele começou com uma declaração de quem é: "Eu sou o SENHOR, teu Deus, que te tirei da terra do Egito" (Êxodo 20:2) com um aviso de que não era para Israel ter outro Deus senão Ele.

Logo em seguida Deus os proibiu de fazer qualquer imagem de qualquer coisa "nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra" (Êxodo 20:4) com o propósito de adorar ou diante da qual se curvar.

A coisa fascinante sobre a história do povo judeu é que desobedeceram a esse mandamento mais do que a qualquer outro. Eles repetidamente fizeram ídolos para representar deuses e adorar; começando com a criação do bezerro de ouro durante o exato momento em que Deus estava dando os Dez Mandamentos a Moisés (Êxodo 32)! A adoração de ídolos não só afastou os israelitas do Deus vivo e verdadeiro, mas também abriu a porta a todos os tipos de outros pecados, inclusive a prostituição no templo, orgias e até mesmo o sacrifício de crianças.

Claro que ter um simples retrato de Jesus pendurado em uma casa ou igreja não significa que as pessoas estejam praticando idolatria. É possível que um retrato de Jesus ou um crucifixo possa se tornar um objeto de adoração, e nesse caso o adorador é o culpado. Mas não há nada no Novo Testamento que proíba especificamente um cristão de ter uma imagem de Jesus.

Tal imagem poderia muito bem ser um lembrete para orar, se focar no Senhor ou seguir os passos de Cristo. No entanto, os crentes devem saber que o Senhor não pode ser reduzido a uma imagem bidimensional e que a oração ou adoração não deve ser oferecida a uma imagem.

Um retrato nunca será uma imagem completa de Deus, nem poderá exibir a sua glória, e nunca deve ser um substituto para a forma como enxergamos a Deus ou aprofundamos o nosso conhecimento dEle. E, claro, até mesmo a mais bela representação de Jesus Cristo é nada mais que que a concepção de um artista de como o Senhor se parecia.

Na verdade, não sabemos como Jesus se parecia. Se fosse importante que soubéssemos os detalhes de sua aparência física, Mateus, Pedro e João certamente nos teriam dado uma descrição precisa, assim como teriam feito os próprios irmãos de Jesus, Tiago e Judas. No entanto, esses escritores do Novo Testamento não oferecem detalhes sobre os atributos físicos de Jesus. Somos deixados à nossa imaginação.

Nós certamente não precisamos de uma imagem que mostre a natureza de nosso Senhor e Salvador. Só temos que olhar para a Sua criação, como somos lembrados no Salmo 19:1-2: "Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos. Um dia discursa a outro dia, e uma noite revela conhecimento a outra noite." Além disso, a nossa própria existência como os remidos do Senhor, santificados e justificados pelo seu sangue derramado na cruz, deve nos fazer tê-lo sempre diante de nós.

A Bíblia, a própria Palavra de Deus, também está repleta de descrições não-físicas de Cristo que captam a nossa imaginação e emocionam as nossas almas. Ele é a luz do mundo (João 1:5); o pão da vida (João 6:32-33); a água viva que sacia a sede de nossas almas (João 4:14); o sumo sacerdote que intercede por nós junto ao Pai (Hebreus 2:17); o bom pastor que dá a vida por suas ovelhas (João 10:11, 14); o imaculado Cordeiro de Deus (Apocalipse 13: 8); o autor e consumador da nossa fé (Hebreus 12:2); o caminho, a verdade, a vida (João 14:6); e a própria imagem do Deus invisível (Colossenses 1:15). Tal Salvador é mais bonito para nós do que qualquer pedaço de papel pendurado na parede.

Em seu livro Gold Cord, a missionária Amy Carmichael fala de Preena, uma jovem índia que se converteu e viveu no seu orfanato. Preena nunca tinha visto uma imagem de Jesus; em vez disso, a senhorita Carmichael orou para que o Espírito Santo revelasse Jesus a cada uma das meninas, "pois quem, senão o Divino, pode revelar o Divino?" Um dia, Preena recebeu um pacote de um outro país. Ela abriu-o ansiosamente e tirou uma foto de Jesus. Preena inocentemente perguntou quem era, e quando lhe foi dito que era Jesus, ela explodiu em lágrimas. Perguntaram-lhe: "O que há de errado? Por que você está chorando?" A resposta da pequena Preena diz tudo: "Eu achei que ele era muito mais bonito do que aquilo" (página 151).

Fonte: GotQuestion

Por Litrazini

Graça e Paz

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

VENCENDO OS DESERTOS DA VIDA

Nós somos a Igreja e saímos do mundo, que é o Egito e caminhamos pelo deserto da vida. O que Israel enfrentou no deserto, nós também enfrentamos em nossa trajetória de vida rumo ao céu. O deserto é o lugar da ação de Deus na vida do Seu povo.

TRAJETÓRIA É: Uma linha descrita por um ponto material em movimento, percurso, direcionamento, caminho, via. 

ALGUNS OBSTÁCULOS QUE ISRAEL ENFRENTOU AO ATRAVESSAR O DESERTO, E QUE SE IDENTIFICAM COM A NOSSA VIDA ESPIRITUAL: 
A SEQUIDÃO - O homem sem Deus está espiritualmente seco (Lucas 11.24,25). 
OS INIMIGOS - Geralmente, no deserto encontramos o nosso inimigo espiritual (Mateus 4.1). 
A SOLIDÃO - Muitas vezes nos sentimos sós no deserto desta vida (Salmo 102.1,2). 
O CONTRASTE ATMOSFÉRICO - Durante o dia, no deserto faz 45 graus e, à noite, zero grau. A nossa vida também é variável. Algumas vezes estamos alegres, e outras vezes tristes (Pv 14.13)
A MORTE - Se desobedecermos à Palavra de Deus, certamente morreremos eternamente (Deuteronômio 30.15-17). 
TERRENO INVARIÁVEL - Ainda que andemos muitos quilômetros pelo deserto, temos a sensação de que não saímos do lugar, porque o aspecto do lugar continua o mesmo. A vida do homem sem Deus se parece com o deserto. Nada muda (Salmo 103.15,16). 

A DIREÇÃO DE DEUS ESTÁ ALICERÇADA SOBRE QUATRO FUNDAMENTOS: 
De acordo com Êxodo 13.21,22, podemos afirmar que a direção de Deus é: 
VISTA - O povo de Israel via a nuvem e a coluna de fogo. 
PERCEBIDA - O povo de Israel percebia a presença da nuvem e da coluna de fogo. 
ENTENDIDA - O povo de Israel entendia que tudo isto representava a direção de Deus. 
SENTIDA -  O povo de Israel sentia que a coluna de fogo aquecia de noite e a coluna de nuvem refrescava o calor durante o dia.

COMO O ISRAEL DE DEUS, PODEMOS CONTAR COM A DIREÇÃO DE DEUS. ALGUNS CAMINHOS POR ONDE DEUS NOS CONDUZ: 
ELE NOS CONDUZ POR MUITOS CAMINHOS QUE MUITAS VEZES NÃO ENTENDEMOS 
Israel parou de frente para o mar e estava sendo perseguido por Faraó. O povo não entendeu porque estava passando por aquela situação. Deus também faz isso conosco. 

ELE NOS CONDUZ POR UM CAMINHO QUE OS OUTROS NÃO ENTENDEM 
Faraó não entendia os caminhos de Deus para Israel. Ele pensava que este povo estava perdido no deserto (Êxodo 14.3). Os Ímpios também não entendem o caminho que trilhamos para a salvação. 

ELE NOS CONDUZ POR UM CAMINHO QUE NÃO IMAGINAMOS
O povo de Israel não imaginava que poderia passar pelo meio do mar. Deus também abre caminho para que passemos pelo meio das circunstâncias.

ELE NOS CONDUZ POR UM CAMINHO MAIS LONGO 
Deus fez o povo de Israel rodear por um caminho mais longo. Os israelitas eram escravos e não tinham experiência de guerra. Às vezes, Deus nos faz rodear em torno dos nossos objetivos  porque ainda não é tempo de realizar os nossos sonhos. 

ELE NOS CONDUZ POR UM CAMINHO SEGURO
Isto porque Deus nos faz habitar em segurança (Salmo 4.8).

ELE NOS CONDUZ POR UM CAMINHO CERTO 
Vamos chegar ao objetivo que Deus quer para as nossas vidas por meio do novo e vivo caminho que Ele mesmo nos preparou (Hebreus 10.20). 

ISRAEL PÔDE CONTAR COM A PROTEÇÃO DO SENHOR 
No deserto faz zero grau à noite, e, de dia, 45 graus. No deserto há serpentes venenosas. Mas Deus enviou uma coluna de nuvem de dia e urna coluna de fogo à noite. O crente não deve temer as perseguições do inimigo (Tiago 4.7). 

COMO O ISRAEL DE DEUS, PODEMOS CONTAR COM O SUSTENTO DO SENHOR. DEUS: 

MANDOU O MANA PARA ISRAEL DURANTE OS 40 ANOS NO DESERTO 
Podemos contar com o sustento de Deus na área material, pois todos nós esperamos dEle o nosso sustento (Salmo 104.27- 29). 
FEZ JORRAR ÁGUA DA ROCHA PARA SACIAR A SEDE DO SEU POVO
Deus também nos sustenta emocionalmente (2 Coríntios 1.3,4; 7.5,6). 
PROTEGEU O SEU POVO COM UMA COLUNA DE NUVEM DE DIA, E 
UMA COLUNA DE FOGO À NOITE.

Todos esperamos o sustento de Deus no tempo oportuno (Salmo 104.27,28). Deus também nos sustenta espiritualmente (Mateus 4.4).

COMO O ISRAEL DE DEUS, PODEMOS CONTAR COM OS MILAGRES DE DEUS 

Os milagres estão sustentados sobre quatro pilares: 
O MILAGRE É ESPANTOSO 
São fatos extraordinários. Por exemplo: a abertura do mar Vermelho
O MILAGRE É INCOMUM 
São fatos que não acontecem a todo momento. Por exemplo: o maná que caía do céu
O MILAGRE É UMA EXPERIÊNCIA INÉDITA 
São fatos nunca vistos. Por exemplo: o povo caminhar pelo meio do mar
O MILAGRE É INEXPLICÁVEL 
São fatos que não podem ser explicados racionalmente. Por exemplo: as muralhas de água de ambos os lados (Êxodo 14.22b). 

O QUE É MILAGRE 
Não confundamos cura divina com milagre, se bem que têm havido curas em circunstâncias tão adversas que alcançam a dimensão do milagre. Podemos ser afetados por algum tipo de problema físico que o médico pode operar-nos e sermos curados, ou também podemos ser curados por Jesus.

Porém, milagres somente o Senhor poderá fazer.
COMO O ISRAEL DE DEUS, PODEMOS CONTAR COM A REVELAÇÃO DE DEUS 

ELE REVELOU AO SEU POVO: 
A LEI (ÊXODO 34.1-4); O TABERNÁCULO (ÊXODO 25.1-9). 
ELE NOS REVELA A SUA VONTADE: 
Por meio de sonhos (Mateus 2.22);  Por meio de visões (Atos 9.11,12; 2 Coríntios 12.1); Por meio de profecias (Atos 21.10,11). 

COMO O ISRAEL DE DEUS, PODEMOS CONTAR COM A VITÓRIA DE DEUS 

Enquanto andou na presença de Deus, Israel foi vitorioso. Entre tantos outros inimigos, o povo de Deus venceu: 

Os egípcios (Êxodo 14.30); Os cananeus (7osué 10.40; 11.11,12); Jericó, Ai, e mais cinco reis (Êxodo 10.1 -21). 

Assim como deu vitória a Israel, Deus também dá vitória à Igreja de Cristo sobre os problemas em todas as áreas de sua vida.

A salvação compreende três estágios: livrarmo-nos do Egito, caminharmos vigilantes no deserto e chegarmos a Canaã. No céu, veremos Jesus como Ele é.

Se quisermos fazer do deserto a nossa morada, a nossa trajetória será de murmuração, derrotas e de morte. Se o nosso coração estiver no Egito, nunca chegaremos a Canaã. Porém, se o nosso coração estiver firmado nas promessas de Deus, não terá deserto que nos paralise

Transcrito Por Litrazini

Graça e Paz

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

ESPERANDO NO SENHOR

O chefe dos copeiros, porém, não se lembrou de José; ao contrário, esqueceu-se dele. (Gênesis 40.23)

Nenhum outro exemplo no qual possamos pensar se compara a José. Ele sofreu uma quantidade enorme de torturas, as quais eram insuportáveis, e não teve qualquer ajuda ou esperança.

Além disso, os mártires da fé geralmente sofrem durante um curto período de tempo. Mas José teve que sofrer por um longo tempo.

Não é possível encontrar muitas pessoas que, se fossem abandonadas como José, não reclamariam, não ficariam iradas nem impacientes.

Sim, José teve seus momentos de fraqueza também. De vez em quando ele se sentia deprimido e queria reclamar, chorar e desistir.

O exemplo de José ilustra a importância de esperar no Senhor. Nos Salmos, podemos ler: “Espere no Senhor. Seja forte! Coragem! Espere no Senhor” (Sl 27.14).

Habacuque diz: “Pois a visão aguarda um tempo designado; ela fala do fim, e não falhará. Ainda que demore, espere-a; porque ela certamente virá e não se atrasará” (Hc 2.3).

Isaías nos encoraja: “Então você saberá que eu sou o Senhor; aqueles que esperam em mim não ficarão decepcionados” (Is 49.23).

Mas a nossa fraqueza humana nos diz: “Já passou tempo demais. Tenho esperado auxílio há cinco, dez ou vinte anos e não consigo ver o fim disso”. Lembre-se de que Deus fez essa promessa a você.  Ele é seu amigo e pai.

Devido à sua graça e misericórdia, Deus prometeu tomar conta de você assim como um pai cuida de seu filho pequeno. Ele é seu pai e você é seu filho querido.

A sua natureza pecaminosa ainda diz que esperar em Deus é tolice?

Não se preocupe. Continue a esperar, junto com todos os que creem.

O que Cristo promete em Mateus 24.13 se cumprirá: “Mas aquele que perseverar até o fim será salvo”.

Retirado de  Somente a Fé – Um Ano com Lutero. Editora Ultimato.

Por Litrazini

Graça e Paz

terça-feira, 15 de agosto de 2017

CONHECENDO A VIDA VITORIOSA

O Velho Testamento recorda a vida de várias pessoas que experimentaram grandes vitórias.
Jael e Débora conquistaram reinos ( Jz.4.5).
Daniel foi salvo da boca de leões (Dn 6).
Misael, Azarias e Hananias, não foram feridos apesar de estarem dentro de uma fornalha quentíssima (Dn.3).
Elias escapou das espadas dos capangas da rainha Jezabel (1Rs.19.2).
Ezequias retomou suas forças depois de uma enfermidade ( 2Rs.20).
Gideão era poderoso na batalha (Jz 7).
O filho de uma viúva foi ressuscitado pelo profeta Eliseu (2Rs4.8-37).

Todas essas conquistas foram exemplos da fé em ação.

Nós também podemos experimentar a vitória através da fé em Cristo. Nossas vitórias sobre os opressores podem ser iguais aquelas dos santos do Velho Testamento, mas é mais provável que nossas vitórias sejam especificamente para o papel que Deus quer que nós façamos. Apesar de nosso corpo deteriorar e morrer, nós viveremos para sempre por causa de Cristo.

Na ressurreição prometida, até mesmo a morte será vencida, e a vitória de Cristo será completa. O povo (e as igrejas) freqüentemente tenta viver na memória das bênçãos de Deus.  Os israelitas assumiram erradamente que porque Deus os tinha dado a vitória no passado, ele o faria novamente, mesmo eles tendo estado distante dele.

Hoje, assim como nos tempos bíblicos, vitórias espirituais vêm através de um relacionamento com Deus que é renovado continuamente. Não viva no passado. Mantenha o seu relacionamento com Deus novo e fresco.

Fazemos o melhor e ainda assim, muitas vezes as coisas saem erradas; o semeador saiu a semear, e estava semeando uma excelente semente, porém apesar de serem boas e ser executado um bom trabalho, com boas intenções, nem toda semente deu vida (Lc.8).

A lista dos problemas que temos está diretamente relacionada com a lista das origens dos problemas descritas em Gálatas 5. Muitas das vezes queremos que a solução venha através de uma reunião de oração ou de uma palavra milagrosa, estilo abracadabra ou abratisésamo.

A verdade é  que Deus estabeleceu regras para uma vida vitoriosa, e podemos ver algumas em Lucas 4: Entrando num dos barcos, que era o de Simão (v. 3) Deus não te descarta só porque não tem obtido sucesso. Você pode ser útil, mesmo no fracasso (v. 5)

Disse a Simão: vai ao mar alto e lançai as redes; e fazendo assim, colheram uma grande quantidade de peixes (vv. 4-6). Devo obedecer sem restrições. E fizeram sinal aos companheiros... Simão porém disse: senhor, afaste-se de mim, pois sou pecador, pois pegaram muito peixe (vv. 7-9)  Ajudando sempre sou ajudado. (Pv.11.25)

Sendo abençoado, não tenho como não abençoar (v. 7).
Tiago e João, que eram companheiros de Simão (v. 10). Preciso de bons amigos (1Co.15.33). Preciso me afastar dos ruins (1Co.5.9-13).

Deixaram tudo e o seguiram (v. 11) O reino de Deus tem que estar em primeiro lugar (Mt.6.33).
“O Reino dos céus é semelhante a um tesouro escondido num campo que um homem achou e escondeu; e, pelo gozo dele, vai, vende tudo quanto tem, e compra aquele campo. Outrossim o reino dos céus é semelhante ao homem, negociante, que busca boas pérolas; e, encontrando uma pérola de grande valor, foi, vendeu tudo quanto tinha, e a comprou” Mt.13.44-46

Lenilson Fraga 

Por Litrazini

Graça e Paz

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

SANGUE NO CHÃO OU NO CORAÇÃO?

A terra estava manchada de sangue. Pendurado numa cruz estava o corpo morto de um homem. Ele havia sido condenado à pior pena de morte que o homem já inventou: a crucificação. A cruz era ao mesmo tempo lugar de tortura e de morte. A pessoa ficava horas ali pendurada, vendo suas forças acabarem lentamente, enquanto todo seu corpo sofria dores terríveis.

A cruz se destinava aos piores criminosos, àquelas pessoas que cometiam crimes terríveis. Mas Aquele homem não era um criminoso. Seu único crime foi amar a humanidade e ensinar a ela o caminho para Deus. Ele sofreu, a fim de livrar o homem de um sofrimento ainda maior. Ele que tantas vezes havia curado os enfermos, estava agora sofrendo uma profunda dor física e emocional. Ele ensinou a respeito do perdão, mas foi condenado como um criminoso. Ele ensinou a respeito do amor, mas foi vítima do ódio das pessoas. Ele ensinou a respeito da paz, mas foi visto como alguém perigoso.

Aos pés da cruz estava seu sangue. Sangue inocente. Sangue puro. Sangue derramado para mudar a história.

Aquele sangue foi derramado na terra, mas seu alvo era outro: o coração dos homens. Seu objetivo era purificar o coração do pecador. João, o discípulo amado disse: “Se, porém, andarmos na luz, assim como Ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, Seu Filho, nos purifica de todo pecado” (I João 1:7).

O sangue de Jesus é o único meio de libertar o pecador da condenação eterna. Nada que o homem fizer será o suficiente para conseguir isso.

As boas obras, as esmolas, as obras de caridade: nada pode resolver o problema do pecado.  Nenhum sacrifício, nenhum voto, nenhuma penitência pode também libertar o homem.

Também de nada adianta freqüentar uma Igreja, cumprir seus rituais e normas. Isso também não pode resolver o problema do pecado no seu coração. Você pode até ser uma pessoa boa, caridosa, viver cercado de amigos, ser bom para seu cônjuge, para seus filhos, para seus pais. Tudo isso é bom, mas não pode resolver o problema do pecado.

De nada adianta você saber que o sangue de Jesus foi derramado na terra, se você não permitir que ele seja derramado em seu coração, a fim de dar-lhe uma nova vida. O próprio Senhor Jesus disse: “Eu sou o caminho, a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14:6).

Se você quer ir até Deus, permita que o sangue de Jesus seja derramado em seu coração. Ele ama você e está pronto a lhe dar uma nova vida. Somente assim você terá a certeza de que será aceito por Deus e poderá receber uma nova vida. Caso contrário, aquele sangue ficará apenas no chão, e ali, ele não pode lhe dar nenhuma esperança.

Transcrito Por Litrazini

Graça e Paz

domingo, 13 de agosto de 2017

NÃO É TARDE DEMAIS PARA O EXTRAORDINÁRIO

Sonhos – Quais são os seus sonhos? – Sonhos ordinários?   Sonhos comuns?    Sonhos Extraordinários!!!! Mas são apenas sonhos. Você chega à conclusão que esses sonhos estão muito além da sua realidade. Você se conforma com o ordinário, pois para realizar esses sonhos extraordinários tem que ter muita fé, ousadia  fazer coisas fora do comum.

Afinal das contas quem sou eu para fazer coisas extraordinárias?
- Ter fé, mas parece que chegou ao limite, não tem mais, sem perspectiva?
- Você sente chamado para fazer o extraordinário para Deus, mas se sente preso no ordinário?
- Você acredita que é bom para outras, mas chegou à conclusão que para você é tarde demais?

1. FÉ: AO INFINITO E ALÉM
João 11:21,32 – Marta e Maria tinham fé para a cura, pois já viram outros curados, mas a sua fé parou aí, não tinham mais esperança para aquele momento. Jesus tinha falado (v.4) que a doença de Lázaro não ia acabar em morte, mas para a glória de Deus. No v.14, Jesus revela que Lázaro está morto...como??? Jesus demorou de propósito.  Pois Jesus queria levar elas a ter fé além (João 11:15, 40)

Fé = a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos. O problema é que muitas vezes nossa fé vai até o ponto da nossa zona de conforto. A fé se torna a certeza daquilo que podemos provar, e o que nós vimos é a nossa prova.   Ou esperamos que seja certo...

Mas fé não é apenas pensamento tendencioso. Sim, a Bíblia fala em 2 Coríntios 5:7 que andamos por fé e não por vista, mas isso não quer dizer que somos cegos.

Somos guiados pela palavra de Deus. (1 Coríntios 2:5). Ex. Abraão: Romanos 4:19-21 – não foi levado pela idade mas pela palavra e promessa de Deus, fortalecido na fé, dando glória a Deus.

Hebreus 11:8,17–19 - Abraão obedeceu pois tinha fé ao infinito e além. Ele não entendia tudo, e nem sabia como, mas de alguma maneira Isaque voltaria a viver.

A fé não é uma questão de receber a bênção mas conhecer o autor da nossa fé (Hebreus 12:2).  Ex. Daniel 3:17-18 – os três amigos não tinham dúvida do poder de Deus, mas a benção não foi o motivo da sua fé.

2. QUANDO O “ORDINÁRIO” SE TORNA “EXTRAORDINÁRIO”
João 11:39 – Jesus lhes pede “removam a pedra”, uma coisa comum em outras situações mas agora precisa de fé.

ordinário + comum + próprio entendimento + desejos do mundo = nada. Mas... ordinário + fé + promessa de Deus = extraordinário. Fazemos a nossa parte em fé, e Deus fará o extraordinário. Deus não pede para fazer coisas impossíveis. Ele pede fazer coisas ordinárias com fé para que Ele revele o impossível.

2 Reis 5:10 – Naamã – lavar-se no rio Jordão - coisa ordinária, mas com fé...cura!

Josué 6 – Josué – marchar em volta da cidade – coisa ordinária, mas com fé...vitória!
1 Reis 17:10-11 – uma viúva – fazer um bolo – coisa ordinária, mas com fé...provisão!
2 Reis 4:1-7 – uma viúva – pegar vasilhas – coisa ordinária, mas com fé...multiplicação!
Atos 2 – a igreja – orar – às vezes levada como ordinário, mas com fé...manifestação presença de Deus...salvação...transformação.

Ligar/desligar a T.V. – coisa ordinária, mas com fé...

Deus quer que você remova a pedra, a sua “pedra”, Ele está pedindo uma coisa ordinária com fé para transformar / revelar o “extraordinário”. Ele quer transformar o seu ordinário em extraordinário!

3. NÃO É TARDE DEMAIS
1 Reis 17:12 – a viúva pensou que o profeta chegou tarde demais. Tinha comida para mais uma refeição, só.  Quaisquer sonhos que ela tinha para ela ou seu filho, acabou. Mas não era tarde não. No v.9, o Senhor já tinha determinado a providência.

Marcos 5:22-43 – Jairo foi até Jesus crendo que Ele tinha poder para curar a sua filha. Mas no v.25-34, o sonho de Jairo foi interrompido, e depois a notícia trágica que era tarde demais. Mas no v.36, Jesus declarou, “não temas. Crê somente”.

João 5:1-9 – um homem esperando ao lado do tanque de Betesda – 38 anos esperando, sonhando, mas sempre chegava tarde demais... até o dia que Jesus veio e declarou a agenda do Senhor.

João 11:21,32 – se tivesse chegado um pouco mais cedo, por que demorou? Mas Jesus também “sonhou”. No v.4 e 40, Jesus já estava vendo a glória de Deus sendo manifestada. Na sexta feira, os discípulos estavam pensando que o “sonho acabou”... mas domingo...!!!!  O Tempo de Deus já está estabelecido.

O seu sonho, o seu extraordinário já está agendado!! Deus é dono dos sonhos. Deus é dono do tempo.

Na agenda de Deus só há um momento que é tarde demais... depois da morte. Quer dizer: hoje é o tempo, agora é a hora para começar fazer o extraordinário. Não limite sua fé, faz o ordinário com fé.

Transcrito Por Litrazini

Graça e Paz