quinta-feira, 31 de dezembro de 2020

ENFRENTANDO ATAQUE MALIGNO

Antes que qualquer forma de disciplina seja usada, deve-se considerar a possibilidade de existir uma influência demoníaca.

A rebelião é uma forma frequente de interferência demoníaca no lar, e deve ser encarada como uma guerra espiritual antes de confrontá-la no mundo natural. 

Punir uma criança com um espírito rebelde somente promoverá ressentimento e agravará o problema. Embora a punição possa trazer obediência na hora, se existirem influências espirituais envolvidas, o problema provavelmente reaparecerá no futuro.

Discórdias e brigas no lar, em que esforços seculares falharam completamente, foram resolvidos rapidamente por meio do exercício da autoridade espiritual pelo chefe da família.

É preciso compreender que muitos dos nossos problemas vêm da ação de demônios. Eles trazem opressão, desespero, rebelião, brigas, enfermidade e até morte.

Se as pessoas não estiverem dispostas a creditar esses tipos de problemas aos agentes satânicos, não poderão enfrentá-los por meio da guerra espiritual.

É necessário familiarizar-se com as Escrituras para compreender a extensão em que os demônios podem trazer esses tipos de aflições.

Em quase todos os relatos de curas realizadas por Jesus, existe a menção que ele estava expulsando espíritos malignos.

Embora nem todas as enfermidades ou problemas emocionais sejam causados pela ação dos demônios, muitos são, e é necessário que aquele que esteja em autoridade discirna quando esse é o caso e trate o problema de forma apropriada.

As Escrituras não nos dão uma fórmula para lidar com as aflições demoníacas. Entretanto, dá conceitos e fundamentos e muitos exemplos de como Jesus e os apóstolos lidaram com essas condições.

Muitas vezes existem pecados passados e presentes que não foram adequadamente confessados e abandonados. Para que a libertação possa ser obtida, é necessário lidar com isso por meio do arrependimento, da confissão e da renúncia. 

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz


quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

INSTRUMENTOS PARA O EXERCÍCIO DA AUTORIDADE

Eis que vos dou poder para pisar serpentes e escorpiões, e toda força do inimigo. E nada vos fará dano algum. (Lc.10.19)

O NOME DE JESUS

Em meu nome expelirão demônios (Mc.16.17)

Esse nome carrega em si mesmo o peso da vitória que ele obteve na cruz e na ressurreição.

A PALAVRA DE DEUS

Tomai o capacete da salvação e a espada do Espírito que é a Palavra de Deus. (Ef. 6.16)

Foi com a Palavra que Jesus venceu o diabo no deserto. A Palavra de Deus é o que Deus é.

O PODER DO ESPÍRITO SANTO

Mas recebereis poder ao descer sobre vós o Espírito Santo... Ficai em Jerusalém até que do alto sejais revestidos de poder... O Espírito Santo é Deus operando em nós. (Atos 1.8)

O SANGUE DE JESUS

Eles, pois, o venceram por causa do sangue do Cordeiro. (Ap.12.11)

Ao mencionar o sangue de Jesus estamos aplicando a cada situação a derrota sofrida pelo inimigo fazendo Deus operar no presente. O sangue de Jesus é um memorial do triunfo de Cristo na cruz.

REAFIRMAR AS VERDADES DIVINAS

E pela palavra do testemunho: Ap. 12.11

Podemos citar todas as conquistas que temos em Jesus:

Pelas pisaduras de Jesus estou curado. Isaias 53: “Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi transpassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.

Tudo posso naquele que me fortalece.

Nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.

O sangue de Jesus me purifica de todo pecado.

Esta verdade pulveriza as acusações e ameaças do inimigo.

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz


terça-feira, 29 de dezembro de 2020

UMA VIDA NO PODER DE DEUS

“...E disse Pedro: Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho isso te dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda. E, tomando-o pela mão direita, o levantou, e logo os seus pés e artelhos se firmaram. E, saltando ele, pôs-se em pé, e andou, e entrou com eles no templo, andando, e saltando, e louvando a Deus”. Atos 3:1-8

O CRISTÃO DEVE VIVER EM UNIDADE: verso 1 Pedro e João subiam ao templo à hora da oração, a nona. Os homens de Deus estavam juntos, em comunhão. O crente não deve andar sozinho, viver solitário.  Mais ainda, o cristão não deve guardar mágoas, rancor, sentimento de vingança, divisão, maledicência. Siga o exemplo de Pedro e João.

O CRISTÃO VIVE DE ORAÇÃO: verso 1 Pedro e João subiam ao templo à hora da oração, a nona.

Outra coisa que aprendemos ainda no primeiro versículo é que o crente não deve deixar a oração de lado. Poderia estar escrito: Pedro e João foram cantar, pregar, mas a Bíblia registrou este momento em que os homens de Deus iam juntos, buscar a presença do Senhor.

O CRISTÃO É OBSERVADO PELO MUNDO: verso 3 Ora, vendo ele a Pedro e João, que iam entrando no templo, pediu que lhe dessem uma esmola.

a) O mundo te observa. Observam seus atos, suas palavras, seus caminhos. O mendigo observava o caminhar de Pedro e João. Devemos ter testemunhos dignos de crentes em Jesus.

b) O mundo espera algo de nós

O CRISTÃO TEM AUTORIDADE: verso 4 E Pedro, com João, fitando os olhos nele, disse: Olha para nós.

Pedro disse: por favor, olha para mim??? ou disse... quando tiver um tempinho olha para mim???  NAO!!! Ele tinha a autoridade do Espírito Santo. Muitas vezes fracassamos em nossos projetos porque não entendemos a autoridade de Deus.

O CRISTÃO VIVE DE ORAÇÃO: verso 6 Disse-lhe Pedro: Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho, isso te dou; em nome de Jesus Cristo, o nazareno, anda.

As riquezas do mundo não podem ser comparadas com as grandes riquezas de Cristo. Deus é poderoso para te fortalecer espiritualmente, te dar poder do céu e autoridade espiritual. Isso o dinheiro não compra. Mesmo que Pedro e João fossem ricos, e doassem toda sua riqueza para o mendigo, de nada adiantaria em relação a sua saúde. Porém, usaram as riquezas espirituais.

Use estas dicas e seja um cristão de poder, lutando contra as hostes espirituais da maldade neste mundo tenebroso.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e paz

segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

O PODER DO SANGUE DE JESUS CRISTO

O poder do sangue de Cristo realmente não tem fim. Descobrimos isso em um dos sessenta e seis livros da Bíblia. O sangue de Cristo:

DESTRUIU A SATANÁS

“Portanto, visto como os filhos são participantes comuns de carne e sangue, também ele semelhantemente participou das mesmas coisas, para que pela morte derrotasse aquele que tinha o poder da morte, isto é, o Diabo” (Hb.2.14);

DESTRUIU O PODER DA MORTE

“E livrasse a todos aqueles que, com medo da morte, estavam por toda vida sujeitos à escravidão”. (Hb.2.15);

PURGOU-NOS A CONSCIÊNCIA

“Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará das obras mortas a vossa consciência, para servirdes ao Deus vivo?” (Hb.9.14);

PURIFICOU O CÉU

“Era necessário, portanto, que as figuras das coisas que estão no céu fossem purificadas com tais sacrifícios, mas as próprias coisas celestiais com sacrifícios melhores do que estes”.  (Hb.9.23);

PROMETE-NOS A PERFEIÇÃO

“Ora, o Deus de paz, que pelo sangue do pacto eterno tornou a trazer dentre os mortos a nosso Senhor Jesus, grande pastor das ovelhas, vos aperfeiçoe em toda boa obra, para fazerdes a sua vontade, operando em nós o que perante ele é agradável, por meio de Jesus Cristo, ao qual seja glória para todo o sempre. Amém”. (Hb.13.20,21);

GARANTE A SEGUNDA VINDA DE CRISTO

“Assim também Cristo, oferecendo-se uma só vez para levar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação”. (Hb.9.28).

Lidiomar T. Granatti / Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

domingo, 27 de dezembro de 2020

O QUE É TRIBUNAL DE CRISTO

Todos os salvos, após o arrebatamento, comparecerão diante do Redentor, ocasião em que haverá uma avaliação do que fizemos ou não fizemos; uns receberão louvor; outros, censura: "Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem ou mal" (2 Co 5.10).

Quem julgará: Cristo, o Justo Juiz (Jo 5.22; Is 33.22).

Quem será julgado: todos os salvos, sem exceção. "Pois todos havemos de comparecer perante o tribunal de Cristo" (Rm 14.10).

Onde será o Tribunal: no céu. O céu é a morada de Deus, e é para lá que iremos.

Como será o julgamento: tudo será transparente e público, ou seja, o que tivermos feito por meio do corpo, de bom ou ruim, será conhecido por todos os presentes. Nada ficará encoberto: "Todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele a quem havemos de prestar contas" (Hb 4.13)

O julgamento dos crentes não será para condenação. A nossa salvação está garantida pelo sacrifício de Jesus. O julgamento será para galardoar aqueles que foram fiéis; que não enterraram seus talentos; que souberam utilizar os dons espirituais e ministeriais recebidos; que, enfim, cumpriram a contento a missão que o Senhor lhes confiou. Estes receberão aprovação divina, recompensa e honra (Mt 25.21; 1 Co 3.12-14; Rm 2.10).

Os servos negligentes receberão reprovação divina, ficarão envergonhados e sofrerão perdas (1Co 3.15). Tudo será revelado: nossos atos mais ocultos; nossas palavras; nosso caráter. Nada ficará encoberto. É o momento de prestarmos contas de nossas ações, de nossa fidelidade; nosso zelo pela obra do Senhor na Terra.

Não devemos ficar atemorizados diante da perspectiva desse julgamento. Ali estará o nosso Salvador em quem confiamos. Mas devemos procurar crescer a cada dia como filhos de Deus, separados para o seu Reino.

Fiquemos com estas palavras: "Ora, já está próximo o fim de todas as coisas. Portanto, sede sóbrios, e vigiai em oração. Tende, antes de tudo, ardente amor uns para com os outros, porque o amor cobre uma multidão de pecados. Sede hospitaleiros uns para os outros, sem murmuração. Servi uns aos outros conforme o dom que cada um recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus" (1 Pe 4.7-10).

Veja um exemplo de diferentes graus de glória 1ª Co 15:41,42.

Para os que se perdem, haverá também diferentes Graus de castigo leia: Lucas 12:46-48; Mateus 23:14; Marcos 12:40; Lucas 20:47; Hebreus 10:29

Rodrigo Martins

Por Litrazini                                                  

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

sábado, 26 de dezembro de 2020

JESUS, A VERDADE ABSOLUTA

As verdades bíblicas estão sendo anunciadas nos quatro cantos da Terra, para que todos saibam que a salvação é adquirida por cada pessoa individualmente, sendo que nenhum de nós já nasceu cristão, nem podemos comprar a salvação com boas obras.

Anunciamos verdades que mostram que todos devemos nascer de novo pela Palavra de Deus, através da fé em JESUS.

São verdades absolutas que indicam somente um caminho que conduz ao Céu: JESUS.

São verdades bíblicas incontestáveis, de Gênesis a Apocalipse, que nos apontam somente um Salvador na pessoa bendita de JESUS, o Cristo vivo e ressurreto.

Entretanto, sabemos que há muitos brincalhões / escarnecedores que não desejam aceitar esta verdade absoluta (JESUS), e querem que os deixemos em paz.

Realmente, esses estão mesmo em “paz” consigo mesmos. Eles têm uma paz aparente encontrada nos prazeres carnais. Uma paz instantânea que se dissipa como a fumaceira das noitadas barulhentas.

Paz? Ora, “para os ímpios não há paz, diz o Senhor” (Isaías 48.22).

Meu amigo, se você tem ouvidos, ouça.

É mais lógico crer na Palavra de Deus do que na palavra de homens.

“As coisas invisíveis de Deus, desde a CRIAÇÃO (e não EVOLUÇÃO) do mundo, tanto o seu eterno poder como a sua divindade, se entendem e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que os homens fiquem indesculpáveis; porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças; antes, em seus discursos se desvaneceram, e os seus corações insensatos se obscureceram. Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos. E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis. Pelo que também Deus os entregou às concupiscências dos seus corações, à imundície, para desonrarem os seus corpos entre si; pois mudaram a verdade de Deus em mentira e honraram e serviram mais à criatura do que o Criador, que é bendito eternamente (Rm 1:20-25).

Precisamos saber que “Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, MANDA agora a todos homens, em todo lugar, que se arrependam; Porquanto tem determinado um dia em que com justiça há de julgar o mundo por meio de Jesus” (Atos 17:30).

Portanto, que ninguém venha falar depois: “Por que alguém não me falou sobre essas coisas?”

Adail Campelo de Abreu

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

sexta-feira, 25 de dezembro de 2020

O PROFUNDO SIGNIFICADO DA CRUZ

Perdão e purificação são o primeiro nível. O próximo passo é se identificar com o Crucificado.

Discipulado de Jesus não acontece nos caminhos da satisfação dos anseios e desejos pessoais. Ao invés disso, tem que acontecer uma separação em nosso interior.

Não precisamos ter pena de nosso "eu" corrupto e obstinado. Ele precisa ser entregue à morte de Jesus, para que Ele possa nos transmitir Sua vida através do Espírito Santo.

"Assim também vós considerai-vos mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus" (Rm 6.11).

Essa "transfusão de sangue espiritual" acontece através de uma ligação íntima e orgânica, através de obediência de fé ao nosso Salvador e à Sua Palavra. "Porque, se fomos unidos com ele na semelhança da sua morte, certamente, o seremos também na semelhança da sua ressurreição" (Rm 6.5). Nesse caminho conseguimos nos livrar da tirania do pecado.

Todo filho de Deus sincero já aprendeu que a realidade da cruz, a maneira de ser de Jesus, deve ocupar cada canto de nosso coração e cada espaço de nossas vidas, assumindo o domínio em todas as áreas.

O que deixamos de entregar a Jesus tem cheiro de morte e será nossa perdição, vai nos fazer cair. Quem quiser ter uma boa imagem diante do mundo, espiritualmente acaba perdendo terreno para o inimigo.

"Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus. Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao Diabo, e ele fugirá de vós. Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós outros. Purificai as mãos, pecadores; e vós que sois de ânimo dobre, limpai o coração" (Tg 4.4,7-8).

A cruz tem que penetrar em nosso eu apaixonado por si mesmo até o ponto de podermos dizer com Paulo: "Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim" (Gl 2.19b-20).

Reconhecemos a posição de mortos que devemos assumir todos os dias? Ela tem que ser uma experiência profunda em nossas vidas. E isso custa lágrimas. Mas leva à vida, à vida eterna! O apóstolo Paulo explica-o com as seguintes palavras: "De modo que, em nós, opera a morte, mas, em vós, a vida" (2 Co 4.12).

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

quinta-feira, 24 de dezembro de 2020

GUERRA EFICAZ

“Quanto aos mais, sede fortalecidos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo; porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. Estais, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça. Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz; embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; com toda oração e súplica orando em todo tempo no Espírito e para isso vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos” (Ef. 6.10-18).

 “Estes sinais hão de acompanhar aqueles que crêem: em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados” (Mc. 16.17).

“Eis aí vos dei autoridade para pisardes serpentes e escorpiões e sobre todo poder do inimigo, e nada, absolutamente, vos causará dano” (Lc. 10.19).

 “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” (Rm.8.31)

“Maior é o que está em nós do que o que está no mundo” (1Jo.4.4)

“Posso todas as coisas naquele que me fortalece” (Fp.4.13)

“Mas em todas estas coisas somos mais que vencedores, por aquele que nos amou” (Rm.8.37)

“Em verdade, em verdade vos digo: Aquele que crê em mim, esse também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas; porque eu vou para o Pai; e tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu a farei” (Jo.14.12,13,14)

“Caiam mil ao teu lado, e dez mil, à tua direita; tu não serás atingido”. Nenhum mal te sucederá, praga alguma chegará à tua tenda” (SL.91.10)

“Pois contigo desbarato exércitos, com o meu Deus salto muralhas” (Sl. 18.29)

Lidiomar T. Granatti / Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

quarta-feira, 23 de dezembro de 2020

ESPADA DO ESPÍRITO

A espada do Espírito representa o uso da Bíblia na guerra espiritual, para o ataque e a defesa “Tomai também... a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus” (Ef. 6.17).

Usamos a espada em nossa defesa, aplicando as Escrituras a cada dúvida, tentação e desânimo lançado por Satanás. Usamos a espada como arma de ataque para produzir mudanças estimulando o crescimento espiritual por meio da evangelização, do ensino, da pregação e do aconselhamento.

A peça final da armadura do arsenal do crente é a espada do Espírito.

Ela é extremamente poderosa, e tem capacidade ofensiva e defensiva. A espada do cristão é a Palavra de Deus.

Quando empunhamos a espada do Espírito usamos essas passagens bíblicas especificamente em situações da vida para aparar os golpes do inimigo e o fazê-lo fugir. Paulo chama de espada do Espírito por dois motivos: primeiro, porque o Espírito Santo nos deu a Palavra: e segundo, porque o Espírito Santo nos ajuda a entender a Palavra.

A espada é usada para a defesa aplicando as Escrituras a cada dúvida, tentação e desânimo lançado por Satanás.

A espada é usada para o ataque para produzir mudanças, estimulando o crescimento espiritual por meio da evangelização, do ensino, da pregação e do aconselhamento.

Empunhe a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus, e seja vitorioso na batalha espiritual que você enfrenta. Empunhar a espada do Espírito significa que você vai usar as escrituras de modo específico em algumas situações da vida para se defender dos ataques do inimigo e fazê-lo fugir.

Transcrito por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

terça-feira, 22 de dezembro de 2020

SUJEIÇÃO PLENA AO SENHOR.

A fim de experimentarmos verdadeiras e duradouras vitórias. Devemos colocar tudo o que somos e temos inteiramente à disposição do Senhor. Ao consagrar tudo totalmente a Deus, estaremos evitando laços e maldições que poderiam levar  ao fracasso e derrota.

Qualidades são importantes no reino de Deus quando rendidas, submetidas e inteiramente consagradas a ele. “... Não temais; aquietai-vos e vede o livramento do Senhor, que, hoje, vos fará... O Senhor pelejará por vós, e vós vos calareis.” (Ex. 14.13,14).

“A minha palavra e a minha pregação não consistiram em linguagem persuasiva de sabedoria, mas em demonstração do Espírito e de poder, para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria humana e sim no poder de Deus” (1 Co. 2.4,5).

“Sem mim nada podeis fazer”. É tolice insistir em fazer qualquer coisa, principalmente de cunho espiritual como evangelizar; pregar; cantar; lecionar, orar, etc., sem o aval, a graça, sem a bênção de Jesus, sem a aprovação e unção do Espírito Santo.

Jesus conquistou a vitória por nós, sujeitemos a ele as nossas armas e a nossa vida, e ele pelejará por nós.

Infelizmente a igreja de Cristo não tem obtido maiores vitórias, porque, em muitas vezes, em vez de lutar contra o pecado, o inimigo e o mundo, os cristãos se põe a guerrear contra os irmãos.

Falam mal um dos outros, pois discordam da maneira de pensar e agir. Jesus disse: “... Todo reino dividido contra si mesmo ficará deserto, e toda cidade ou casa (ou igreja) dividida contra si mesma não subsistirá” (Mt. 12.25).

Lidiomar T. Granatti / Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

segunda-feira, 21 de dezembro de 2020

A FIDELIDADE DE DEUS

O capítulo 27 do livro de Atos narra em lances emocionantes e tocantes a viagem do Apóstolo Paulo a Roma.


E, entretanto que o dia vinha, Paulo exortava a todos a que comessem alguma coisa, dizendo: É já hoje o décimo quarto dia que esperais, e permaneceis sem comer, não havendo provado nada. Atos 27.33


Paulo e seus companheiros de viagem ficaram sem comer nada 14 dias e 14 noites, isto não é brincadeira.


Mas foi em meio a uma situação de grande perigo, em alto mar, batidos pelas ondas e pelos ventos, sim, foi nessa terrível situação que Deus falou com o apóstolo Paulo:

“Mas, já agora vos aconselho bom ânimo, porque nenhuma vida se perderá de entre vós, mas somente o navio. - Porque esta mesma noite o anjo de Deus, de quem eu sou e a quem sirvo, esteve comigo, dizendo: Paulo, não temas; é preciso que compareças perante César, e eis que Deus por sua graça te deu todos quantos navegam contigo.

Portanto, senhores, tende bom ânimo; pois eu confio em Deus, que sucederá do modo por que me foi dito". (Atos 27:22-25)


Paulo usa a expressão: “Bom Ânimo". Mas, como era possível Ter bom ânimo quando tudo tinha o cheiro de morte?


Lendo o V. 25 a gente descobre que: “Portanto, senhores, tende bom ânimo; pois eu confio em Deus, que sucederá do modo por que me foi dito".


Paulo sabia que tudo sairia bem porque a coisa ia acontecer como Deus havia falado. Isto é maravilhoso, Deus é fiel. Quem tem a palavra final é aquele que está assentado no trono, e sua Palavra se cumpre porque Ele é fiel.


“Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa. Porventura, tendo ele prometido, não o fará? ou tendo falado não o cumprirá"? (Números 23:19)


“Todos cobraram ânimo e se puseram também a comer. Estávamos no navio duzentas e setenta e seis pessoas ao todo. Refeitos com a comida, aliviaram o navio, lançando o trigo ao mar. Quanto aos demais, que se salvassem uns em tábuas, e outros em destroços do navio. E foi assim que todos se salvaram em terra".  (Atos 27:36,37,44)

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

domingo, 20 de dezembro de 2020

DEUS CUMPRE SUAS PROMESSAS

Deus sempre cumpre a suas promessas. A Bíblia diz em 2Co 1:19-20 “Porque o Filho de Deus, Cristo Jesus, que entre vós foi pregado por nós, isto é, por mim, Silvano e Timóteo, não foi sim e não; mas nele houve sim. Pois, tantas quantas forem as promessas de Deus, nele está o sim; portanto é por ele o amém, para glória de Deus por nosso intermédio.”

Deus não muda as suas promessas. “Não violarei o meu pacto, nem alterarei o que saiu dos meus lábios”. (Sl.89.34)

As promessas de Deus nunca falham. “... que não tem falhado uma só palavra de todas as boas coisas que a vosso respeito falou o Senhor vosso Deus; nenhuma delas falhou, mas todas se cumpriram”.(Js.23.14)

Deus nos deu a promessa de vida eterna. “E esta é a promessa que ele nos dá, a vida eterna”. (1João 2.25)

Deus pode fazer o impossível. “Respondeu-lhes: As coisas que são impossíveis aos homens são possíveis a Deus”. (Lc.18.27)

Ele prometeu-nos perdão. “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”. (1Jo.1.9)

Ele prometeu-nos libertar-nos do medo “Busquei ao Senhor, e ele me respondeu, e de todos os meus temores me livrou”. (Sl. 34.4)

Deus prometeu salvação para os nossos filhos.“Porque eu contenderei com os que contendem contigo, e os teus filhos eu salvarei”. (Is.49.25)

Temos a promessa do Espírito Santo. “Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem? (Lc.11. 13)

Deus prometeu suprir todas as nossas necessidades. “Meu Deus suprirá todas as vossas necessidades segundo as suas riquezas na glória em Cristo Jesus.” Filip. 4.19

Ele promete-nos sabedoria. “Ora, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e não censura, e ser-lhe-á dada.” (Tg.1. 5)

Temos a promessa de saúde e cura. “Pois te restaurarei a saúde e te sararei as feridas, diz o Senhor; porque te chamaram a repudiada, dizendo: É Sião, à qual já ninguém procura.” (Jr. 30.17)

Ele nos promete pôr fim à morte, à tristeza e à dor. “Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.” (Ap. 21.4)

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

sábado, 19 de dezembro de 2020

JESUS ESTÁ ATENTO ÀS NOSSAS NECESSIDADES

Muitos imaginam Deus como um ser que mora lá no céu e não está nem aí com o que acontece aqui na terra. Isto não é verdade, Deus se interessa, Ele é o Deus que participa, Ele se encarnou, Ele “se faz carne". Ele chora conosco, Ele anda no nosso meio, sente as nossas dores, nossa fome, Ele é o Deus que intervém.

“Disse ainda o Senhor: Certamente vi a aflição do meu povo, que está no Egito, e ouvi, o seu clamor por causa dos seus exatores. Conheço-lhe o sofrimento, por isso desci a fim de livrá-lo da mão dos egípcios, e para fazê-lo subir terra a uma terra boa e ampla, terra que mana leite e mel ...". (Ex.3.7,8). Três expressões fortes aparecem neste texto: “Vi" “Ouvi" “Desci",

“Que se inclina para ver o que se passa no céu e sobre a terra"? (Sl 113:6) Como é lindo, Deus se inclina para ver o que se passa no céu e sobre a terra.

“Parou Jesus e disse: Chamai-o. Chamaram então o cego, dizendo-lhe: Tem bom ânimo; levanta-te, Ele te chama". (Mc 10:49). Quando Jesus mandou chamar o pobre cego Bartimeu atentemos para este detalhe contado no v.49: “Tem bom ânimo". O cego podia ter bom ânimo porque Jesus de Nazaré estava interessado nele. 

É possível Ter bom ânimo quando sabemos que o maravilhoso Salvador é terno, amoroso, gracioso, atencioso, Ele se interessa por nós. 

Isto levanta o ânimo da gente, nenhuma droga, nenhum medicamento, nenhuma terapia, nada disto, o que levanta o abatido, desanimado, prostrado, o que nos põe de pé é a graça de Jesus, é o seu amor, é sabermos que somos importantes para Ele.

Se um pobre cego podia ter bom ânimo, logo é possível que eu e você também joguemos no lixo o nosso desânimo e como Paulo cantemos assim: “Por honra e por desonra, por infâmia e por boa fama: como enganadores, e sendo verdadeiros; como desconhecidos, e entretanto bem conhecidos; como se estivéssemos morrendo e contudo eis que vivemos; como castigados, porém não mortos; entristecidos, mas sempre alegres; pobres, mas enriquecendo a muitos; nada tendo, mas possuindo tudo". IICo 6:8-10

Que maravilha: “entristecidos, mas sempre alegres; pobres, mas enriquecendo a muitos; nada tendo, mas possuindo tudo" Assim vive o cristão, chega de choradeira, murmuração, reclamação, nada pode nos abalar, em Cristo somos mais que vencedores!

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

sexta-feira, 18 de dezembro de 2020

TRANSFORME ANGUSTIA EM VITÓRIA

 Em momentos de angústia, devemos ter fé para confiar no Senhor e na sua resposta. Precisamos crer em um Deus que age em favor dos seus servos, que intervém na história dos homens, que é fiel às suas promessas, que socorre seus filhos que estão em aperto.

Somos por natureza, limitados Mas Deus não o é. Essa é a diferença “Tu vens contra mim com espada, e com lança, e com escudo; eu, porém, vou contra ti em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado” (1 Sm. 17.45)

Devemos agir na dependência absoluta do Senhor. A palavra impossível não existe no dicionário de Deus, e deveria ser riscada do nosso “Para Deus não haverá impossíveis” (Lc. 1.37). O impossível é a especialidade de Deus.

Se ficarmos parados esperando que algo aconteça, ou se nos atiramos cegamente aos conflitos, demonstramos que não temos certeza da suficiência do Deus a que servimos. O senso de dependência do Senhor nos leva a uma ação corajosa, equilibrada e vitoriosa. “Por que clamas a mim? Dize ao filhos de Israel que marchem” (Ex. 14.15).

A história do reino de Deus desafia a lógica dos números. O povo do Senhor é sempre minoria. O Império Romano foi evangelizado por apenas doze apóstolos. Nações pagãs foram alcançadas por missionários solitários. Grandes igrejas tiveram início com uma reunião de meia dúzia de membros.

Na matemática de Deus estar em minoria é a regra, não a exceção. “...Deus escolheu as cousas humildes do mundo, e as desprezadas, e aquelas que não são, para reduzir a nada as que são; a fim de que ninguém se vanglorie na presença de Deus” (1 Co. 1.26-29).

Deus tem colocado soldados e armas em grande número à disposição dos seus filhos. Nós podemos vê-los com os olhos da fé. “O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem e os livra” (Sl. 34.7).

Deus livra, Deus liberta! E ele quer fazer isso em nossa vida. Nós podemos encontrar forças na fraqueza e, alcançar grandes vitórias. Lutamos por coisas muito mais valiosas: a nossa felicidade e a dos nossos amados, a honra e a glória do nome de Deus.

Lidiomar T. Granatti / Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

quinta-feira, 17 de dezembro de 2020

NOSSO SOCORRO VEM DO SENHOR

Neste mundo, enfrentamos uma enxurrada de atrações tentadoras todos os dias, aí, precisamos de Jesus. Os rios não transbordarão, o fogo não nos queimará. Basta apenas confiarmos em Deus.

Não é a nossa confiança que nos mantém firmes, mas o Deus em quem confiamos é que nos protege. Quando as provações forem tantas a ponto de desanimarmos, lembremo-nos que Jesus tem o escape. Nele, podemos confiar. Nele, obtemos a vitória.

Quando o diabo bater à porta de nossos corações, através das dúvidas e anseios, peçamos a Cristo que o recepcione. A vida está cheia de surpresas e não sabemos em que momento elas virão. Deus nos conduzirá vitoriosos a cada etapa de nossa vida, O fogo não nos queimará.

As vezes o inimigo nos cerca, mas Deus tem um exército de prontidão para nos socorrer. Basta uma ordem divina e ele age imediatamente. Os anjos estão a disposição do Senhor para nos proteger. Ele sabe onde estamos e cuida de cada um de nós com muito amor.

Se vivermos em comunhão com Deus, nos firmaremos nesta promessa: “sujeitai-vos, pois, a Deus. Resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Lavai as mãos, pecadores, e vós de duplo ânimo, purificai os corações.” (Tg. 4.7,8). Esta é a certeza da nossa grande vitória na batalha espiritual.

Os demônios não são derrotados por nossas próprias forças. Não conseguimos purificar a nós mesmos e perdoar os nossos próprios pecados e nem obter o favor de Deus por nossas boas obras.

Tiago diz: Se vocês quiserem vencer o diabo, tem que submeter suas vidas inteiramente a Jesus Cristo. Não há outro caminho para a vitória.

Se vocês quiserem vencer os vícios, as tentações e as forças invisíveis do mal, submetam-se a Deus, vivendo uma vida de comunhão com Ele.

Muitas pessoas, até mesmo grandes teólogos, apresentam um Deus complicado, mas os planos do Senhor são simples e estão acessíveis a qualquer pessoa.

Tudo o que precisamos fazer é nos entregarmos a ele. Eis algumas coisas que a Palavra do Senhor diz: “Sou santo” (1 Pe. 2.9); Sou inculpável  (Cl. 1.21,22); Não há condenação sobre mim (Rm. 8.1,31-39); Sou de Deus (jo. 1.12; Rm. 8.16,17);  Tenho o poder de Deus em mim (Ef. 1.19) ; Sou abençoado em Cristo (Ef. 1.3); Tenho os dons de Deus (Ef. 4.17; 1 Pe. 4.10); Deus me ama (Jr. 31.3; Jo. 3.16).

O Senhor está pronto para nos receber. Podemos orar no quintal, clamar dentro do carro ou, silenciosamente, no local de trabalho. E, quando nos aproximamos de Deus, o inimigo foge. “Levante-se Deus, sejam dissipados os seus inimigos” (Sl. 68.1). Onde quer que nos encontremos, estaremos sempre perto do Senhor.

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

O PODER DA ORAÇÃO

Um missionário contou esta história com muita emoção, quando de passagem por sua igreja, no estado de Michigan, EUA:

"Enquanto eu servia em um pequeno hospital, na África, a cada duas semanas eu ia, de bicicleta, por dentre a selva, até uma cidade próxima, para comprar provisões. Esta era uma jornada de dois dias e era necessário acampar à noite, na metade do caminho.

Em uma dessas jornadas, cheguei a cidade, onde planejava sacar meu dinheiro no banco, comprar medicamentos e provisões, e depois iniciar meus dois dias de jornada de regresso ao hospital.

Quando cheguei à cidade, observei dois homens brigando e um deles havia sido seriamente ferido. Tratei dos seus ferimentos e ao mesmo tempo lhe falei do Senhor Jesus Cristo.

Viajei por dois dias, acampando à noite, e cheguei em casa sem nenhum incidente.

Duas semanas depois, repeti minha jornada. Quando cheguei a cidade, fui abordado por aquele jovem homem, cujas feridas eu havia tratado. Ele me disse que sabia que eu levava dinheiro e provisões.

Prosseguiu dizendo-me: 'Alguns amigos e eu te seguimos até a selva, sabendo que tu ias acampar à noite. Nós planejamos matar-te e tomar teu dinheiro e medicamentos. Todavia, justamente quando íamos atacar teu acampamento, vimos que estavas protegido por 26 guardas armados'.

Então comecei a rir e lhe disse que com certeza eu estava sozinho no acampamento, no meio da selva. O jovem homem apontou em minha direção e me falou: 'Não, senhor, não estavas só, pois vi os guardas. Meus cinco amigos também os viram e nós os contamos. Por conta desses guardas, nos assustamos e te deixamos tranqüilo'.

Quando da sua volta o missionário contou isso no sermão, um dos homens da igreja se pôs em pé, interrompeu a mensagem e lhe perguntou se ele poderia dizer exatamente em que dia isso se sucedeu. O missionário contou à congregação o dia e então o homem que lhe interrompeu contou esta história:

'Na noite do teu incidente na África aqui era manhã e eu estava me preparando para ir jogar golfe. Estava a ponto de sair de casa quando senti a urgência de orar por ti. De fato, a urgência do Senhor era tão forte que chamei vários homens da igreja para nos encontrar aqui, no santuário, para orar por ti. Então todos os homens que se reuniram naquele dia se puseram de pé. O missionário: Poderiam os homens que se reuniram comigo aqui naquele dia, porem-se de pé?'

Ficou surpreso quando aquele homem começou a conta-los. Eram 26.

Esta história é um exemplo incrível de como o Espírito do Senhor se move de maneira misteriosa.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

terça-feira, 15 de dezembro de 2020

O PROBLEMA DA FALTA DE PERDÃO

“...Então o seu senhor, chamando-o à sua presença, disse-lhe: Servo malvado, perdoei-te toda aquela dívida, porque me suplicaste. Não devias tu, igualmente, ter compaixão do teu companheiro, como eu também tive misericórdia de ti? E, indignado, o seu senhor o entregou aos atormentadores, até que pagasse tudo o que lhe devia. Assim vos fará, também, meu Pai celestial, se do coração não perdoardes, cada um a seu irmão, as suas ofensas”. (Mt 18.23-35)

A falta de perdão é um dos maiores problemas do ser humano

Essa incapacidade resseca e deixa amargura.

Todos nós precisamos de perdão, temos sempre alguma culpa. Fomos perdoados na nossa maior dívida. Cristo padeceu deixando-nos o exemplo

O perdão está no âmago da nossa fé em Deus

Perdoar é não fazer julgamento, é um ato de fé em Deus. É deixar nas mãos de Deus o julgamento. Perdoar é liberar de todas as dividas e colocar tudo nas mãos de Deus

O perdão é fruto do amor. Esse é o sentimento maior que norteia nossa fé, por amor pode-se perdoar no mínimo 490 vezes

Quando não perdoamos alguém, estamos aprisionando essa pessoa. Um vínculo de ódio é formado e a benção se torna impossível

Como não perdoar meu irmão, se Cristo me deu perdão. Nossa dívida era muito maior

Tendo experimentado o amor de Deus. Não poderemos agir sem o espírito do perdão

O ódio produz tormento, tornamo-nos escravos de quem odiamos

A vida se torna amarga, a amargura injeta veneno nas veias

A pessoa que não perdoa fere-se muito mais do que a que não foi perdoada

Se não consigo perdoar meu inimigo, será que Deus me Perdoou realmente?

Perdoar não é dizer que não houve culpa, nem que não houve sentimentos feridos, mas é liberar o devedor da dívida real que lhe pesa, como fez Jesus

Perdoe todos quantos o abandonaram quando você mais precisou, seu vizinho, amigos

Perdoe os mexericos, os lideres que o feriram com palavras e ações

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz