sábado, 31 de outubro de 2020

NOSSO ÚLTIMO ENDEREÇO NÃO É A SEPULTURA

A morte, o rei dos terrores e o último inimigo a ser vencido, não tem mais a última palavra em nossa vida. A sepultura não é o nosso último endereço. Jesus arrancou o aguilhão da morte, matou a morte e em breve a lançará no lago de fogo. Jesus morreu segundo a Escritura e foi sepultado. Mas a morte não pode detê-lo. Ele também ressuscitou como diz a Escritura. Venceu a morte e agora é a ressurreição e a vida.

Jesus ressuscitou como primícias dos que dormem. Sua ressurreição é a pedra angular do Cristianismo, a acrópole das doutrinas cristãs, o selo de garantia do nosso futuro. Com respeito ao passado sua ressurreição é um fato incontroverso. Com respeito ao presente, sua ressurreição é um artigo de fé. E com respeito ao futuro, sua ressurreição é nossa mais vívida esperança.

No glorioso dia de sua segunda vinda, os mortos ouvirão sua voz e sairão dos túmulos, uns para a ressurreição da vida e outros para a ressurreição do juízo.

As melhores notícias que o mundo já ouviu vieram de um túmulo vazio. O túmulo vazio de Cristo é o berço da igreja. Não adoramos um Cristo que esteve vivo e está morto, mas o Cristo que esteve morto e está vivo pelos séculos dos séculos. Ele tem as chaves da morte e do inferno. Ele está assentado no trono. Reina soberano e voltará gloriosamente. Sua vitória sobre a morte é o nosso estandarte. Não caminhamos para o entardecer da história, mas para a manhã radiosa da ressurreição.

Porque Jesus ressuscitou, o futuro não é incerto para nós. Não precisamos viver como aqueles que não têm esperança. Porque ele venceu a morte, podemos erguer nosso brado de vitória: “Onde está ó morte, a tua vitória? Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Tragada foi a morte pela vitória!”. Porque Jesus abriu o túmulo de dentro para fora, morrer para o cristão não é um desastre nem uma derrota, mas é deixar o corpo e habitar com o Senhor.

É partir para estar com Cristo, o que é incomparavelmente melhor. Aqueles que morrem em Cristo são bem-aventurados. Preciosa é aos olhos do Senhor a morte dos seus santos. Porque Jesus está vivo, as lágrimas do luto podem ser estancadas e encontrar consolo. Não nos despedimos dos nossos ente queridos que partem no Senhor e para o Senhor com um doído adeus, mas com um esperançoso até logo.

Porque Jesus ressuscitou, nosso corpo surrado pelo cansaço, pela fadiga, pela velhice ou pela doença, ao descer à tumba, pela morte, não ficará ali para sempre. Não somos apenas matéria. Deus fez o homem do pó, mas soprou em suas narinas o fôlego da vida e ele passou a ser alma vivente.

O pecado nos levou à morte, mas Cristo, por amor de nós, morreu por nós, ressuscitou para a nossa justificação e nos deu vida eterna. Ressuscitamos com ele e com ele estamos assentados nas regiões celestes acima de todo principado e potestade. Fomos salvos pela graça, mediante fé, para as boas obras. Portanto, a morte perdeu seu poder sobre nós, que estamos em Cristo.

Nossa alma imediatamente após a morte é aperfeiçoada e entra na glória, passando a desfrutar das venturas eternas, aguardando o dia em que, ao soar da trombeta de Deus, os mortos em Cristo ressuscitarão com um corpo imortal, incorruptível, glorioso, poderoso, espiritual, celestial, semelhante ao corpo de sua glória e os que estiverem vivos serão transformados e arrebatados para encontrar o Senhor nos ares. Nesse corpo de glória, não teremos conflito com o espelho nem com a balança. Esse corpo não terá defeitos nem quaisquer limitações.

Pelo desdobrar da eternidade, serviremos a Cristo e reinaremos com ele nos novos céus e nova terra. As lágrimas não rolarão mais em nosso rosto nem a dor pulsará mais em nosso peito. A morte não mais nos atormentará nem o luto jamais marcará nossa vida. A eternidade de gozo terá começado para nunca mais acabar. Oh, bendita esperança! Oh, gloriosa certeza! Oh, Salvador digno de honra e glória!

Hernandes Dias Lopes

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

sexta-feira, 30 de outubro de 2020

A FALTA DO SORRISO DE DEUS

Nossa imagem popular de Deus o coloca sentado no céu, sorrindo bondosamente sobre nós, indiferente das nossas escolhas ou ações. Parece que nos esquecemos daquilo que Isaías revela sobre Deus: que sua habitação é santa e gloriosa (Is 63.15). Tornamo-nos abertos e liberais sobre o pecado, e ora fazemos brincadeiras, ora fechamos nossos olhos; entretanto Deus continua se opondo a ele de forma irredutível.

Podemos negociar com o pecado, e até chegar a fazer acordos de paz com ele, mas Deus jamais o fará. Quando começamos a sorrir com benevolência para o pecado, Deus deixa de sorrir para nós, e vira seu rosto para longe de nós.

Há muito tempo, Deus definiu sua atitude sobre o pecado na vida de seu povo. Não deixou dúvida alguma sobre isto bem no início da história do povo de Israel.

Foi assim que prometeu tratar com seus pecados: A minha ira se acenderá contra ele; desampará-lo-ei e dele esconderei o rosto, para que seja devorado; e tantos males e angústias o alcançarão, que dirá naquele dia: Não nos alcançaram estes males por não estar o nosso Deus no meio de nós? Esconderei, pois, certamente, o rosto naquele dia, por todo o mal que tiverem feito, por se haverem tornado a outros deuses (Dt 31:17-18).

Nada satisfaz ou emociona mais do que sentir o agrado de Deus sobre sua vida; do mesmo modo, nada é mais pavoroso do que viver sem o seu sorriso. Não é esta a razão que a igreja está neste estado atual?

Apesar de contar com toda espécie de promoção engenhosa, programa atraente, e pregador eloquente, não está experimentando a plenitude das bênçãos de Deus; ele se entristeceu por causa de seus pecados e escondeu o rosto dela. Oremos com fervor, para que o Deus de misericórdia, o Deus de graça, volte a manifestar o esplendor da sua face!

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

quinta-feira, 29 de outubro de 2020

A FALTA DE PERDÃO É UMA PRISÃO

Quem não perdoa, está preso. Lemos em Mateus 18.34: “E, indignando-se, o seu senhor o entregou aos verdugos, até que pagasse toda a dívida”. A palavra verdugo significa “torturador”. Além de preso, aquele homem seria torturado como forma de punição. A prática do ministério nos revela que o que Jesus falou em figura nesta parábola é uma realidade espiritual na vida de quem não perdoa.

Os demônios amarram a vida daqueles que retém o perdão. Suas torturas aplicadas são as mais diversas: angústia e depressão, enfermidades, debilidade física, etc.

Muita gente tem sofrido com a falta de perdão. Outro dia ouvi alguém dizendo que o ressentimento é o mesmo que você tomar diariamente um pouco de veneno, esperando que quem te magoou venha a morrer. A falta de perdão produz dano maior em quem está ferido do que naquele que feriu. Por isso sempre digo a quem precisa perdoar: – “Já não basta o primeiro sofrimento, porque acrescentar um outro maior (a mágoa)”?

lguns acham que o perdão é um benefício para o ofensor. Porém, eu digo que o benefício maior não é o que foi dado ao ofensor, mas sim o que o perdão produz na vítima, naquele que está ferido. Sem perdão não há cura. A doença interior só se complica, e a saúde espiritual, emocional e física da pessoa ressentida é seriamente afetada.

Em outra porção das Escrituras (onde o contexto dos versículos anteriores é o perdão), vemos o Senhor Jesus nos advertindo do mesmo perigo:

“Entra em acordo sem demora com teu adversário, enquanto estás com ele a caminho, para que o adversário não te entregue ao juiz, o juiz ao oficial de justiça, e sejas recolhido à prisão. Em verdade te digo que não sairás dali, enquanto não pagares o último centavo”. (Mt 5.25,26)

Não sei exatamente como é está prisão, mas sei que Cristo não estava brincando quando falou dela. A falta de perdão me prende e pode prender a vida de mais alguém. Isto é um fato comprovado. Tenho presenciado gente que esteve presa por tantos anos, e ao decidir perdoar foi imediatamente livre. Isto também pode acontecer com você, basta decidir perdoar.

SEGUINDO O EXEMPLO DIVINO

Como deve ser o perdão? A pessoa tem que pedir o perdão ou merecê-lo para poder ser perdoada? Não. Devemos perdoar como Deus nos perdoou: “Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus em Cristo vos perdoou”. (Ef 4.32)

O texto bíblico diz que nosso perdão e reconciliação horizontal deve seguir o exemplo da que Deus em Jesus praticou para conosco. Então, basta perguntar: – “Fizemos por merecer o perdão de Deus? Não. Então nosso ofensor também não precisa fazer por merecer”.

O perdão é um ato de misericórdia, de compaixão. Nada tem a ver com merecimento. O apóstolo Paulo falou aos efésios que o perdão é fruto de um coração compassivo e benigno. O perdão flui da benignidade do nosso coração, e não por haver ou não benignidade no ofensor.

Jesus disse que se eu souber que alguém tem algo contra mim, devo procurá-lo para tentar a reconciliação. Mesmo se tal pessoa não me procurar ou nem mesmo quiser falar comigo, tenho que ter a iniciativa, tenho que tentar. Deus ofereceu perdão gratuito a todos, independentemente de qualquer comportamento, e Ele é nosso exemplo!

Pr. Luciano Subira

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

quarta-feira, 28 de outubro de 2020

ESPERANÇA EM TEMPO DE ANGÚSTIA

“Eu, porém, esperarei no Senhor; esperei no Deus da minha salvação” Mq 7:7

O verso acima, retirado do livro do profeta Miquéias, transmite um estado de confiança constante. Foi pronunciado em um tempo em que Israel, estava sendo invadida pela crença nos deuses de Samaria, os lugares altos repletos de sacrifícios pagãos.

Miquéias então, profundamente consternado com a degeneração da nação, escolhe continuar servindo e acreditando que somente o Senhor Jeová seria Seu Refúgio e Fortaleza. Triste, abatido, mas cheio de esperança: “Ai de mim! Porque estou como quando são colhidas as frutas de verão, como os rabiscos da vindima: não há cachos de uvas para comer, nem figos temporãos que a minha alma desejou... Eu, porém, esperarei no Senhor, esperei no Deus da minha salvação” Mq. 7:1-7.

Quando os frutos são colhidos dos pés é para serem devorados. São desprendidos dos seus galhos e perdem todo o contato com o ambiente de sustentação. Assim se sentia Miqueias. Solitário, prestes a ser devorado de tanta tristeza, porque seu lugar de morada, já não era o mesmo. Por todos os lados, havia pecado, deuses estranhos e pessoas enganadas e incrédulas. Miqueias, porém guardou o coração. 

A palavra “esperar” no verso inicial do texto, pode ser traduzida como “Yachal”: "esperar, ser paciente, permanecer com esperança”. E esperança, pode ser traduzida como “tiqvah”, cujo significado original é: “esticar como uma corda”. A prostituta Raabe foi instruída a pendurar uma “tiqvah” na porta de sua casa para que a morte não chegasse até sua família.

Esperança, portanto é essa Corda que nos sustenta – não somos nós que sustentamos a corda é ela que nos sustenta.

O profeta Miquéias estava a dizer que mesmo que todos se entregassem à morte por cultuarem deuses estranhos, ele permaneceria entregue a “tiqvah”, a “corda" que o sustentaria. Deus não o deixaria perecer em meio aquele mar de desgraças. Do alto, a todo e qualquer momento, o resgate chegaria: a nação ouviria a voz Daquele que os amava, apesar da infidelidade. No coração do profeta, essa esperança estava viva, ele era o grito de socorro aos céus, também o que fora escolhido para resgatar vidas naquele lugar. 

A “tiqvah” sempre me traz alegria. Ela é essa “corda” que alça o homem de seu estado de morte e o transporta à vida. Essa Corda que nos torna confiantes em todo o tempo, sabendo que do alto vem o socorro. Essa “tiqvah" não tem limites, ela se estende até os limites do impossível e busca feridos nos lugares mais profundos de miséria e dor: “Eu, porém, esperarei no Senhor, no Deus da minha salvação” Mq 7:7.

Deus é o que mantém em nós a viva esperança de livramento e vitória. Ele é socorro, é ânimo. Ele é a Corda e ao mesmo tempo o Resgate. Permaneçamos com os olhos e o coração voltados para Ele, é de lá que vem nosso socorro: "O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra" Sl 121:2. Que assim seja para mim e para você.

Wilma Rejane 

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

terça-feira, 27 de outubro de 2020

CONSELHOS PRÁTICOS PARA A PRÁTICA DO PERDÃO

Para aqueles que reconhecem que não há saída a não ser perdoar, mas que, por outro lado, não é algo tão fácil de se fazer, veja alguns conselhos práticos que serão de grande valia.

PRIMEIRO, O PERDÃO NÃO É UM SENTIMENTO, É UMA DECISÃO E TAMBÉM UMA ATITUDE DE FÉ.

O perdão não é por merecimento, logo, não tenho motivação alguma em minhas emoções a perdoar. Não me alegro por ter sido lesado, mas libero aquele que me lesou por uma decisão racional. Portanto, o perdão não flui espontaneamente, deve ser gerado no coração por levar em consideração aquilo que Deus fez por mim e sua ordem de perdoar.

As conseqüências da falta de perdão também devem ser lembradas, para dar mais munição à razão do que à emoção.

É preciso fé para perdoar. Certa ocasião quando Jesus ensinava seus discípulos a perdoarem, foi interrompido por um pedido peculiar:

“Acautelai-vos. Se teu irmão pecar contra ti, repreende-o; se ele se arrepender, perdoa-lhe. Se por sete vezes no dia pecar contra ti, e sete vezes vier ter contigo, dizendo: Estou arrependido, perdoa-lhe. Então disseram os apóstolos ao Senhor: Aumenta-nos a fé”. (Lc 17.3-5)

Naquele instante os discípulos reconheceram que para praticar este nível de perdão iriam precisar de mais fé. E Jesus parece ter concordado, pois nos versículos seguintes lhes ensinou que a fé é como semente, quanto mais se exercita (planta) mais ela cresce (se colhe).

É necessário crer que Deus é justo e que Ele não nos pede mais do que aquilo que podemos dar. Se Deus nos pediu que perdoássemos, Ele vai nos socorrer dispensando sua graça no momento em que tivermos uma atitude de perdão.

Muitas vezes o perdão precisa ser renovado. Depois de declarar alguém perdoado, o diabo, que não quer perder seu domínio, vai tentar renovar a ferida. Em Prov 17.9 as Escrituras Sagradas nos falam sobre encobrir a questão ou renová-la. É preciso tomar uma decisão de esquecer o que houve, e renovar somente o perdão.

Cada vez que a dor tentar voltar, declare novamente seu perdão. Ore abençoando seu ofensor. Lute contra a mágoa!

É importante ver os ofensores como vítimas. Isto é algo especial que vejo em Jesus na cruz: “Contudo Jesus dizia: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem”. (Lc 23.34)

Em vez de olhar para eles como quem merece punição e castigo, Jesus enxerga que eles também eram vítimas. Aqueles homens estavam em cegueira e ignorância espiritual, debaixo de influência maligna, sem nenhum discernimento de quem estavam de fato matando. Eram vítimas de todo um sistema que os afastou de Deus e da revelação das Escrituras. E ao reconhecer que ele é que eram vítimas, em vez de alimentar dó de si mesmo (como nós faríamos), Jesus teve compaixão deles.

Este é um princípio para o perdão fluir livremente. Assim como Jesus o fez, deixando exemplo, Estevão, o primeiro mártir do Cristianismo, também o fez:

“Então, ajoelhando-se, clamou em alta voz: Senhor, não lhes imputes este pecado”. (Atos 7.60)

Quando você começa a enxergar as misérias da vida espiritual de seu ofensor (ao menos a que manifestou no momento de te ferir), e canaliza o amor de Deus por ele, como você também necessita do amor divino ao se achegar arrependido em busca de perdão, a coisa fica mais fácil.

Pr. Luciano Subira

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

segunda-feira, 26 de outubro de 2020

ORAÇÃO COM OUSADIA

36 "Então, chegou Jesus com eles a um lugar chamado Getsêmani e disse a seus discípulos: Assentai-vos aqui, enquanto vou além orar... 45 Então, chegou junto dos seus discípulos e disse-lhes: Dormi, agora, e repousai; eis que é chegada à hora, e o Filho do Homem será entregue nas mãos dos pecadores." (Mt. 26.36 .45)

No jardim do getsêmani Jesus Cristo convidou seus discípulos para orar, ele os deixou e subiu um pouco mais acima, de lá orou ao Pai. Quando voltou encontrou seus discípulos dormindo. Ele olha para seus discípulos e diz: Não puderam vigiar uma hora comigo? 

De uma maneira geral a igreja encontra-se no jardim, mas em diferente situação. Hoje estamos esperando a volta de Jesus. Diferentemente da crucificação, hoje estamos nos preparando para sua vinda, mas muitos estão dormindo. Mt 25.1.

VEJA O QUE O SENHOR DIZ PARA QUANDO ORAR:

"Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai, que vê o que está oculto; e teu Pai, que vê o que está oculto, te recompensará."  Mt 6:6 

Não nos apressamos em sair da presença de Deus, pois Ele sabe o que está em oculto no mundo espiritual, Ele vê o que você não vê, Ele sente o que tu não sentes.

JÁ NOTOU COMO O MUNDO PRENDE AS ALMAS?

Tudo tem uma trama. Primeiro são festas de final de ano, depois, vem carnaval, Páscoa, dia das mães, dia dos namorados, dias dos pais, dia das crianças, dia dos finados, "até dos mortos" aniversário etc.. sem falar nas pessoas que são viciadas em novelas. Isso tudo tem uma só intenção: roubar a atenção do povo, mas nós os salvos não podemos cair nessa. É por isso que sua vida de oração não tem ousadia e está tão fraca.

NÃO CONSEGUE VIGIAR UMA HORA?

Como tem pessoas que trocam o sentido da vida para sentir a vida. Não precisamos disso, pois ele Jesus nos deu a vida e vida com abundância. 

Orar com ousadia representa buscar, falar com Deus. Tenha essa oportunidade de ser vitorioso em Cristo Jesus nosso senhor. Encha sua lâmpada com azeite de tua oração. Mergulhe no mundo Espiritual e veja as maravilhas que Deus tem para ti. 

Orar com ousadia é ter certeza da vitória, é conquistar algo que muitas vezes deixou de receber, é ter o impossível ao seu dispor. Chore aos pés de Jesus. 

Tenha sua família em oração, seu trabalho em oração, sua igreja, seu pastor, enfim todos que você conhece ore, ore pelos desviados, pelos seus inimigos, e principalmente ore por Israel sua pátria espiritual. 

Tenha fé e ore com ousadia ao Senhor.

João Luis Paim da Silva 

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

domingo, 25 de outubro de 2020

JESUS MORREU EM NOSSO LUGAR

Um dia a mãe o chamou e mostrando-lhe uma vara verde, disse:

- Você está vendo esta vara verde?  – Sim, mãe. – Se você colher mais uma maçã do vizinho, vou castigá-lo cinco vezes com esta vara, entendeu?– Sim, mãe. 

 Os dias passaram. As maçãs estavam cada dia mais vermelhas e o menino não conseguiu resistir à tentação. Pulou a cerca e comeu maçãs até ficar satisfeito. O que ele não podia esperar era que ao voltar para casa a mãe estivesse esperando-o com a vara verde na mão. Tremeu. Sabia o que iria acontecer. Quase sem pensar suplicou:

– Mãe, me perdoe. – Não, filho – disse a mãe – eu fiz uma promessa e terei que cumpri-la. – Mãe, por favor, eu prometo que nunca mais tornarei a fazer isso. – Não posso filho, você terá que receber o castigo. – Por favor mãe, por favor – continuou suplicando com olhos lacrimejantes. 

Que mãe pode ficar insensível vendo o filho amado suplicando perdão? 

Ela tomou entre as suas, as mãos do filho e perguntou:  – Você não quer receber o castigo?  – Não, mãe.  – Então, só existe uma saída meu filho.  – Qual é? 

A mãe estendeu a vara para ele e disse: – Segura a vara meu filho. Em lugar de eu castigar você com esta vara você vai me castigar. O castigo tem que se cumprir, porque a falta existiu. Você não quer receber o castigo, mas eu o amo tanto que estou disposta a receber o castigo por você. 

"Até aquele momento eu tinha chorado com os olhos – contou Richards – naquele momento eu comecei a chorar com o coração. Como teria coragem de bater na minha mãe por um erro que eu havia cometido?" 

É isso que acontece entre Deus e nós quando, depois de pecar, suplicamos perdão. Ele olha com amor para nós e diz: 

– Filho, você pecou e merece a morte, mas você não quer morrer. Então, só resta uma saída, Meu filho.  – Qual é? – perguntamos ansiosos.  – Em lugar de você morrer pelo pecado que cometeu, estou disposto a sofrer a conseqüência de seu erro – responde Ele com sua voz mansa. 

Richards não teve coragem de castigar sua mãe por um erro que ele tinha cometido. Mas nós tivemos coragem de crucificar o Senhor Jesus na cruz do calvário. Continuamos crucificando-O cada dia com as nossas atitudes. E Ele não diz nada. Como um cordeiro é levado ao matadouro e como ovelha muda diante dos seus tosquiadores, não abre a boca, não reclama, não exige direitos, não pensa em justiça. Apenas morre, morre lentamente consumido pelas chamas de um amor misterioso, incompreensível, infinito.

Não, eu nunca terei palavras para agradecer o que Ele fez por mim. Eu nunca poderei entender a plenitude de Seu amor por mim. Mas ao levantar os olhos para a montanha solitária e ver pendurado na cruz um Deus de amor, meu coração se enternece e exclamo como a garota da faculdade: "Como teria coragem de não amar alguém que me ama tanto?" 

E quanto a você? Correrá agora aos braços de Jesus dizendo: "Senhor, porque me amas tanto? Estou aqui e te entrego a minha vida, ou o que resta dela. Te entrego meu coração manchado de egoísmo. Toma-o, Senhor, e transforma-o." 

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

sábado, 24 de outubro de 2020

A TRINDADE E A LÓGICA HUMANA

Tentar enquadrar a Trindade na lógica humana é inútil. A conta não fecha. Na matemática dos homens um mais um mais um são três. Na de Deus, o resultado é um. 

Os incrédulos dizem: “Não pode”! Deus responde: “Pode”! Quatro declarações de Jesus põem em polvorosa os inimigos da cruz:

1. “EU E O PAI SOMOS UM” (Jo 10.30). 

2. “ ME VÊ A MIM VÊ O PAI” (Jo 14.9)

3. “NINGUÉM SUBIU AO CÉU, SENÃO O QUE DESCEU DO CÉU, O FILHO DO HOMEM, QUE ESTÁ NO CÉU”. Com esta, os incrédulos ficam enlouquecidos. Como ele pôde afirma que estava no céu, se ainda permanecia na terra?

4. “ANTES QUE ABRAÃO EXISTISSE, EU SOU” (Jo 8.58). Cerrando os dentes e coçando a cabeça, os anticristos bradam: “Como é possível esse Jesus, nascido de mulher, fazer declaração idêntica a de Jeová, conforme Êxodo 3.14: “Dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós”.


Mais irritados ficam, e agora atônitos, quando se deparam com João 1.1: “No princípio, era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus”.

Não dá para enquadrar em nossa lógica o sobrenatural de Deus. A saída é aceitarmos pela fé, porque o justo viverá pela fé. Se pudéssemos explicar a Trindade pela ciência ou pela matemática, não precisaríamos de fé. Explicaríamos, por exemplo, a ressurreição corporal de Jesus, seu nascimento virginal, seus muitos milagres: multiplicação de pães, transformação de água em vinho, andar sobre as águas, ressuscitação de Lázaro, e tantos outros?

Por isso, o apóstolo Paulo escreveu: “A palavra da cruz é loucura para os que perecem, mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus. Porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios e aniquilarei a inteligência dos inteligentes” (1 Co 1.18-19). 

Pr. Airton Evangelista da Costa

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

sexta-feira, 23 de outubro de 2020

POR ONDE COMEÇAR PARA ENTENDER A BÍBLIA?


1) COMECE COM UMA VISTA PANORÂMICA DA BÍBLIA.

Observe que a Bíblia tem duas divisões principais: o Antigo Testamento, que é composto de livros escritos antes do nascimento de Jesus, e o Novo Testamento, que foi escrito depois da vinda dele.

O Antigo Testamento pode ser dividido em 

(a) livros da Lei (Gênesis - Deuteronômio), que falam sobre as origens do povo judeu e da lei que Deus lhes deu, 

(b) livros de História (Josué - Ester), que registram fatos importantes sobre os israelitas entre 1.400 e 400 anos a.C., 

(c) livros de Sabedoria (Jó - Cântico dos Cânticos) e 

(d) livros de Profecia (Isaías - Malaquias), que relatam mensagens especiais de Deus para os homens ao longo de 500 anos.

O Novo Testamento se divide em 

(a) relatos do Evangelho (Mateus - João), que falam da vida de Jesus na terra, 

(b) um livro de História (Atos dos Apóstolos), que fala dos primeiros 30 anos da igreja primitiva, 

(c) cartas aos cristãos (Romanos - Apocalipse), escritos para orientar e encorajar igrejas e indivíduos no seu serviço ao Senhor.

2) DESENVOLVA O COSTUME DE LEITURA.

Escolha uma abordagem à leitura e separe algum tempo cada dia para ler e conhecer o conteúdo da Bíblia. 15 a 20 minutos por dia é o suficiente para ler a Bíblia toda em apenas um ano E se dedicar uma hora por dia à leitura, poderá  ler todos os livros da Bíblia em três ou quatro meses!

3) ESTUDE O TEXTO DE LIVROS ESPECÍFICOS.

Além da leitura, dedique um tempo para regularmente estudar livros da Bíblia. Boas escolhas para iniciar são livros como Gênesis, ou um dos relatos do Evangelho. O estudo dos textos bíblicos, especialmente estudando livros completos, é uma das coisas mais importantes para evitar os erros que resultam de distorções e aplicações erradas. É importante compreender os textos no seu contexto.

4) FAÇA ESTUDOS DE ASSUNTOS IMPORTANTES PARA ESCLARECER DÚVIDAS E ENTENDER COMO AGIR.

Na leitura, nos estudos textuais, e nas conversas com outros, surgirão perguntas. Procure respostas por meio de estudo cuidadoso, verificando o sentido de palavras, juntando informações de vários textos e sempre lembrando do contexto. Para isso, uma das ferramentas mais úteis é um dicionário comum, pois encontramos palavras na Bíblia que não temos costume de usar no dia-a-dia. 

5) PREPARE O CORAÇÃO PARA ACEITAR E APLICAR A PALAVRA.

Esta última sugestão pode ser a mais importante de todas. É comum e correto pensar que o estudo das Escrituras pode nos ajudar a melhorar nosso caráter e comportamento. Mas Tiago, o autor de um livro bem prático no Novo Testamento, mostra que precisamos chegar às Escrituras com um coração disposto a aprender, livre dos impedimentos da maldade. Ele disse: “Portanto, despojdando-vos de toda impureza e acúmulo de maldade, acolhei, com mansidão, a palavra em vós implantada, a qual é poderosa para salvar a vossa alma. Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos” (Tg 1:21-22).

Com paciência, disciplina e dedicação, você terá o prazer de aprender muito sobre a vontade de Deus!

Dennis Allan

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz


quinta-feira, 22 de outubro de 2020

O REAL SENTIDO DO SANGUE DE CRISTO

 

O conceito bíblico sobre sangue, nos mostra que muito mais que nós pensamos, este líquido representa a vida, como lemos em Gn 9,4. O sangue significa vida e não morte. Ele alimenta e sustenta cada célula do corpo com seus preciosos nutrientes. Quando ele se esvai, a vida vacila. Quando o sangue escoa, a vida vai com ele.

Quando celebramos a ceia do Senhor, estamos nos referindo ao sangue derramado por Ele. E muitos de nós, não entendemos esta associação de vida com morte; de sangue com festa. Como celebrar um fato que gerou derramamento de sangue.

O QUE A BÍBLIA NOS DIZ SOBRE ESTE SANGUE?

Em Ef 2.13 lemos: 'Mas agora, em Cristo Jesus, vocês que antes estavam longe, já agora pelo sangue de Cristo chegaram perto.' A distância que tínhamos de Deus acabou, quando o sangue de Cristo se esvaiu. O sangue comprova a morte real e absoluta como homem, sendo assim.

Para que a 'doação' que Deus fez se concretizasse, que era a própria vida de seu Filho, esta vida precisava não ser mais d`Ele.  E quando Cristo expirou na cruz dizendo 'está consumado', a vida dele não era mais dEle, e sim nossa.

A transfusão de sangue fora feita. O sangue d`Ele em nós, a vida d`Ele em nós. Por isso o sangue deve representar para nós vida e não morte. A vida de Cristo em nossa vida. Quando Jesus morreu, quase todo o seu sangue já havia saído de seu corpo, para dizer a toda humanidade: Eu morri para que vocês tenham vida.

E hoje podemos entrar com ousadia em sua presença por causa de seu sangue, como está escrito em Hb 10.19 - 'Tendo pois irmãos ousadia, para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus'...

E é por isso hoje, que podemos estar em comunhão, pelo cálice da nova aliança, feita através deste sangue, como vemos em I Co. 10.16. - 'Porventura o cálice de benção que abençoamos não é a comunhão do sangue de Cristo? O pão que partimos, não é porventura a comunhão do Corpo de Cristo?'.

Em João 6.53 a 57 temos uma ordem expressa de Jesus que é: '...Todo aquele que come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele...'

Na consciência de um judeu, o sangue representa vida.

Em Gn.9.4 Deus dá uma ordem a Noé: Não comam carne com sangue que é vida. Mais tarde, no conjunto de regras e leis que Deus Dá a Moisés, Ele reintera esta ordem em Lv.3.17. 'Porque a vida de toda a carne é o seu sangue'.

A regra era inquestionável: Não coma o sangue, pois nele está a vida. A culinária kosher, típica dos Judeus, se desenvolveu usando elaboradas técnicas para se certificar de que nenhum sangue contaminava a carne. Agora imaginem a repercussão destas palavras entre o povo judeu: 'Bebam o meu sangue'! Muitos de seus discípulos mais próximos desertaram; seus irmãos o consideraram louco; as conspirações para matá-lo surgiram imediatamente.

Dessa vez, Jesus tinha ido longe demais. Jesus se expressou desta maneira, não para ofender, mas para transformar a simbologia de forma radical. Deus tinha dito a Noé: Se você beber o sangue de um cordeiro, a vida do cordeiro entrará em você, não faça isso. E Jesus na verdade disse: 'Se você beber meu sangue, minha vida entrará em você. Faça isso!'

Jesus tomou o meu e o seu lugar na cruz, para que o seu sangue, nos desse vida.

Pr Richard Medeiros

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

quarta-feira, 21 de outubro de 2020

A UNIVERSALIDADE DO PECADO


"Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, por isso que todos pecaram”: Rm 5.12. “Pois todos pecaram e destituídos estão da Glória de Deus”: Rm 3.23 

Todos os homens cometem atos de pecado, consciente ou inconscientemente, e são por eles responsáveis. É terrível a descrição que o Apóstolo Paulo faz da humanidade pecadora em Rm  3.10 a 18! 

AS CONSEQUÊNCIAS DO PECADO

Nós nascemos pecadores.“Certamente em iniquidade fui formado; e em pecado me concebeu minha  mãe.”: Sl 51.5. A separação do homem de Deus é a primeira consequência dos nossos pecados: “... as vossas iniquidades fazem a divisão entre vós e o vosso Deus, e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça”:Is 59.1,2. 

Mas o homem não apenas passa pela morte espiritual Ele também tornou-se FISICAMENTE MORTAL. A MORTE FÍSICA diz respeito à separação da alma do corpo.“: Ecl. 12.7. Em Rm 6.23: “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus, nosso Senhor”. O Remédio?  É dom gratuito de Deus.

CONVICÇÃO DE PECADO

A Bíblia afirma que o homem é responsável pelo seu pecado e, a nossa consciência também afirma isto quando pecamos. Veja a experiência do Salmista, o que ele sentia nos :

Pois já as minhas iniquidades ultrapassam a minha cabeça; como carga pesada são demais para as minhas forças”: Sl 38.4 – O Salmo 51.1 a 4 diz: “..Lava-me completamente da minha iniquidade, e purifica-m.e do meu pecado. Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim."

Além do Salmista, muitos outros servos de Deus, reconheceram-se pecadores. Veja em Js 7.20 (Acã); ISm 15.24 (Saul); Lc 15.21 (Filho pródigo). Mas, entre todos, foi o Apóstolo Paulo, um grande homem de Deus, que reconheceu a força e o poder do pecado sobre a sua vida. Rm 7.18 a 25.

CONFISSÃO E PERDÃO DE PECADOS 

Quem comete o pecado é do diabo, porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou para desfazer as obras do diabo”: I João 3.8. O cristão é um ser humano sujeito a cair, tem falhas e erros comuns a todos, porém ele é vencedor sobre o pecado. 

Biblicamente, tão importante quanto reconhecer nossos pecados, é confessá-los a Deus. Sl 32.3 a 5 – “Enquanto me calei, envelheceram os meus ossos pelo meu bramido o dia todo. Pois, de dia e de noite, a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou sequidão de estio. Confessei-te o meu pecado, e a minha maldade não encobri. Disse: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões, e tu perdoaste a culpa do meu  pecado”

Lidiomar T. Granatti / Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

terça-feira, 20 de outubro de 2020

QUANDO O INIMIGO ESTÁ A CAMINHO.


Davi ia-se engrandecendo cada vez mais, porque o Senhor Deus dos exércitos era com ele. As conquistas de Davi eram presentes do Senhor. II Sm 5

O pequeno pastor de ovelhas fez história, porque o Senhor se agradava dele e o engrandecia. Deus fazia parte dos seus planos, andava na presença do Senhor e conhecia o Senhor. Os filisteus cercaram o local onde Davi estava e antes de tomar qualquer atitude, vamos ver o que Davi fez:

II Sam 5:19: Pelo que Davi consultou ao Senhor, dizendo: Subirei contra os filisteus? entregar-nos-ás nas mãos? Respondeu o Senhor a Davi: Sobe, pois eu entregarei os filisteus nas tuas mãos. 

II Sam 18:20 Então foi Davi a Baal-Perazim, e ali os derrotou; e disse: O Senhor rompeu os meus inimigos diante de mim, como as águas rompem barreiras. Por isso chamou o nome daquele lugar Baal-Perazim.

Só depois da resposta do Senhor, é que Davi se moveu. Reconheceu que a vitória, veio do Senhor.O Senhor, fez o meu inimigo em pedaços, arruinou os filisteus. O inimigo não se deu por vencido, apesar de já ter sido estraçalhado, se levantava de novo para atacar.

II SAM 5:23: E Davi consultou ao Senhor, que respondeu: Não subirás; mas rodeia-os por detrás, e virás sobre eles por defronte das amoreiras. Davi já sabia, que o Senhor, era com ele e ainda assim, mais uma vez, não agiu sem consultar o Senhor.

Quantas vezes agimos a nossa própria maneira.

Quantos jovens se casam prematuramente, sem consultar o Senhor.

Quantos casais se separam, sem consultar o Senhor.

Quantas vezes sofremos amargamente, por não consultar o Senhor, antes de tomarmos nossas decisões.

Davi não agia, sem antes, se aconselhar com o Senhor. E da segunda vez, Deus deu a ele, uma resposta diferente: Não sobe, mas circula o local, vai em volta deles, e chegará de surpresa, defronte das amoreiras.

II Sam 5:24 - E há de ser que, ouvindo tu o ruído de marcha pelas copas das amoreiras, então te apressarás, porque é o Senhor que sai diante de ti, a ferir o arraial dos filisteus

Ele só poderia, entrar em ação, quando ouvisse o sinal do Senhor. Antes de agir, ele tinha que esperar, o estrondo, o barulho, o rebuliço, que Deus ia fazer.

Que marcha é essa?

Era a caminhada, os passos do Senhor, com seus anjos, passando por ali, indo na direção do inimigo. Era o sinal, de que estava chegando a hora de agir. Era o sinal de que Deus, estava indo na frente, para destruir o inimigo. 

A medida que o exército de Deus avançava, as amoreiras , se movimentavam. A sua volta, reina um silêncio absoluto?

Parece que Deus não está agindo? Não faça nada precipitadamente, continue ligado no Senhor, ele vai passar por você fazendo um rebuliço sobrenatural, não se preocupe, ele está a caminho. Ele nunca chega atrasado. Ele sempre, caminha na nossa frente.

Isaias 45:2 eu irei adiante de ti, e tornarei planos os lugares escabrosos; quebrarei as portas de BRONZE, e despedaçarei os ferrolhos de ferro.

Êxodo 15:3 O Senhor é homem de GUERRA; Jeová é o seu nome.

Isaías 42:13 O Senhor sai como um valente, como homem de guerra desperta o zelo; clamará, e fará grande ruído, e mostrar-se-á valente contra os seus inimigos

II SM 5:25 Fez, pois, Davi como o Senhor lhe havia ordenado; e feriu os filisteus .

Que nestes dias, você possa consultar ao Senhor, acerca das decisões que precisa tomar. Que o Espírito Santo, te ensine a ouvir, atentamente o estrondo das amoreiras.Creia, o Senhor já está a caminho, ouça o som da marcha do Senhor, com seus anjos, na direção do exército inimigo e descanse, a vitória já é sua. 

Prª Janethi Menezes

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

segunda-feira, 19 de outubro de 2020

UM CRISTÃO PODE PERDER A SALVAÇÃO?

 


Antes de responder a essa pergunta, o termo “cristão” precisa ser definido. Um “cristão” não é uma pessoa que fez uma oração, foi para a frente do santuário ou cresceu em uma família cristã. Embora cada uma dessas coisas possa fazer parte da experiência cristã, não é isso o que “faz” um cristão. Um cristão é alguém que recebeu a Cristo através da fé e confiou nEle como o seu único Salvador (João 3:16; Atos 16:31; Ef 2:8-9).

Então, com essa definição em mente, pode um cristão perder a salvação? Talvez o melhor jeito de responder a essa pergunta tão crucial seja examinar o que a Bíblia diz que acontece no momento da salvação e estudar o que perder a salvação significaria. Aqui são alguns exemplos: 

UM CRISTÃO É UMA NOVA CRIAÇÃO.E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; {criatura; ou criação} as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas” (2 Co 5:17). Esse versículo está falando de uma pessoa se tornando uma criatura completamente nova como resultado de estar “em Cristo”. Para um cristão perder salvação, a nova criação teria que ser cancelada e revertida.

UM CRISTÃO É REDIMIDO. “sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram, mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula” (1 Pe 1:18-19). A palavra “redimido” (resgatado) se refere a uma compra sendo feita, um preço sendo pago. Para um cristão perder a salvação, Deus mesmo teria que revocar a Sua compra pela qual pagou com o precioso sangue de Cristo. 

UM CRISTÃO É JUSTIFICADO. “Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo” (Rm 5:1). “Justificar” significa “declarar justo”. Todo aquele que recebe a Jesus como Salvador é “declarado justo” por Deus. Para um cristão perder salvação, Deus teria que voltar com a Sua palavra e “des-declarar” o que tinha previamente declarado. 

UM CRISTÃO TEM A PROMESSA DA VIDA ETERNA. “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16). A vida eterna é uma promessa de eternidade (para sempre) com Deus no Céu. Deus promete: “acredite e você terá vida eterna”. Para um cristão perder salvação, a vida eterna teria que ser retirada. Se um cristão tem a promessa de que viverá para sempre, como então Deus pode quebrar essa promessa e retirar a vida eterna?

UM CRISTÃO TEM A GARANTIA DA GLORIFICAÇÃO. “E aos que predestinou, a esses também chamou; e aos que chamou, a esses também justificou; e aos que justificou, a esses também glorificou” (Rm 8:30). Como aprendemos em Rm 5:1, a justificação é declarada no momento de fé. De acordo com Romanos 8:30, a glorificação é garantida a todos que Deus justifica. Esse termo se refere a um cristão recebendo um corpo de ressurreição perfeito no Céu. Se um cristão puder perder a salvação, então Rm 8:30 está errado porque Deus não pode garantir a glorificação para todo aquele que Ele predestinou, chamou e justificou. [...]

NÃO, UM CRISTÃO NÃO PODE PERDER A SALVAÇÃO. Nada pode separar um cristão do amor de Deus (Rm 8:38-39). Nada pode remover um cristão da mão de Deus (Jo 10:28-29). Deus está disposto e é capaz de garantir e manter a salvação que nos prometeu. 

Judas 24-25: “Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeços e para vos apresentar com exultação, imaculados diante da sua glória, ao único Deus, nosso Salvador, mediante Jesus Cristo, Senhor nosso, glória, majestade, império e soberania, antes de todas as eras, e agora, e por todos os séculos. Amém!”

Fonte: GotQuestion

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

domingo, 18 de outubro de 2020

O HOMEM ANTES DO PECADO


O homem não foi sempre pecador. Ele foi criado santo, tendo uma origem elevada, “à imagem e semelhança de Deus”. Portanto, sendo o homem reflexo, mesmo que finito, dos atributos morais de Deus, e sendo a santidade o principal atributo de Deus, necessariamente a santidade será o principal atributo do homem que Ele criou.

DEFINIÇÃO DE PECADO

"Portanto, assim como por um só homem (Adão) entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porquanto todos pecaram”: Rm 5.12. Pecado é simplesmente falta de conformidade com a vontade de Deus, ou qualquer transgressão dessa vontade.

O pecado não é o que o homem faz, é uma atitude interior, um principio de vida interior de independência de Deus.(Eu sou dono do meu nariz, ninguém manda na minha vida). Dessa forma “pecado” tem dois sentidos:

COMO UM ESTADO - (ATITUDE)– pois SOMOS PECADORES, atitude interior de amar a sua independência (gostar de ser senhor de si mesmo)

COMO ATO - POIS COMETEMOS PECADOS. Portanto, nós não apenas cometemos pecados, em nosso dia-a-dia, mas, por natureza, somos pecadores. Ex: rebeldia, inveja, inimizades, desobediência, adultério, vícios, mentira, etc

A Bíblia nos apresenta algumas definições claras e especificas de pecado, são elas:

PECADO É INIQUIDADE – Qualquer que comete o pecado também comete iniquidade, porque o pecado é iniquidade”: I João 3.4; A palavra iniquidade significa: imundície, desonestidade, etc. tudo que tenha a ver com sujeira, trevas é pecado.

PECADO É DEIXAR DE FAZER O BEM –“Aquele, pois, que sabe fazer o bem e o não faz, comete pecado”: Tg 4.17, a  omissão sempre foi rejeitada por Deus e é pecado quando deixamos de fazer o bem, quer seja a homens ou a Deus. 

A INCREDULIDADE É PECADO – “... e tudo o que não é de fé é pecado”: Rm 14.23. Viver sem fé é permanecer num estado de pecado, eis a razão porque quem não crê já está condenado. “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado”: Mc 16.16 e sem fé é impossível agradar a Deus: Hb 11.6.

O REMÉDIO PARA O PECADO

 “Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende, mais do noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento”: Lc 15.7. Jesus trouxe o remédio para o pecado: Arrependimento - Deixo de ser independente e passo a ser dependente de Deus. O Homem está perdido porque é rebelde, independente de Deus. 

Arrepender-se e mudar de atitude, cortar o mal pela raiz, para que o pecado não torne a brotar, este é o grande segredo que custou a vida do Filho de Deus, Jesus Cristo. 

Você quer anular este sacrifício? Pense nisso!!!

Escondi a tua Palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti”: Sl 119.11

Lidiomar T, Granatti / Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz


sábado, 17 de outubro de 2020

COMO ENFRENTAR E VENCER OS DIAS MAUS


Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis (Ef. 6.13)

Dias maus sobrevém a todas as pessoas, eles são indesejáveis, mas chegam se instalam: Tirando o ânimo, as forças e provando nossa resistência. Muitos desses dias são passageiros, outros são duradouros, impiedosos e devastadores, parece que nunca mais vão acabar.

PORQUE VEM OS DIAS MAUS?

AS ESCOLHAS ERRADAS

Nem sempre os dias maus vem por escolhas nossas, mas esta possibilidade existe e está muito presente. Se fizermos escolhas erradas, nos equivocarmos nas decisões ou não medirmos as consequências dos nossos atos, fatalmente passaremos por dias maus.

Uma decisão de agora poderá estar determinando o inicio de um grande infortúnio à frente. Quando não poderemos voltar no tempo para corrigir, forçosamente colheremos frutos amargos. Exemplo: a história de Ló

Decisões devem ser tomadas com a razão e não com a emoção, enganoso é o coração do homem

QUANDO O INIMIGO ATACA

Você é um grande projeto de Deus, Deus lhe trouxe a existência para que através de você Ele seja glorificado, assim sendo o inimigo vai sempre atacar você, ao destruir você ele estará destruindo o projeto de Deus. Enquanto estivermos no mundo esta guerra vai existir, a meta do inimigo é não permitir que você dê certo para atingir Deus. Exemplo: Neemias

QUANDO A FÉ É PROVADA

As vezes nossa fé é provada por circunstancias alheias a nossa vontade. Exemplo: Jó

Deus permite sermos provados em nossos pontos fortes, essas provações nos fazem crescer, ao sairmos delas nos sentimos mais preparados para a vida

Duas afirmações de Jó: Eu sei que o meu redentor vive e por fim se levantara sobre a terra. Eu te conhecia só de ouvir falar, mas agora meus olhos te veem.

Quando nossa fé é provada saímos da crise mais fortalecidos e com um conhecimento de Deus mais apurado.

COMO ENFRENTAR OS DIAS MAUS?

NÃO SE ENTREGUE

Muitas vezes pensamos que nada mais vai dar certo, nos esquecemos das coisas boas do passado. Quando não nos entregamos ao lamento, quando negamos aceitar a derrota, contemplamos um novo amanhecer. Sempre haverá a possibilidade de um milagre acontecer

Mas se desistirmos estaremos abrindo mão de tudo o que pedimos a Deus, estaremos cancelando todos os pedidos feitos, estaremos abrindo mão de uma intervenção divina. Não se entregue, não desista da vida, ao invés de abandonar o barco convide Jesus para entrar nele.

Jesus está vindo em seu socorro, de cara para o vento contrário. A presença de Jesus em sua vida vai fazer cessar a tempestade.

NÃO BUSQUE O ISOLAMENTO

Profeta Elias no monte Carmelo – vitorioso, mas ao ser ameaçado vai para o deserto abandonando tudo, desanimado se esconde numa caverna.

O Dia mau chegou? Não vá para o deserto, não se isole. Ao optar pela solidão do deserto, você está desistindo de ser ajudado e, culpando os amigos que não lhe encontraram ou a vida que não lhe deu uma oportunidade.

NÃO SEJA PESSIMISTA

Tem pessoas que enfrentam o dia mau com os olhos: nas perdas, nas faltas, nas necessidades não supridas, na angustia de não ter o que quer. Precisamos de uma vida de esperança, ela nos faz acreditar que o socorro vai chegar e seremos salvos, tentar mais uma vez e outra vez até encontrarmos a saída. A esperança nos anima e lutar pela vida, nos faz acreditar que o milagre vai acontecer, mesmo se merecer

PEÇA AJUDA

Não tenha vergonha de pedir ajuda a um amigo, um irmão, não desista se o primeiro amigo não lhe ajudar, ele pode não ter percebido a gravidade da sua dor. Não tenha vergonha de pedir ajuda, a um oficial da igreja ao pastor a um amigo a um especialista, etc...

ACEITE MUDANÇAS

Existem dias maus que funcionam com uma chave das linhas férreas, a função delas e mudar a direção das locomotivas. Deus em sua infinita bondade, permite que passemos por determinadas situações para nos levar a um caminho novo, que não aceitaríamos não houvesse crises.

Quando Deus entra com mudanças em nossa vida, e muitas vezes mudanças drásticas é porque sabendo da formação da tempestade, Ele está corrigindo nosso planejamento. Deus só mexe na rota de quem anda com ele. Para que o projeto de Deus se estabeleça em nossa vida, temos que abrir mão dos nossos projetos pessoais.

ABANDONE AS CARGAS

“vinde a mim todos os cansados e sobrecarregados e eu os livrarei” Enquanto estivermos carregando nossos fardos, estaremos permitindo que eles suguem nossas energias. Abandonarmos os fardos passam pela experiência de liberar perdão

e também aceitarmos o perdão de Deus para as nossas falhas.

DEIXE DEUS CUIDAR DOS SEUS TEMORES

De todos os sofrimentos do dia mau os maiores são as ameaças que nos fazem para nos paralisarmos ou nos forçar a fazer acordos injustos ou mentirosos por medo; Mas pelo poder que ele tem de mudar todas as coisas. Tenha fé e entregue nas mãos de Deus todos os teus temores

HÁ SEMPRE UM CAMINHO ABERTO PARA A VITÓRIA O CAMINHO DA ORAÇÃO.

É na oração que falamos a Deus dos nossos temores, sem medo, na oração podemos ser nós mesmos, autênticos. Sem mascaras

O que vai determinar nossa vitória ou derrota, não são os dias maus, mas sim como nos portamos, quais atitudes tomamos

Por maior que seja a tempestade ela vai passar um novo dia vai chegar

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

sexta-feira, 16 de outubro de 2020

CHEGOU A HORA DE CRUZAR O SEU JORDÃO

“...Tão somente sê forte e mui corajoso para teres o cuidado de fazer segundo toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que sejas bem-sucedido por onde quer que andares...” (Js.1.1-9)

É PRECISO TIRAR OS OLHOS DA CRISE E SABER QUE DEUS ESTÁ NO CONTROLE 

Moisés está morto, uma crise real está instalada: Sucedeu, depois da morte de Moisés, servo do SENHOR, que este falou a Josué, filho de Num, servidor de Moisés, dizendo: Moisés, meu servo, é morto; dispõe-te, agora, passa este Jordão, tu e todo este povo, à terra que eu dou aos filhos de Israel.

PRECISAMOS SAIR DO DESERTO E CRAVAR OS OLHOS NOS NOVOS DESAFIOS

O deserto estéril não é o nosso paradeiro, não fomos chamados para fazer do deserto o nosso cemitério, mas para conquistar a terra que Deus nos prometeu. O Jordão precisa ser atravessado, a crise precisa ser vencida, as cidades fortificadas precisam ser conquistadas, Deus não nos chamou para contar os inimigos, mas para vencê-los.

PRECISAMOS SABER QUE A VITÓRIA VEM DE DEUS, MAS SOMOS NÓS QUE TEMOS QUE CRUZAR O JORDÃO

Entre nós e os nossos sonhos há sempre um Jordão, sempre haverá um Jordão a atravessar  para tomarmos posse da terra prometida. Não há vitória sem luta, Deus nos promete força e consolo e não ausência de lágrimas.

Precisamos saber que a vitória vem de Deus e não da nossa força, saber que a vitória que vem de Deus nos torna destemidos.

PRECISAMOS DISCERNIR A VISÃO DE DEUS PARA A NOSSA VIDA

Josué recebeu visão clara sobre o que fazer, onde ir e a quem levar; Todo lugar que pisar a planta do vosso pé, vo-lo tenho dado, como eu prometi a Moisés.

O chamado de Deus para Josué foi claro. Deus o chamou para cruzar o Jordão e conduzir o povo à terra prometida. Aquela era a meta de Deus para a sua vida. Josué tinha absoluta certeza acerca daquilo que Deus queria da sua vida.

É PRECISO VIVER COM O PEITO ENCHARCADO DE ÂNIMO E CORAGEM

Não to mandei eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o SENHOR, teu Deus, é contigo por onde quer que andares.

Deus é contra o desânimo – v. 6,7,9, Deus falou três vezes para Josué ser forte, ter coragem e ânimo, o desânimo é contagioso. Foi por causa dele que toda uma geração de 2 milhões de pessoas morreram no deserto.

PRECISAMOS NOS CONDUZIR SEGUNDO A PALAVRA DE DEUS

Para cruzar o Jordão não basta apenas coragem, é preciso ter também santidade

Se queremos cruzar o Jordão precisamos ter uma vida conduzida pela Palavra de Deus.

É tempo de se levantar e obedecer. É tempo de experimentar os milagres de Deus, pois quando agimos em nome de Deus e para glória de Deus, o Jordão se abre, os inimigos fogem e nós possuímos a terra da Promessa.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz