quarta-feira, 30 de setembro de 2020

O QUE É A CONSCIÊNCIA?

 

O QUE É A CONSCIÊNCIA?

A consciência é definida como a parte da psique humana que induz a angústia mental e sentimentos de culpa ao ser violada e sentimentos de prazer e bem-estar quando nossas ações, pensamentos e palavras estão em conformidade com os nossos sistemas de valores.

A palavra grega traduzida como "consciência" em todas as referências do Novo Testamento é suneidēsis, que significa "consciência moral". A consciência reage quando as ações, pensamentos e palavras se conformam ou são contrárias a um padrão de certo e errado.

Não há um termo hebraico no Antigo Testamento que seja equivalente a suneidēsis no Novo Testamento. A falta de uma palavra hebraica para "consciência" pode ser devido à cosmovisão judaica, que era comunal em vez de individual. O hebreu se considerava um membro de uma comunidade/aliança que se relacionava a Deus e Suas leis corporativamente, e não como um indivíduo. Em outras palavras, o hebreu estava confiante em sua própria posição diante de Deus se a nação hebraica como um todo estivesse em boa comunhão com Ele.

No Novo Testamento, o conceito de consciência é mais de natureza individual e envolve três grandes verdades.

PRIMEIRO, A CONSCIÊNCIA É UMA CAPACIDADE DADA POR DEUS AOS SERES HUMANOS PARA O EXERCÍCIO DA AUTO-AVALIAÇÃO.

Paulo refere-se várias vezes à sua própria consciência como sendo "boa" ou "sem ofensa" (Atos 23:1; 24:16, 1 Co 4:4). Paulo examinou as suas próprias palavras e ações e achou que estavam de acordo com seus costumes e sistema de valores, que eram, é claro, com base nos padrões de Deus. Sua consciência confirmou a integridade do seu coração.

EM SEGUNDO LUGAR, O NOVO TESTAMENTO RETRATA A CONSCIÊNCIA COMO UMA TESTEMUNHA DE ALGO.

Paulo diz que os gentios têm consciência que atestam a presença da lei de Deus escrita em seus corações, embora não tivessem a Lei de Moisés (Rm 2:14-15). Ele também apela para a sua própria consciência como testemunha de que fala a verdade (Rm 9:1) e de que se comportou em santidade e sinceridade quando se relacionando com outras pessoas (2 Co 1:12).

Paulo diz que sua consciência confirma que ele tem que prestar contas por suas ações tanto a Deus quanto a outras pessoas (2 Co 5:11).

EM TERCEIRO LUGAR, A CONSCIÊNCIA É UMA SERVA DO SISTEMA DE VALORES DO INDIVÍDUO EM QUESTÃO.

Um sistema de valores imaturo ou fraco produz uma fraca consciência, enquanto um sistema de valores totalmente informado produz um forte senso de certo e errado. Na vida cristã, a consciência pode ser conduzida por uma inadequada compreensão das verdades bíblicas e pode produzir sentimentos de culpa e vergonha desproporcionais para as questões em mão. O amadurecimento na fé fortalece a consciência.

Esta última função da consciência é o que Paulo aborda em suas instruções sobre a ingestão de alimentos sacrificados a ídolos. Ele argumenta que, uma vez que os ídolos não são deuses reais, não faz diferença se o alimento foi sacrificado a eles ou não. No entanto, alguns na igreja de Corinto eram fracos em sua compreensão e acreditavam que tais deuses realmente existiam. Esses crentes imaturos ficaram horrorizados com a ideia de comerem alimentos sacrificados aos deuses porque suas consciências eram influenciadas por preconceitos errôneos e visões supersticiosas.

Portanto, Paulo incentiva os mais maduros em seu entendimento a não exercerem a sua liberdade de comer se isso fizesse com que as consciências dos seus irmãos mais fracos condenassem as suas ações.

A lição aqui é que, se as nossas consciências são claras por causa da fé madura e compreensão, não devemos fazer com que aqueles com a consciência mais fracas tropecem ao exercermos a liberdade que segue uma forte consciência.

Uma outra referência à consciência no Novo Testamento é uma consciência que é "cauterizada" ou tornada insensível, como se tivesse sido cauterizada com ferro quente (1 Tm 4:1-2). Tal consciência é endurecida e calejada, não mais sentindo nada. Uma pessoa com a consciência cauterizada não mais escuta os seus sussurros e pode pecar com abandono, iludir-se e pensar que está tudo bem com sua alma, e tratar os outros de forma insensível e sem compaixão.

Como cristãos, devemos manter a nossa consciência limpa ao obedecer a Deus e manter o nosso relacionamento com Ele em boa posição. Fazemos isso através da aplicação de Sua Palavra, renovando e suavizando os nossos corações continuamente. Consideramos aqueles cujas consciências são fracas, tratando-os com amor cristão e compaixão.

Fonte:GotQuestion

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz


terça-feira, 29 de setembro de 2020

ESQUECENDO O QUE FICOU PARA TRÁS

 

Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. (Filip 3:12-14)

O passado as vezes nos persegue. Tem coisas boas do passado que devemos apreciar. Mas há coisas do passado que precisamos cortá-las.

O PASSADO

O passado tem o poder de nos amarrar, tem pessoas que estão atadas ao passado. Fp 3.2 Paulo tem três nomes para eles: cães, maus obreiros e mutiladores do corpo. Paulo teve que libertar-se do passado. Não precisa falar tanto ou focar tanto nas metas do passado. Foca em Jesus que tem um plano novo para você.

O PRESENTE

Isaias 43:18-19 “Não vos lembreis das coisas passadas, nem considereis as antigas. Eis que faço coisa nova, que está saindo à luz; porventura, não o percebeis? Eis que porei um caminho no deserto e rios, no ermo”.

Esqueça o passado, Deus não está lá. Ele não disse a Moisés, “Eu Sou o que Era”. Ele disse, “Eu Sou O Que Sou”.

Deus tem pensamentos bons a teu respeito. Jr. 29:11: “Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais”.

Talvez o diabo, tem te acusado por teu passado, mas Deus jogou tudo no mar do esquecimento.

O FUTURO.

DEUS TEM PROMESSAS PARA VOCÊ. ELE PROMETEU:

• SUA PRESENÇA – “De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei”. (Hb 13:5).

• SUA PROTEÇÃO – “Não temas, Abrão, eu sou o teu escudo, e teu galardão será sobremodo grande”. (Gn 15:1).

• SEU PODER – “Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel”. (Is 41:10).

• SUA PROVISÃO – “Eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento”, (Is 41:10)

• SEU PROPÓSITO – “Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais”. (Jr 29:11).

• SUA BONDADE – “Porque o SENHOR Deus é sol e escudo; o SENHOR dá graça e glória; nenhum bem sonega aos que andam retamente”. (Sl 84:11).

• SUA FIDELIDADE – “Pois o SENHOR, por causa do seu grande nome, não desamparará o seu povo, porque aprouve ao SENHOR fazer-vos o seu povo” (1Sm 12:22).

• SUA DIREÇÃO – “Guia os humildes na justiça e ensina aos mansos o seu caminho”, (Sl 25:9).

• SUA PERFEITA VONTADE – “Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”, (Rm 8:28).

Não podemos ignorar o passado. Mas podemos colocá-lo no esquecimento. Aprender dos nossos erros; viver hoje sabendo que amanhã será um dia melhor, porque Deus está conosco.

O passado é um cheque cancelado; esqueça-o. O amanhã é uma nota promissória; não conte com ela. Mas hoje, a benção de hoje está presente e é real, aproveita-a porque não durará.

Transcrito por Pr. Cezar Trazzini

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz


segunda-feira, 28 de setembro de 2020

CONHECIMENTO SEM SABEDORIA SERVE PARA QUÊ?

 

Se acatarem a minha repreensão, eu darei a vocês um espírito de sabedoria e revelarei a vocês os meus pensamentos.” (Pv. 1:20-21,23)

A sabedoria repreende os que se satisfazem com a sua falta de conhecimento, mas distribui habilidades entre os que querem saber mais. Não basta saber mais, é preciso evoluir até o ponto de transformar o conhecimento em ferramenta útil para a construção de princípios orientadores para suas vidas.

Conhecimento que não transforma o caráter, não muda atitudes pode nos levar a fazer mau uso das ferramentas tecnológicas, que temos ao nosso dispor.

Inúmeros conhecedores de informática usam seu conhecimento para produzir ganhos ilícitos. Já houve quem usou seu conhecimento sobre aviação, para lançar aviões contra edifícios com o objetivo de matar.

O conhecimento de mecânica aperfeiçoou armas de guerra que já mataram milhões.

Conhecimento não é sinônimo de sabedoria. A sabedoria usa estes mesmos instrumentos para construir a paz, a reconciliação e o amor.

A sabedoria usa o conhecimento da informática para aproximar povos, combater a pobreza e levar palavras de ânimo para monitores de todo o mundo.

O conhecimento não faz nada disso, pois não muda nossas inclinações e não transforma corações de pedra em corações de carne.

Deus é a fonte da sabedoria, quanto mais o homem confia em si mesmo, menos de Deus ele tem. Quanto menos de Deus nós temos, mais aumenta a nossa malignidade e maiores se tornam nossos recursos para fazer o mal.

Ubirajara Crespo

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz


domingo, 27 de setembro de 2020

O QUE DEVO FAZER PARA SER ABENÇOADO POR DEUS?

 

E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra. (Gn 12.2,3)

Todos nós queremos ser felizes, prósperos, abençoados por Deus. Queremos ver a nossa família, os nossos filhos prosperando, com saúde, vivendo em paz. Queremos ter um nome honrado, respeitado na sociedade.

POR QUE ESSE DESEJO NEM SEMPRE SE CUMPRE? O QUE PRECISAMOS FAZER PARA SERMOS ABENÇOADOS  E VIVERMOS EM PAZ E PROSPERIDADE?

Vamos aprender 3 coisas com Abraão que viveu uma vida abençoada por Deus.

OBEDECER A DEUS - Gn 12:4

Abraão decidiu obedecer sem saber exatamente para onde ia, só sabia que era "para uma terra que Deus ainda iria lhe mostrar"

Ele obedeceu sem questionar, sem reclamar nada, sem murmurar, apenas obedeceu a Deus.A sua vida, aos 75 anos de idade, deu uma grande virada.

O mesmo Deus que chamou Abraão para ser feliz, é o mesmo que nos chama hoje por meio de Jesus Cristo, para sermos abençoados e felizes.

Obedeça. Entregue a sua vida a Jesus e seja feliz e abençoado!

CRER EM DEUS - Gn 12:4-5

Atualmente Ur é uma estação de estrada de ferro, 180 km ao norte de Baçorá, próximo ao Golfo Pérsico, no Iraque, uma região desértica.  Foi daquele lugar de pobreza e idolatria que Deus tirou Abrão para fazer dele um grande líder,

Mas para isso, Abrão precisou crer em Deus, precisou largar todo e qualquer envolvimento com o paganismo e idolatria e obedecer exclusivamente a Deus.

Não sabemos o que você precisa largar, abandonar para poder obedecer, servir e seguir a Deus, mas sabemos que vale a pena crer em Deus.

ADORAR A DEUS - Gn 12:7-9

Ele conduziu a sua vida adorando a Deus, servindo a Deus com toda a sua fidelidade.

Podemos afirmar que Abraão gostava de adorar a Deus, de invocar o nome do Senhor e isso o fez uma pessoa feliz, próspera e grandemente abençoada por Deus.

Se queremos ter uma vida feliz, alegre, próspera e abençoada por Deus, devemos aprender a adorar a Deus e a glorificá-lo em tudo o que fizermos, entregando a Ele, a Jesus, a nossa vida, os nossos sonhos e Ele nos fará felizes e abençoados.

Abraão tem até hoje um nome honrado e respeitado. A Bíblia nos diz que se somos de Cristo, somos descendentes de Abraão e herdeiros das promessas de Deus (Gl 3:29).

Portanto, assim como Abraão Obedeceu, Creu e Adorou a Deus e viveu feliz e abençoado, convidamos você a fazer o mesmo e receber a Jesus em seu coração, entregando a sua vida a Ele!

Transcrito por Pr. Cezar Trazzini

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

 


sábado, 26 de setembro de 2020

PERDOE E SERÁ PERDOADO

 

Pois se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também lhes perdoará. Mas se não perdoarem uns aos outros, o Pai celestial não lhes perdoará as ofensas. (Mt 6.14-15)

Algumas pessoas se perguntam por que Cristo anexou uma condição ao perdão na oração do Pai-Nosso: “Se você perdoar aos homens quando eles pecarem contra você, o seu Pai celestial também perdoará você”.

Ele não deu condições quanto a outras partes da oração. Ele poderia ter dito: “Dá-nos hoje o pão diário, assim como nós o damos aos nossos filhos”; “Não nos deixe cair em tentação e não tentaremos ninguém”; ou “Livra-nos do mal, assim como tentamos ajudar os outros”.

Nenhuma outra parte dessa oração tem uma condição inclusa, somente o perdão.

Nós podemos ficar com a impressão de que obtivemos perdão dos nossos pecados por perdoar outros.

Qual o significado disso para a doutrina que afirma que o perdão de pecados ocorre somente por meio de Cristo e é recebido por meio da fé?

Jesus constrói a frase da oração de tal maneira que o perdão de Deus está ligado à nossa própria disposição de perdoar outros, a fim de fazer do amor mútuo uma responsabilidade cristã. Sempre devemos perdoar.

Depois da fé em Cristo, o amor e o perdão devem ser nossas prioridades.

Não devemos causar dor a outras pessoas, mas precisamos nos lembrar de perdoar até mesmo aqueles que nos causaram sofrimentos, como frequentemente experimentamos nesta vida.

Se estivermos indispostos a perdoar, podemos estar certos de que nós mesmos não seremos perdoados.

Se estivermos cheios de ressentimento e hostilidade, nossa oração será frustrada e todos os pedidos, rejeitados.

É necessário estabelecermos um laço de amor forte e durável com outros cristãos, o que nos manterá unidos. Quando chegarmos diante de Deus em oração, não podemos estar estilhaçados em vários grupos. Em vez disso, precisamos ser guiados pelo amor, tolerar as opiniões diferentes e preservar a unidade

Retirado de Somente a Fé – Um Ano com Lutero. Editora Ultimato.

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz


sexta-feira, 25 de setembro de 2020

JESUS E A ROSA

 

Certa noite, em Londres, um evangelista seguia ao longo do Rio Tâmisa em direção ao local onde deveria pregar. Um estranho pressentimento o fazia andar com lentidão, até que se deteve a contemplar a água tranquila, pensando nos séculos de história com seus dramas dos quais esse rio havia sido testemunha.

Desejava continuar seu trajeto, quando teve sua atenção despertada para uma jovem que caminhava em direção ao rio.

– Desculpe! – disse ele tranquilamente.

A jovem voltou-se e olhou assustada em redor de si, como se procurasse fugir.

– Queira perdoar que um estranho lhe fale – continuou. – Sou um Ministro do Evangelho, e vou ao salão de cultos que fica na primeira rua. Vejo que está abatida e perturbada. Não deseja ouvir a Palavra de Deus? Poderá achar descanso em Cristo, que está pronto a ser seu amigo.

– Não. Não quero ir à sua reunião. Não quero nada com a sua religião. Deixe-me! – respondeu ela.

– Quer então aceitar esta rosa? Talvez seja para você um símbolo, para lhe recordar que há, naquela sala, pessoas amigas que gostariam de ajudá-la, se ali for.

– Não. Oh! não – disse ofegante a moça, mas estendeu a mão e agarrou a rosa.

As lágrimas desciam-lhe pelo rosto.

O homem de Deus seguiu para o salão, e nessa mesma noite, quando concluía o sermão, a mesma jovem que encontrara entrou no recinto!

Com a voz embargada, declarou, dirigindo-se ao pastor:

- Eu ia acabar com minha vida esta noite. Ia jogar-me ao rio, porque não mais podia continuar com a vida que vivo há cinco anos. Mas o senhor me falou com grande amor e me convidou a vir a este salão. Indelicadamente, Então o senhor me ofereceu esta rosa, que é semelhante à que minha mãe me deu quando abandonei minha casa há cinco anos. Esta rosa me fez voltar a mim mesma. Compreendi que devia procurar o caminho certo.

Não foi difícil ao pregador responder:

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo 3.16).

A jovem escutou atentamente. Então, desatando em soluços, ajoelhou-se. Quando se levantou, era “uma nova criatura em Cristo Jesus”, e seu primeiro desejo foi regressar ao lar para ver a mãe.

Você gostaria de achar essa “Rosa Preciosa” e, como diz o hino, “provar o seu excelente odor”?

Então abra o seu coração e receba o Senhor Jesus, que lhe dará salvação eterna.

Nota: Folheto evangelístico distribuído pela CPAD.

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz


quinta-feira, 24 de setembro de 2020

MANDAMENTOS DE CRISTO PARA SUA IGREJA

 

IDE, FAZEI DISCÍPULOS

Quando Jesus deu esta ordem eles estavam em Jerusalém, porém Ele disse vocês serão minhas testemunhas, mas não somente em Jerusalém, mas também em toda Judéia e Samaria e até os confins da terra.

A igreja existe para comunicar a Palavra de Deus, nada pode trazer mais alegria para o cristão do que comunicar a Palavra.

A nós foi dado o evangelho da vida eterna para ser propagado.

ENSINAR ESSES DISCÍPULOS

A orientação de Jesus para sua igreja é de que ela deve ensinar a palavra de Deus para as pessoas, e isso vai trazer amadurecimento, vai trazer crescimento.

Muitas pessoas não sabem nada sobre Deus, sua Palavra, sua vontade; é responsabilidade nossa a de ensinar. Muitas pessoas tem tomado decisões erradas pelo simples fato de não saberem o que a palavra de Deus diz sobre o assunto, e é responsabilidade da igreja ensinar.

Veja como procediam as igrejas do Novo Testamento (Atos 9:31).

Edificando-se, esta palavra não se refere a edifícios, a prédios, mas sim ao crescimento das pessoas, as pessoas tinham paz porque aprenderam a confiar em Deus.

A igreja estava ensinando as pessoas a andarem no temor do Senhor com respeito, reverência, confiança, obediência

A igreja estava ensinando os discípulos que o Espírito de Deus é o único que pode nos consolar, nos confortar e nos dirigir.

BATIZAR OS DISCÍPULOS

Para a igreja foi dito por Jesus que saíssem anunciando as boas notícias do Evangelho, que Cristo morreu numa cruz em nosso benefício, que a entrada no céu é um presente gratuito de Deus, oferecido a qualquer pessoa. A igreja também ensinava que os discípulos deveriam ser batizados em obediência ao seu Salvador. (Mat. 28:19)

Nós vamos observar agora que aquelas igrejas cresciam em número, ou seja quando a igreja está indo, discipulando, o resultado será que ela vai crescer em quantidade.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz


quarta-feira, 23 de setembro de 2020

BÍBLIA, O LIVRO DOS LIVROS

 

A Bíblia é o livro mais importante da história da humanidade. Inspirado por Deus, escrito por homens santos de Deus, concebido no céu, nascido na terra e farol para os homens na história.

A Bíblia é a biblioteca do Espírito Santo. Seu conteúdo foi revelado por Deus. Sua mensagem é inspirada por Deus.

A Bíblia é inerrante, infalível e suficiente. É inerrante quanto ao seu conteúdo. É infalível quanto às suas profecias. É suficiente quanto ao seu propósito.

A Bíblia é a palavra de Deus. É verdadeira, viva e eficaz. Ela não pode falhar. É luz para o errante. É pão para o faminto. É leite para os neófitos e carne para os amadurecidos na fé.

A Bíblia é arma de ataque e escudo de defesa. Ela é a espada do Espírito. Ela penetra os regiões abissais da nossa alma. Discerne as profundezas do nosso coração. Quando a examinamos, ela nos investiga. Quando dela nos alimentamos, ela nos fortalece. Quando a resistimos, como martelo, ela nos debulha. Ela é mais doce do que o mel e mais preciosa do que muito ouro depurado. Nela temos todo o nosso prazer.

Ouvi-la é ser bem-aventurado. Meditar nela é nosso maior deleite. Praticá-la é nosso sublime dever. Proclamá-la é nossa mais elevada responsabilidade.

A Bíblia é o livro dos livros, porque inobstante ter sido perseguida com fúria indomável ao longo dos séculos, tem saído vitoriosa de todos esses embates. Foi atacada pela fogueira da intolerância, mas saiu incólume das chamas. Foi perseguida pelos falsos mestres, que tentaram e tentam desacreditar sua mensagem, mas a voz dos críticos cai em descrédito e a mensagem da Bíblia sobranceira e vitoriosa avança em sua triunfante jornada.

Tem sido escarnecida pelos homens besuntados de soberba, que tentam ridicularizar os gloriosos feitos de Deus, a história da redenção e os milagres operados pela mão do Todo-poderoso, mas a palavra de Deus, impávida e de fronte erguida, desfralda seu estandarte e permanece intocável, invencível, incontroversa e invicta em todas batalhas.

A Bíblia é o livro mais distribuído na história da humanidade. Já passam de quatro bilhões de exemplares impressos. É o livro mais lido e mais amado, muito embora, seja também, o livro mais odiado e perseguido.

A Bíblia é o livro que mais tem influenciado a história das civilizações. As grandes mudanças e transformações da sociedade, arrancando os homens das profundezas da ignorância, do abominável preconceito de cor, de raça e de condição social são resultado da influência da palavra de Deus.

A palavra de Deus é luz que espanca as trevas. Onde sua mensagem chega, chega também a liberdade. Por isso, o Senhor Jesus diz: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (Jo 8.32).

A Bíblia não precisa de atualização. Mesmo sendo escrita num período de mais de mil anos, por homens de vários estofos culturais e intelectuais e de diferentes matizes sociais, possui plena harmonia. Temos nela unidade na diversidade. Suas centenas de profecias cumpriram-se e estão se cumprindo com rigor absoluto. Sua mensagem é transformadora e irresistível.

Cativos têm sido libertos. Cegos espirituais têm visto o reino de Deus. Bêbedos e drogados têm sido transformados e vivido de forma sóbria. Assassinos e pervertidos têm sido regenerados para uma nova vida de amor e pureza.

Oh, a palavra de Deus fala por si mesma, pois tem vida em si mesma. Ela tem quebrado grilhões. Tem arrebentado grossas correntes de vícios. Tem arrancado dos porões da iniquidade e dos esgotos fétidos da corrupção homens e mulheres, oferecendo-lhes a graça de Deus e a salvação em Cristo

Jesus. Ele é o centro da Bíblia. Para ele o Antigo Testamento apontou. Dele o Novo Testamento falou. Para ele devemos nos voltar com o coração arrependido, a fim de encontramos copiosa redenção.

Hernandes Dias Lopes

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz


terça-feira, 22 de setembro de 2020

BÍBLIA PERDIDA NA CASA DO SENHOR

 

“Então disse o sumo sacerdote Hilquias ao escrivão Safã: Achei o livro da lei na casa do Senhor. E Hilquias deu o livro a Safã, e ele o leu.Então o escrivão Safã veio ter com o rei e, dando-lhe conta...” II Re. 22.8-10, lemos o relato de algo que nunca poderia ter acontecido no meio do povo de Deus.

a) A Escritura Sagrada havia sido desprezada e os governantes faziam o que lhes dava na cabeça.

b) O povo se comportava como determinavam os seus líderes.

Uma Bíblia perdida na casa do Senhor tinha algumas implicações sérias na vida do povo Judeu

ERA SINAL DE QUE NÃO ESTAVA SENDO LIDA E REFLETIDA PELO POVO DAQUELA E DAS GERAÇÕES ANTERIORES

Toda vez que a Igreja ou uma pessoa deixa de lado as Sagradas Escrituras as conseqüências mais dolorosas acontecem.

Lutero encontrou a Bíblia abandonada numa Biblioteca.

A Bíblia, hoje, tem estado perdida na vida de muitas pessoas que a têm apenas como enfeite de estantes. Por isso vemos a tão baixa qualidade de crentes por causa do pequeno número de pessoas que a lêem, estudam e nela meditam.

ERA SINAL DE QUE A VERDADEIRA ADORAÇÃO HAVIA DADO LUGAR A OUTROS DEUSES EM LUGAR DO DEUS VIVO

Naquele tempo, quando o livro da Lei estava perdido na Casa do Senhor, em Jerusalém, o Culto ao Deus vivo havia substituído pelo culto a Baal, Astarote, a rainha dos céus, Milcom-Moloque e tantos deuses da terra.

Basta lermos o livro de Reis e vermos esta situação caótica. As pessoas sacrificavam seus filhos jogando criancinhas inocentes na boca de Moloque que era uma estátua de bronze, oca e cheia de fogo.

Havia pompa na liturgia do culto em Jerusalém: coral de levitas, tamboris, pandeiros, címbalos, etc., mas pouca leitura, ou melhor, nenhuma leitura, nenhum estudo, nenhuma meditação em torno da Palavra de Deus.

As grandes heresias do presente século. As formas litúrgicas e de forma até sensual que vemos em nossos dias; o modo de se falar da Fé Cristã, dos Atributos do Deus Eterno; da exposição da Sã Doutrina são reflexos da maneira como as pessoas estão se dirigindo à nossa "infalível regra de fé e prática".

A RECUPERAÇÀO DA PALAVRA DE DEUS DEU ORIGEM A UM GLORIOSO REAVIVAMENTO.

1. Depois que Josias tomou conhecimento do que Deus determinava em Sua Palavra fez uma devassa enorme:

Derribou os postes-ídolos, tirou fora as estátuas dos deuses de outros povos. Acabou com os prostitutos cultuais. Matou os falsos sacerdotes, Eliminou o espiritismo exercido por médiuns, adivinhadores e similares.

2. E acima de tudo, restaurou e celebrou a Páscoa do Senhor o maravilhoso símbolo da aliança do Povo de Israel.

O que você tem colocado no lugar do Deus vivo? Onde está a tua Bíblia: numa prateleira ou no seu coração?

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz


segunda-feira, 21 de setembro de 2020

SOLUÇÃO PARA AS NECESSIDADES E PRIVAÇÕES

 

Nos dias em que estamos vivendo de grandes necessidades, de inúmeras provações, de privações, de instabilidade na economia, de incertezas por causa de nossos políticos corruptos é bom lembrar que a maioria do tempo que temos corremos atrás dos problemas e esquecemos que as soluções estão em Deus.

As nossas mentes, o nosso tempo, as nossas energias estão totalmente centradas nas coisas que nos cercam e não em Deus que pode resolvê-las.

De vez de buscarmos a Deus, o seu Reino e a sua Justiça estamos preocupados em acrescentar coisas, valores, preocupações, ansiedades que nada tem a ver com Deus. Quando o procuramos, na realidade o fazemos quando já esgotamos todas as possibilidades humanas e aí desesperados começamos a correr de um lado para outro, de Igreja em Igreja, de campanha em campanha. Fazemos uma corrente aqui, uma novena ali e vamos nesta lida, de pastor em pastor, de doutrina em doutrina na esperança de ver nossos problemas solucionados.

Agindo desta forma nunca chegaremos a lugar algum. Talvez seja o momento de pararmos de correr para lá e para cá, pois a solução está em nosso Deus.

Deus nesta oportunidade está nos dizendo para parar de correr. Não vale a pena nos estressar. O que Deus nos diz neste momento é simples, ou seja: Precisamos acalmar o nosso coração. Entender que não vale a pena viver a única vida que temos nesta terra com ansiedades, com preocupações.

Deus nos mostra em sua Palavra que não devemos ficar ansiosos por coisa alguma. Não vale a pena ficarmos preocupados e a palavra de Deus nos mostra como agir: Filp. 4:6 – “ Pela oração e pela súplica, com ações de graças sejam vossas petições conhecidas diante do Senhor.”

De vez de ficarmos desesperados, de vez de ficarmos revoltados, desiludidos, magoados, irados contra Deus ou pessoas que nos cercam. É hora de pararmos, é hora de acalmarmos o coração e entender que no momento não devemos ficar ansiosos. Este sim é o momento de orar, é o momento de clamar e fazer conhecido de Deus os nossos reais problemas, as nossas necessidades.

Além de acalmar o coração é importante entender que o dinheiro não vai cair do céu

O apostolo Paulo nos fala claramente que na vida passamos por privações, por necessidades, mas também passamos por momentos de fartura, de abundância. Precisamos aprender a viver com estas duas realidades que se opõem entre si com paciência, com moderação, com resignação, com alegria em Deus.

Agora é importante ir a luta, ficar atento às oportunidades. Elas passam por nossa vida e às vezes não damos conta. O trabalho é importante na vida das pessoas, e muitos, na realidade não querem trabalho, querem emprego. Acomodam-se facilmente, não vão à luta. Outros não estudam, não acham importante o estudo e assim por diante.

O bom é lembrarmos que dinheiro cai do céu, a menos que haja de nossa parte uma sensibilidade de querer mudar esta situação de desconforto temporário e acreditar que Deus nos mostrará um caminho. O que Ele pede somente é que estejamos atentos ao seu sinal, ao seu mover e Ele dirá: “Este é o caminho, andai nele. ”

Pr. Nélson R. Gouvêa

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz


domingo, 20 de setembro de 2020

A DECISÃO DE SER FORTE

 

Deus nos diz: "Seja forte e muito corajoso" (Js.1.7). A Biblia diz: "O Senhor é a força de minha vida" (Sl. 27.1). "Posso todas as coisas naquele que me fortalece" (Fil. 4.13).

DECIDA SER FORTE EM MEIO ÀS BATALHAS.

Davi, em nome do Senhor Deus, ele decidiu ser forte diante de Golias (1 Sm 17.45-51)."Diga ao fraco: Eu sou forte" (Joel 3.10b). "Se te mostras fraco no dia da angústia, a tua força é pequena" (Pv. 24.10).

DECIDA SER FORTE EM MEIO ÀS PROVAÇÕES.

Sadraque, Mesaque e Abdnego, decidiram ser fortes, eles preferiram ser lançados na fornalha de fogo do que adorar a outros deuses (Dn 3.16-27).

DECIDA SER FORTE NO MEIO DAS PERSEGUIÇÕES.

Pedro e João, decidiram ser fortes diante das autoridades em Jerusalém, eles disseram: "Não podemos deixar de falar das coisas que vimos e ouvimos (At 4.20). Paulo e Silas, decidiram ser fortes, louvando e exaltando a Deus no meio da noite em uma prisão escura na cidade de Filipos  (At. 16.19-31).

DECIDA SER FORTE NO MEIO DAS TEMPESTADES DA VIDA...

O apostolo Paulo, decidiu ser forte, enquanto era levado para Roma, enfrentando uma grande tempestade (At 27.20-27).

Decida ser forte, então, a sua vida, a sua família, o seu ministério não terminarão em tragédia, em derrota, em fracasso, em naufrágio... Você terminará em triunfo com Cristo Jesus.

Decida ser forte na pregação do evangelho de Jesus (Atos 18.9,10).

Decida ser forte porque você vai vencer, vai triunfar em Cristo Jesus.

Decida ser forte em meio a dor. A dor que Jó passou quando perdeu todos os seus bens, os seus dez filhos e a sua saúde (Jó 1.1,2,13-21).

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz


sábado, 19 de setembro de 2020

BEM AVENTURADOS SEJAM OS MISERICORDIOSOS

 

Misericórdia é inclinar o coração na miséria do outro. Mas, quem é esse outro? Pode ser um membro de nossa família. Pode ser um membro da igreja que frequentamos. Pode ser um cristão ou um não cristão com quem não nos relacionamos. Pode ser até mesmo um inimigo. Embora, nossa ação misericordiosa tenha círculos de prioridade, estende-se ao fim, a todos, sem distinção e sem exceção.

Eis o ensino do apóstolo Paulo: “Por isso, enquanto tivermos oportunidade, façamos o bem a todos, mas principalmente aos da família da fé” (Gl 6.10). Pensar que a misericórdia deve ser endereçada apenas à família de sangue ou aos domésticos da fé é uma limitação grotesca da vida cristã e um reducionismo sem fundamento da prática do amor ao próximo.

Jesus estendeu sua ação misericordiosa aos estrangeiros, aos endemoninhados, aos enfermos, aos leprosos, às mulheres, às crianças, aos publicanos e aos pecadores. Os apóstolos curaram um homem paralítico na porta do templo sem antes investigar se ele fazia parte da comunidade dos salvos. Na parábola do “Bom Samaritano” Jesus deixa claro que os religiosos, presos aos seus preceitos legalistas, passaram de largo e deram mais valor aos ritos sagrados do que a assistência a um homem ferido (Lc 10.31,32).

O desprezado e nada ortodoxo samaritano foi quem socorreu o moribundo e o tirou da zona de perigo (Lc 10.33-35). No dia do juízo, Jesus disse que seremos julgados pela omissão de sonegar pão, água, vestes, abrigo e cuidado aos que, necessitados cruzaram o nosso caminho (Mt 25.31-46).

Jesus profere aqui uma bem-aventurança aos misericordiosos (Mt 5.7), aqueles que buscam razões para socorrer o aflito em vez de buscar subterfúgios para passar de largo. Os misericordiosos são aqueles que dedicam tempo aos necessitados, ajuda-os em suas necessidades e assiste-os em suas aflições.

Os misericordiosos são aqueles que fazem o bem a todos, independentemente de sua crença, de sua raça e de sua condição social. O preceito do evangelho é dar pão a quem tem fome, ainda que este seja nosso inimigo. O apóstolo Paulo escreve: “… se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber…” (Rm 12.20). E acrescenta: “Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem” (Rm 12.21).

Jesus falou de oferecer um banquete a quem não pode nos retribuir. É expressar bondade àqueles que, esquecidos dos homens, podem revelar para nós o próprio rosto de Jesus. Quando fazemos o bem a um dos pequeninos famintos, sedentos, nus, doentes ou forasteiros, fazemos ao próprio Senhor Jesus (Mt 25.40).]

A misericórdia abençoa não apenas aqueles que por ela são contemplados, mas, também, e principalmente, aqueles que a exercem. Jesus ensinou que “mais bem-aventurado é dar que receber” (At 20.35). A alegria de ajudar é maior do que a alegria de ser ajudado. A recompensa de dar é maior do que a alegria de receber.

Quando exercemos misericórdia imitamos aquele que é o Misericordioso por excelência. Quando inclinamos nosso coração à miséria do nosso próximo, isso traz glória ao nome de Deus no céu e gratidão a Deus na terra (Mt 5.16).

Mas Jesus conclui, dizendo que os misericordiosos alcançam misericórdia. Eles colhem o que semeiam. Eles recebem o refluxo do seu próprio fluxo. Eles bebem da própria fonte que deles jorrou. Eles comem do mesmo fruto cuja semente foi plantada na seara do amor.

Oh, quão felizes são os misericordiosos! Oh, quão benditas são as mãos que se estendem para o socorrer! Oh, quão suave, como aroma, sobe ao trono de Deus no céu, as ações da misericórdia na terra!

Deus está mais interessado no exercício da misericórdia do que no legalismo religioso (Mt 12.7). Deus dá mais valor ao ser humano do que a rituais. Esse valor foi eloquentemente demonstrado, não com palavras de fogo escritas nas nuvens, mas esculpida na cruz do Calvário, quando Deus não poupou a seu próprio Filho, antes por todos nós o entregou (Rm 8.32)!

Hernandes Dias Lopes

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz


sexta-feira, 18 de setembro de 2020

SER SANTO

 

Porque eu sou o Senhor vosso Deus; portanto vós vos santificareis, e sereis santos, porque eu sou santo; e não vos contaminareis com nenhum réptil que se arrasta sobre a terra; Porque eu sou o Senhor, que vos fiz subir da terra do Egito, para que eu seja vosso Deus, e para que sejais santos; porque eu sou santo. (Lv.11.44,45).

Santidade é um mandamento (1 Pedro 1.15,16). Santidade é a vontade de Deus para as nossas vidas (1 Tes. 4.3-7). Santidade não se restringe a aparência exterior, ou ao cumprimento de determinadas regras...

Ser santo é ser separado somente para Deus, consagrado para uma missão. Temos que ser santos porque servimos a um que é santo, santo, santo (Ap. 4.8-11).

Sempre que formos confrontados pela santidade de Deus, o nosso coração será quebrantado, e nós saberemos qual é o nosso lugar (Is 6.1-8).

Santidade é a única condição para entrarmos no céu, porque sem santidade ninguém verá o Senhor (Hb. 12.14). A santidade atrai os olhos de Deus...

Não existe avivamento sem santidade; não existe santidade sem arrependimento sincero e honesto.

Quem anda em santidade não se conforma com o padrão deste mundo (Rm. 12.1,2). Quem tem um estilo de vida santo, tem atitudes santas, linguagem santa... "Santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade" (Jo 17.12).

Santidade é o caminho para vivermos os milagres de Deus (Js 3.15). Você quer viver milagres? Ande em santidade...

SANTIDADE DEVE SER O NOSSO ESTILO DE VIDA.

"Em todo o tempo sejam alvas as tuas vestes, e jamais falte o óleo sobre a sua cabeça (Ecl. 9.8).

O profeta Eliseu tinha um estilo de vida santo (2 Re 4.8,9). O sumo sacerdote Josué estava trajando vestes sujas diante de Deus (Zc. 3.1-9).

Só vive um estilo de vida santo quem toma uma decisão radical contra o pecado (Rm. 6.12,13). Ou você domina o pecado ou o pecado te dominará...

PARA SERMOS SANTOS TEMOS QUE CRUCIFICAR A VELHA NATUREZA... (Rm. 6.6). Um morto não deseja mais o pecado (Col. 3.3). Todos nós somos tentados todos os dias, mas temos que escolher fazer a boa, agradável e perfeita vontade de Deus (Rm. 12.2).

SANTIDADE É O PROCESSO QUE TE TORNA PARECIDO COM JESUS.

Se você deseja ser santo você precisa executar a velha natureza... Se você quer ser santo, então, renda-se agora mesmo ao Espírito Santo. Para ser santo, seja humilde de coração...

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz