quinta-feira, 30 de setembro de 2021

DEUS É A SOLUÇÃO PARA O CAOS

Deus é poderoso para transformar qualquer vida de caos e introduzir nela a beleza do caráter de Cristo e a Sua maravilhosa luz.

Deus vê o estado de calamidade em que o homem se encontra, mas projeta sobre ele outra visão, um filho redimido, liberto.

Ele envia uma palavra específica na área que necessita ser mudada: Salvação (At. 16:31), Cura física (Is. 53:5), Solidão (Dt.. 31:6). Não há para Deus situação que não possa ser mudada.

Quando a Palavra de Deus chega, há uma transformação e as circunstâncias se ajustam àquilo que Sua Palavra está dizendo.

O caos de vida é transformado pela Palavra de Deus e o poder do Espírito Santo.

A Palavra e o Espírito têm poder para transformar o caos da vida, na visão que Ele tem para nós. Ele transforma trevas com uma só palavra.

Quando Ele chega e diz: paz, a paz já está entrando; quando Ele diz: sarado, a cura já está acontecendo; quando Ele diz: vitória, a vitória se faz presente.

Tiremos, portanto, os olhos do caos ou das trevas e olhemos para Deus.

Deus não fala o problema; Ele fala a solução. Ele tem uma palavra para nós e esta palavra produzirá exatamente o que ela diz.

Precisamos do Espírito Santo e da Palavra.

Só Deus conhece a verdadeira causa dos problemas e só Ele tem a solução.

No caos, na situação adversa, vamos buscar a visão de Deus.

A maneira de trazer a visão é falando a Palavra de Deus na dependência do Espírito Santo.

Não é o simples proferir da Palavra sobre uma situação que vai mudá-la. A Palavra produz exatamente o que Ela diz quando proferida na unção do Espírito.

Devemos parar de falar os problemas e falar o que a Palavra de Deus diz a nosso respeito.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

quarta-feira, 29 de setembro de 2021

DONS DO FILHO – PARTE II

Para facilitar e equipar o corpo da Igreja - Efésios 4.10 a 13 e 1Co.12.28

Os dons que o Filho de Deus deu são essenciais para assegurar que as duas primeiras categorias de dons sejam aplicados no corpo da Igreja.

PROFETA – Um porta voz ou proclamador espiritualmente maduro com uma mensagem dirigida de forma especial e divina à igreja ou ao mundo.

Uma pessoa dotada unicamente em certas épocas com compreensão para eventos futuros.

É aquele que aponta a direção para a Igreja. Enxerga onde a Igreja está caminhando, para onde ela deve ir, tem a visão de Deus para encaminhar a Igreja.

Não é adivinho, que prevê o futuro, nem determina passos práticos na vida individual dos cristãos.

É um canal de revelação de Deus para a igreja. Ajuda os santos a compreenderem o que foi revelado pelo Senhor.

O profeta pode ser movido mais em palavra de sabedoria, como Ágabo, At 21.10-11; ou em exortação, edificação e consolação, como no caso de Judas e Silas, At 15.32.

EVANGELISTA – Refere-se principalmente a um dom especial de pregar ou testemunhar de forma a trazer o descrente à experiência da salvação.

Funcionalmente, o dom de evangelista opera para o estabelecimento de novos trabalhos, enquanto pastores e professores o sucedem para organizar e sustentar o novo trabalho estabelecido.

Essencialmente, o dom do evangelista opera para estabelecer convertidos e reuni-los, espiritual e literalmente, ao corpo de Cristo.

É a pessoa que Deus usa para estender o alcance do evangelho e fazer com ele seja obedecido nas diferentes localidades.

As características deste ministério podem ser vistas nas vidas de Felipe e Timóteo, At 21.8.

Trabalha com a Igreja preparando o povo, evangelizando, batizando, ensinando a doutrina, estabelecendo presbíteros e corrigindo desvios.

Não é o homem que prega para uma multidão e converte todo mundo. Fazer discípulos é uma tarefa de todos os filhos de Deus, uma ordem de Jesus.

Evangelista é aquele que traz a visão de Deus para a Igreja obedecer esta ordem.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

terça-feira, 28 de setembro de 2021

VOCE QUER IR PARA O CÉU?

“Se você disser com sua boca: “Jesus é Senhor” e no seu coração crer que DEUS ressuscitou Jesus, você será salvo. Porque nós cremos como coração e somos aceitos por DEUS; falamos com a boca e assim somos salvos...

DEUS é o mesmo Senhor de todos e abençoa generosamente todos os que pedem a sua ajuda. Como dizem as Escrituras Sagradas: “Todos os que pedirem a ajuda do Senhor serão salvos”.

Mas como é que as pessoas irão pedir, se não crerem Nele? E como poderão crer, se não ouvirem a mensagem? E como poderão ouvir, se a mensagem não foi anunciada? E como é que a mensagem será anunciada, se não forem enviados mensageiros?

As Escrituras Sagradas dizem: “Como é bonito ver os mensageiros trazendo boas notícias!” (Rm 10:9-18)

Mas nem todos aceitam a boa notícia do “evangelho”. Foi Isaías quem disse: “Senhor, quem creu na nossa mensagem?” Portanto, a fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem vem por meio da pregação a respeito de Cristo.

Mas eu pergunto: será que eles não ouviram a mensagem? É claro que ouviram!

Como dizem as Escrituras: “A voz deles se espalhou pelo mundo inteiro; as suas palavras alcançaram a terra toda” “.

A ESCOLHA É PESSOAL E INTRANSFERÍVEL. “E Jesus terminou, dizendo: − Pois muitos são convidados, mas poucos são escolhidos”. (Mt 22:14)

JESUS CRISTO É O ÚNICO CAMINHO ATÉ DEUS. “Jesus respondeu: − Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém pode chegar até o Pai a não ser por Mim. (Jo 14:6)

Somente Jesus Cristo pode nos levar até DEUS.  “A salvação só pode ser conseguida por meio Dele. Pois não há no mundo inteiro nenhum outro que DEUS tenha dado aos seres humanos, por meio do qual possamos ser salvos.” (At 4:12)

Luis Fernando Ramalho

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

segunda-feira, 27 de setembro de 2021

DONS DO FILHO – PARTE I

Para facilitar e equipar o corpo da Igreja - Efésios 4.10 a 13 e 1Co.12.28

Em Efésios 4.11 a 13 refere-se àqueles dons como capacitadores ou equipadores para o culto pessoal no Reino de Deus.

Efésios 4.12 explica que nossos dons são para o aperfeiçoamento dos santos, desempenho do ministério e Edificação do corpo de Cristo.

APÓSTOLOS

Nos dias apostólicos, referia-se a um grupo seleto escolhido para desempenhar diretamente o ministério de Cristo; incluía a tarefa determinada, dada a alguns, de completar o sagrado cânon das Sagradas Escrituras.

Implica o exercício de um papel representativo distinto de liderança ampla dada por Cristo.

Agem como mensageiro ou porta-voz de Deus. Nos tempos contemporâneos refere-se aos que tem o espírito do apostolado de estender notavelmente o trabalho da igreja, abrindo campos ao evangelho e supervisionando seções mais amplas do corpo de Jesus Cristo.

Apóstolo é enviado, é aquele que lança os fundamentos da vida da Igreja. Trabalha edificando a Igreja nas suas bases. (Ex: Marcos)

3 tipos de apóstolos Os 12 Apóstolos (que estiveram com Jesus) Os apóstolos primitivos e fundadores da Igreja, como Paulo e Barnabé. O ministério apostólico de caráter permanente (que Cristo segue dando a igreja até que se completa a edificação de seu corpo)

CARACTERÍSTICAS

Fundar Igrejas, evangelizar novas regiões. É um ministério que Deus levanta para trabalhar na base da vida da Igreja, nos princípios da vida da Igreja. Para restaurar princípios, manter a Igreja na base correta. Fundamentação Trabalha com princípios e não com práticas. As práticas variam de lugar para lugar, mas os princípios não.

É a autoridade principal na estrutura da Igreja. Seu ministério é Translocal.

Paulo ia para Corinto, pregava o evangelho, fazia discípulos, estabelecia presbíteros (liderança) e ia para outro lugar.

Depois ele escrevia para eles e de vez em quando passava por lá para ver como as coisas estavam indo.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

domingo, 26 de setembro de 2021

PRECISAMOS ESTAR ALERTAS

Na cerimônia do lavapés, Pedro não permitiu que Jesus o lavasse: "Nunca me lavarás os pés. Replicou-lhe Jesus: Se eu não te lavar não tens parte comigo" (Jo 13.8).

Após ter entendido que esta atitude era equivalente a rejeitar Jesus e seus benefícios, o impetuoso apóstolo pediu que lhe fossem lavados “...não somente os pés, mas também as mãos e a cabeça” (Jo 13.9).

Como explicar Marcos 8.33? "Mas ele, virando-se, e olhando para os seus discípulos, repreendeu a Pedro, dizendo: Retira-te de diante de mim, Satanás; porque não compreendes as coisas que são de Deus, mas as que são do homem"

Em seu intenso cuidado humano, Pedro serviu de instrumento satânico ao pronunciar palavras que se opunham aos planos de Deus para a salvação da humanidade.

Não há nenhuma evidência de possessão, mas, sim, uma influência diabólica a qual todos os que não vigiam estão expostos “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca”. (Mc 14.38).

Alguns momentos antes, na ocasião em que Jesus interrogou os discípulos acerca da sua identidade, Pedro havia sido elogiado: "...Quem dizem os homens ser o filho do homem? ... E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo... Bem aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus” (Mt 16.13-17). 

Depois de algum tempo, em virtude de suas experiências e tendo adquirido maior maturidade espiritual, o apóstolo enfatizou a importância da vigilância e explicou a posição do diabo em relação à vida do cristão: "Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar" (1Pe 5.8). 

No final de sua vida, Pedro autenticou sua fé como mártir, morrendo crucificado de cabeça para baixo por não se achar digno de morrer como seu mestre.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

sábado, 25 de setembro de 2021

CHAMADO PARA A VIDA

“Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste; Que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites? Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste...” (Sl 8.3-9)

Em comparação com o universo e os corpos estrelares, o homem só pode apenas confessar sua insignificância. “Quando vejo os teus céus...” As maravilhas da imensidão dos céus deixaram o salmista como que encantado.

“Que é o homem mortal para que te lembres dele?” O salmista expressou seu espanto de que Deus, que fez os céus e a terra, se preocupe com a criatura chamado homem que vive nela.

O nosso Deus não só conhece o homem; mas também se interessa por ele. Isso, porém, não é tudo! Deus fez o homem “por um pouco menor do que Deus” (Sl.8 5). “E de glória e de honra o coroaste” (Hb 2.7). O domínio que nos foi confiado sobre o mundo criado é uma expressão da glória e honra de Deus.

A exaltação do homem no salmo 8 deve se unir ao lembrete constante do tema do salmo 24.1. O mundo não é nosso; temos apenas o domínio dele. O Senhor é Rei, e ele nos chamou para sermos vice-reis de sua administração delegada.

Não temos autoridade nem poder fora de um relacionamento com Deus. Ele nos deu glória e honra como seus agentes e mordomos da vida. Concedeu-nos o intelecto, as emoções, a vontade e o corpo afim, de desfrutarmos do deleite de viver.

Temos de dar contas a Ele do que fizermos com o potencial que nos outorgou. O salmo 8 é um chamado para a vida de potencial completo na esfera do reino que Deus nos confiou.

Tudo o que temos e somos é uma dádiva do Senhor. Ele nos confia o reino para que possamos viver consagrados a Ele. Isso significa entregar todos os nossos cuidados à sua direção e liderança.

Ele não nos chamou para agirmos independente dele, mas em dependência, permitindo que Ele atue através de nós.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

sexta-feira, 24 de setembro de 2021

REGRA DE FÉ E PRÁTICA

NOMES:

Escritura - Mt.22:29 - Respondeu-lhes Jesus: Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus.

Sagradas - Rm.1:2 - O qual foi por Deus, outrora, prometido por intermédio dos seus profetas nas Sagradas Escrituras,

Livro - Is.34:16 - Buscai no livro do SENHOR e lede: Nenhuma destas criaturas falhará, nem uma nem outra faltará; porque a boca do SENHOR o ordenou, e o seu Espírito mesmo as ajuntará.

Palavra - Mc.7:13 – Invalidando a palavra de Deus pela vossa própria tradição, que vós mesmos transmitistes; e fazeis muitas outras coisas semelhantes.

Oráculo - Rm.3:2 - Muita, sob todos os aspectos. Principalmente porque aos judeus foram confiados os oráculos de Deus.

O LIVRO: A Bíblia é um livro singular, produzido no oriente antigo, que molda o ocidental moderno. É o livro mais traduzido, citado, publicado e influente na humanidade, amargo para se viver e doce para se pregar (Ap.10:8-11).

Bíblia = grego ”Biblos”= Livro. Entrou para as línguas modernas pelo francês. Antes, era o nome que se dava à casca de um papiro do século XI a.C. Por volta do século II d.C., os cristãos usavam a palavra para escritos sagrados.

CÂNON - (Grego: Vara p/medir); Escrituras Canônicas - (Conforme estudos por especialistas dos textos); Coleção completa dos livros divinamente inspirados, ou seja, a Bíblia, que é nossa norma ou regra de fé e prática.

ANTIGO: Formado num espaço de 1046 anos, de Moisés a Esdras; Sacerdotes judeus escreviam os textos em rolos e os guardavam em vasos de barro, recopiados pelos escribas, passando de geração em geração;

NOVO: Levou 200 anos; (Reconhecimento: Cartago 397) Após ascensão de Jesus, apóstolos pregaram sem escrever; suas bíblias eram o ant. testamento e com suas mortes, necessitou-se escrever às gerações futuras.

 A BÍBLIA É INSPIRADA POR DEUS: Influenciada sobrenaturalmente pelo Espírito Santo (2 Tm.3:16 e 2 Pe.1:21). Ela mesma reivindica isso 2.600 vezes, na expressão: Assim diz o Senhor (Ez 11:5 e 2 Cr 20:14).

A Bíblia é de origem divina e quem tem o Espírito Santo não questiona; temos que não apenas conhecer a Bíblia, mas o autor.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

quinta-feira, 23 de setembro de 2021

UMA MINA DE RIQUEZAS

Ninguém menor que o Senhor Jesus Cristo declarou que as escrituras são “a verdade” (Jo 17:17).

O Senhor Jesus Cristo baseou na Palavra todo o seu ensino. Citava frequentemente. As vezes fazia a pergunta: “Que está escrito...?” (Lc 10:26). “Nunca lestes nas Escrituras?” (Mt 21:42). “Errais não conhecendo as Escrituras” (Mt 22:29). “A Escritura não pode falhar” (Jo 10:35).

Elas nos dão a origem do mundo e do homem. E o relato dessa origem não pode ser contestado mesmo neste nosso tempo de grande luz científica.

Com efeito, a verdadeira Ciência e as Escrituras devem sempre estar de acordo.

As Escrituras dão-nos uma idéia fiel da natureza humana. Revelam também o destino do homem e do mundo em que vivemos. Nenhum outro livro contém revelações como as Escrituras.

Acima de tudo, as Escrituras encerram uma mensagem que vem ao encontro das necessidades do homem, que satisfaz os anelos da alma.

Falam-nos de um Deus que nos criou, um Deus que é nosso Pai celeste, que nos ama e se interessa por nós.

Na verdade, seu grande tema e a pessoa do Senhor Jesus Cristo, que elas apresentam como o nosso divino Ajudador. Aquele que está conosco nas horas mais difíceis. Falando das Escrituras, Ele disse: “São elas que testificam de mim” (João 5:39).

Como o Céu está semeado de estrelas, assim está o grande Livro cheio de passagens como estas: “Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu Deus além de Ti, que trabalhas para aquele que nEle espera” (Isaías 64:4).

“Porque Deus ao mundo de tal maneira que deu Seu Filho unigênito, para que todo o que nEle crer não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).

Alguém escreveu sobre as Escrituras: “Elas contem luz para te dirigir, alimento para te sustentar, e conforto para te animar.

São o mapa do viajante, o bordão do peregrino, a bússola do piloto, a espada do soldado, o modelo do cristão.

Nelas o paraíso é restaurado, o Céu aberto, as portas do inferno descobertas.

Cristo é o seu grande assunto, nosso bem o seu propósito, e a glória de Deus o seu fim.

Elas devem encher a mente, governar o coração e guiar os pés.

São uma mina de riqueza, um paraíso de glória e um rio de prazer.

Elas te são dadas nesta vida, serão abertas no Juízo Final, e lembradas para sempre.

Envolvem as mais altas responsabilidades, galardoarão o maior serviço, e condenarão a todos os que zombam de seu sagrado conteúdo”.

Adail Campelo de Abreu

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

quarta-feira, 22 de setembro de 2021

DEUS ORDENA A SUA BÊNÇÃO

Os salmos 3 é uma oração matutina. Davi o escreveu enquanto fugia da revolta comandada pelo seu filho Absalão, descrito em 2 Sm 15.1-18.

A conspiração levantada por Absalão se fez poderosa, 2 Sm 15.12-13, muitos se levantaram contra o Rei, o que o fez clamar ao Senhor. Os sofrimentos, pesares e aflições, sempre chegam em grupos: desta forma, de maneira violenta e cruel, é que o inimigo tenta derrubar o cristão.

Os inimigos de Davi se declaram vitoriosos, até mesmo alguns de seus amigos mais chegados perderam a esperança, achando que realmente Deus o havia abandonado.

Quantas vezes em meio a lutas e problemas quando nós mais precisamos de ajuda e conforto, as pessoas mais chegadas, até mesmo, irmãos na fé, se aproximam de nós com mensagens negativas?

Contudo o nosso Deus jamais está ausente. Is 42.21-22.

Davi clama ao Senhor “Porém tu ó Senhor é o meu escudo”, escudo é um tipo de proteção que cerca quase que totalmente o soldado.

Davi estava exposto aos falsos amigos, mas o Senhor nosso Deus era a sua proteção; ele estava abatido, mas Deus era a sua glória; seus inimigos queriam afunda-lo, mas o Senhor havia de ergue-lo outra vez.

“Com minha voz clamo ao Senhor, Ele me responde”. Esta frase pode ser traduzida da seguinte maneira: “Quando clamo ao Senhor, Ele me responde”

É mais fácil Deus responder aos que tem costume de orar diariamente, do que aqueles que oram ocasionalmente.

Os que se aproximam do Senhor só na necessidade, logo, são habitualmente estranhos em sua presença.

“Ele do seu Santo monte me responde” o Santo monte é o monte de Sião, onde permanecia a Arca da Aliança, era o lugar de onde Deus socorria o seu povo. Hoje é do altar da casa do Senhor (igreja) que ele ordena sua benção.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

 

terça-feira, 21 de setembro de 2021

JEOVÁ JIRÉ - O SENHOR QUE PROVÊ

Por meio de Jesus quando removeu a maldição da lei, todas as riquezas de Deus passaram a pertencem àqueles que entram na nova aliança, riquezas essas que suprem todas as necessidades imagináveis nesta vida.

Pelo que lemos em Gálatas 3.14, Cristo nos remiu da maldição da lei para que pudéssemos receber as bênçãos de Abrão.

Em Gênesis 24.1 vemos que Deus abençoou Abraão em todas as coisas.

Paulo apresenta o seguinte argumento: “Aquele que não poupou a seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura não nos dará graciosamente com ele todas as cousas?” (Rm 8.32)

Em Dt 28 encontramos a enumeração das bênçãos que Deus derrama sobre os que lhe obedecem, e que podemos receber por intermédio de Jesus Cristo.

Deus abençoará nossos filhos e bens materiais (V.4); fará com que sejam derrotados nossos inimigos (V.7); determinará que nossos celeiros sejam abençoados bem como tudo que fizermos (V. 8).

Ele abrirá seu bom tesouro para nós de modo que sempre tenhamos para emprestar a outros e nunca precisamos tomar emprestado (V.12).

Seremos bem sucedidos em tudo, pois Deus nos porá por cabeça e não por cauda; estaremos por cima, e não por baixo (V.13).

Contudo, se o povo que se acha em aliança com ele não lhe obedecer e não andar em seus caminhos, ele afirma que repreenderá tudo aquilo em que puserem as mãos, e permitirá que sejam assolados por maldições, confusão, pobreza, fracasso e pestes (Dt 28.15-45)

Como vimos, então, Jesus levou sobre si a maldição de nosso fracasso e incapacidade, e se tornou fonte de sucesso e bênçãos para nós; ele é o nosso Jeová Jiré. “O Senhor que provê”, ou “O Senhor proverá (Gn. 22.14)

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

segunda-feira, 20 de setembro de 2021

DEUS NOS PLANEJOU

Nada na vida é casual, tudo foi feito em função de um propósito. Nós não somos um acidente. Nosso nascimento não foi um erro ou um infortúnio, e nossa vida não é um acaso da natureza.

Nossos pais podem não ter nos planejado mas Deus certamente o fez. Ele não ficou nem um pouco surpreso com nosso nascimento. Aliás, ele o aguardava.

Muito antes de sermos concebidos por nossos pais, nós fomos concebidos na mente de Deus – Ele já pensava em nós antes de formar o mundo.

Nós não estamos aqui por acaso, sorte, destino ou coincidência. Nós estamos aqui porque Deus quis criar-nos.

Deus nunca faz nada por acaso, Ele não age de forma aleatória, e Ele nunca comete erros.

Deus tem um motivo para tudo que Criou. Todas as plantas e animais foram planejados por Ele, e cada pessoa foi idealizada com um propósito.

“Porque dele e por meio dele e para ele são todas as coisas ...” (Rm. 11.36) Esse mesmo versículo na Bíblia Viva diz assim: “Todas as coisas vêm única e exclusivamente de Deus. Tudo vive por seu poder, e tudo é para sua glória ...”.

A razão de tudo o que existe, incluindo eu e você é demonstrar (refletir) a glória de Deus. Nós fomos criados para a glória de Deus. Na verdade, este é o objetivo fundamental de todo o universo: Demonstrar (refletir) a glória de Deus.

Deus fez tudo para a glória dEle, desde a menor forma de vida microscópica até a via láctea. Tudo foi criado para a glória de Deus. Se não fosse a glória de Deus não haveria nada.

Pois bem, uma vez que o propósito principal de Deus ter nos criado foi a Sua glória, então, viver para glória de Deus (refleti-la) é a maior realização que podemos alcançar em nossa vida.

Qualquer coisa na criação reflete a glória de Deus (Glorifica a Deus) quando cumpre o propósito para o qual foi criado.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

domingo, 19 de setembro de 2021

POSIÇÃO EM CRISTO PELA PALAVRA

Você é escolhido de Deus para ser um canal de benção.

Tome a sua Posição em Cristo assegurada na Palavra de Deus.

"Ora, se morremos em Cristo, cremos que também com Ele viveremos." Rm 6.8

"Portanto, agora já não há condenação para os que estão em Cristo Jesus, ...". Rm.8.1

"Tudo posso naquele que me fortalece." Filip 4.13

"Mas, em todas estas coisas somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou." Rm 8.37

"Àquele que é capaz de fazer infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos, de acordo com o seu poder que atua em nós, ...". Ef 3.20

"Nele temos a redenção por meio de seu sangue, o perdão dos pecados, de acordo com as riquezas da graça de Deus, ...". Ef 1.7

"O meu Deus suprirá todas as necessidades de vocês, de acordo com as suas gloriosas riquezas em Cristo Jesus." Filip 4.19

"e de Jesus Cristo, que é a testemunha fiel, o primogênito dentre os mortos e o soberano dos reis da terra. Ele nos ama e nos libertou dos nossos pecados por meio do seu sangue, e nos constituiu reino e sacerdotes para servir a seu Deus e Pai. A ele sejam glória e poder para todo o sempre!" (Ap. 1.5,6)

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

sábado, 18 de setembro de 2021

CONHECENDO A AUTORIDADE BÍBLICA

NO ANTIGO TESTAMENTO:

As Escrituras deveriam serem lidas na presença do povo. Dt 31.11-13. O povo era exortado a obedecê-la. II Cr 17.9. O rei deveria ter uma cópia das escrituras Dt 18.20. Era a base do julgamento divino dos reis. I Re 11.37-38. Possuí títulos de autoridade. Jr 5.14; 23.29. É exaltada em todo salmo 119.

NO NOVO TESTAMENTO:

Jesus reconhece sua autoridade: Lc 24.44-45; 4.17-19; Jo 10.35; Mt 15.3-6 e 5.18.

Paulo autentica as Escrituras: Rm 15.4 e Tm 3.16.

Pedro também exalta a Palavra: At 2.16-21; II Pe 1.16-21.

Felipe At 8.30-35, a igreja At 2.42, o Apocalipse Ap 1.3 e 22.18-19

NOSSAS ATITUDES FRENTE À AUTORIDADE DA BÍBLIA:

Conhecer as escrituras. Os 4.6. Deus não abençoa a ignorância da Bíblia. O desconhecimento da Bíblia é a causa da morte de muitos cristãos. Erram quem despreza as Escrituras. Mt 22.29

Aplicar as Escrituras a sua realidade Mt 7.24-27. Jesus compara quem ouve mas, não aplica, não contextualizam as Escrituras à sua realidade pessoal, como gente imprudente que está construindo, sua casa na areia e, em base movediça.

Ser Bereano. At 17.11. Os Bereanos foram chamados de “mais nobres” do que os outros crentes.

Por que? Porque não aceitavam qualquer coisa, qualquer doutrina, qualquer prática, método, sem antes uma séria investigação.

Será que a igreja de hoje ainda possui a prática da investigação bíblica? Sejamos mais bereanos.

Maneja bem a Palavra da Verdade: 2Tm 2.15. Não basta manejar a Bíblia é preciso manejar bem. É preciso estudar, conhecer, aplicar.

A Bíblia é nossa arma de batalha. Jesus manejou-a brilhantemente derrotando o tentador em Mt 4.1-11.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

sexta-feira, 17 de setembro de 2021

SUJEITOS E SEGUROS EM DEUS

Nós, como todos os outros seres humanos, estávamos completamente escravizados e sujeitos a um estilo de vida egoísta, a um reino sujeito a Satanás e sob o julgamento de Deus

"Já não estou no mundo, mas eles continuam no mundo, ao passo que eu vou para junto de ti. Pai santo, guarda-os em teu nome, que me deste, para que eles sejam um, assim como nós. João 17:11".

"Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal. João 17:15".

Apesar de estarmos vivendo neste mundo não somos mais parte do esquema perverso que o controla. Enquanto vivemos aqui, nosso Pai celestial está nos guardando pelo seu poder - 1 Pe 1:5.

Nós podemos nos sentir fracos e desprotegidos, mas a oração de Jesus deixa claro que Deus tem prometido seu poder e segurança para nós.

"Eu lhes tenho dado a tua palavra, e o mundo os odiou, porque eles não são do mundo, como também eu não sou. João 17:14".

"Eles não são do mundo, como também eu não sou. João 17:16".

Uma vez nós pertencíamos ao reino Satânico deste mundo, mas isto não é mais verdade. O poder da crucificação (morte) e da ressurreição (vida), foram introduzidos em nossas vidas e nós fomos transformados

Nós somos novas criaturas em Jesus Cristo - 2 Co 5:17. Através do novo nascimento, uma transformação radical ocorreu em nós por meio da graça de Deus.

"Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo. João 17:18".

Nós devemos ser testemunhas de Jesus para todas as pessoas do mundo. Nossas vidas devem ter propósito pela missão que o Senhor nos deu.

Nossa vida deve testemunhar nossa fé e nossas palavras devem explicar nosso modo de vida. Assim, o evangelho e a vida cristã serão entendidos de maneira clara - 1 Pe 3:15.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

quinta-feira, 16 de setembro de 2021

A VIDA CRISTÃ É ATIVADA PELA FÉ

A vida cristã não consiste apenas em termos o padrão moral de Jesus, pois Ele não era apenas um homem moralmente correto.

Também não consiste apenas em tentarmos obedecer tudo que Ele mandou fazer, porque ela não é por obras.

Muito menos em termos os dons espirituais fluindo e operando em nós, pois ser usado por Deus não significa ser aprovado por Deus.

A vida cristã genuína é Cristo, exaltado e glorificado com toda sua graça e virtude vivendo sem impedimentos dentro nós! Cl 3:4 “Quando Cristo, que é a sua vida, for manifestado, então vocês também serão manifestados com ele em glória.” (Cl 3.4)

Essa vida abundante e poderosa que está em nós só pode ser ativada pela fé.

Após a cruz quebrar nosso homem exterior, fazendo-o cessar de suas atividades, é aberto um livre caminho para que a vida de Cristo se manifeste, e esse manifestar ocorre pela fé.

Jesus disse: “Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva”. (Jo 7:38). O rio de água viva flui de dentro de você pela Fé.

A FÉ transforma em experiência o fato espiritual. “Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.” Hb 11.6.

A fé é a substância daquilo que esperamos. Ela transforma em experiência prática em nossas vidas os fatos espirituais invisíveis.

Todos os fatos espirituais que o Senhor realizou por nós tornam-se realidade pessoal pela fé.

Fé não é sentimento, ninguém sente fé. Sua fé será provada, testada para que seja fortalecida. (1Pe 1:7) O justo vive da fé (Rm 1:17)

“Pois o amor de Cristo nos constrange, porque estamos convencidos de que um morreu por todos; logo, todos morreram. E ele morreu por todos para que aqueles que vivem já não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou. De modo que, de agora em diante, a ninguém mais consideramos do ponto de vista humano. Ainda que antes tenhamos considerado Cristo dessa forma, agora já não o consideramos assim. Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas!” (2Co.5.14-17)

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

quarta-feira, 15 de setembro de 2021

O QUE É O EVANGELHO

Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para a salvação daquele que crê: primeiro do judeu, e também do grego." Rm 1:16

As boas novas da salvação eterna ultrapassam todos as concepções naturais elaboradas pelos homens quanto ao que seja o evangelho

O EVANGELHO É DE DEUS.

O evangelho pertence exclusivamente a Deus. O evangelho começa e termina com Deus. Com o que Deus é não com o que queremos ou pensamos necessitar. Rm 1:1; II Ts 1:08; I Tm 1:11; Rm 1:9; II Co 4:04

O evangelho é a mensagem de Deus para a humanidade. Recebê-lo é receber o próprio Deus. O evangelho é o meio da graça de Deus se manifestar em nossas vidas e consequentemente em toda sociedade humana.

O EVANGELHO É A BOA NOVA DE DEUS.

A palavra Evangelho significa “boa nova". E o Interessante que a maioria das notícias que ouvimos sobre assuntos relativos ao homem e sua sociedade são ruins: a violência, a ausência de Paz, o desamor o desequilíbrio social.

Mesmo em meio ao caos instalado na sociedade devido ao pecado, o evangelho continua sendo a grande e melhor notícia.

AS BOAS NOVAS DO EVANGELHO É QUE JESUS MORREU NA CRUZ EM MEU LUGAR.

E ao morrer na cruz ele estava tomando sobre si todas as nossas iniquidades (Is 53:02). O sacrifício de Jesus foi suficiente para perdoar todas as nossas transgressões e nos purificar de Todas as nossas iniquidades. (Hb 9:14; Hb 10:11; Rm 5:8-9)

O evangelho são as boas novas sobre o que Jesus Cristo fez em sua morte e ressurreição.

Em I Coríntios 15:3-4 temos uma definição infalível do Evangelho.

O Evangelho é composto de três fatos: Cristo morreu; foi sepultado; ressuscitou dentre os mortos. Estes fatos nos apontam o amor imensurável de Deus, que amou o mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito pra morrer no meu e seu lugar. 

Cristo fez tudo isto movido por amor e graça. Isto ele fez, para nos tornar justos diante de Deus. Ele morreu para nos livrar da maldição, fazendo-Se maldição por nós. Sua morte foi em nosso lugar.

O evangelho são as boas novas porque revela o jeito pelo qual Deus faz de uma pessoa injusta, um justo.

O evangelho é a proclamação alegre da atividade redentora de Deus em Jesus Cristo a favor do homem escravizado pelo pecado.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

terça-feira, 14 de setembro de 2021

DONS DO ESPÍRITO SANTO - PARTE II

Dons espirituais não são recompensa por nossa fidelidade especial na caminhada da fé,  são distribuídos por Deus de acordo como Ele acha correto

DONS DE EXPRESSÃO (falar)

LÍNGUAS – Expressão sobrenatural em línguas não conhecidas do falante. Estas línguas podem ser existente no mundo, reavivadas de alguma cultura passada ou desconhecidas no sentido de que são um meio de comunicação inspirada pelo Espírito Santo.

Serve como evidência e sinal da habitação e ação do Espírito Santo. Em Rm 8.26 diz que: "…não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inexprimíveis."

O dom de línguas só tem uma direção: o homem falando para Deus. Existem dois modos de manifestar-se: 

Para edificação pessoal: “Porque o que fala em língua não fala aos homens, mas a Deus; pois ninguém o entende; porque em espírito fala mistérios” - I Co 14.2.

Para edificação da Igreja, acompanhada de interpretação: “Se alguém falar em língua, faça-se isso por dois, ou quando muito três, e cada um por sua vez, e haja um que interprete, Mas, se não houver intérprete, esteja calado na igreja, e fale consigo mesmo, e com Deus”- I Co.14.27-28.

INTERPRETAÇÃO – Poder sobrenatural de revelar o significado das línguas. Funciona não como uma operação da mente humana, mas como a mente do Espírito.

Em I.Co.14.13 vemos: “Por isso, o que fala em língua, ore para que a possa interpretar”

Ex: pentecostes – cada um os ouvia em sua própria língua.

Línguas e interpretação são os dois únicos dons cuja manifestação não se encontra no Antigo Testamento e nem no ministério terrestre de Jesus.

PROFECIA - Expressão divinamente inspirada e ungida. Proclamação sobrenatural em língua desconhecida. Manifestação do Espírito de Deus; não do intelecto (1Co.12.7).

Pode ser possuída e operada por todos os que são cheios do Espírito Santo (1Co.14.31).

Traz a público as palavras do Espírito de Deus. Elas existem para edificar, exortar e consolar o povo de Deus (I Co 14.3).

A predição do futuro não é o conteúdo principal das profecias, é apenas um elemento ocasional.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

segunda-feira, 13 de setembro de 2021

CONFLITO ESPIRITUAL

A Bíblia está repleta de relatos de batalhas, guerras, confrontos e todo tipo de coisas que denotam conflitos.  Só para termos uma idéia de como este assunto é tratado em grande escala nas Escrituras, a palavra “batalha”, assim como foi traduzida, encontra-se em cinquenta trechos das Escrituras.

A palavra sinônima “guerra”, encontra-se em duzentos e oito versículos. São referências que descrevem a luta entre nações, pessoas individuais, Deus e o homem, o homem cristão e a sua velha natureza, a Igreja e o mundo, a Igreja e o diabo.

Em Ap 12:4, encontramos a referência à primeira batalha espiritual que foi travada: “arrasta a terça parte das estrelas do céu, as quais lançou para a terra”. Esta é uma referência de João a Satanás que rebelou-se contra Deus e arrastou consigo a terça parte dos anjos.

Desde então, nós vemos, através da Bíblia, Satanás fazendo guerra contra Deus e o Seu povo: “Então ele me mostrou o sumo sacerdote Josué, o qual estava diante do anjo do Senhor, e Satanás estava à sua mão direita, para se lhe opor”. (Zc. 3:1).

Encontramos, também, citações da batalha que se deve fazer contra Satanás: “...não deis lugar ao diabo”. (Ef. 4:7); Revesti-vos de toda armadura de Deus para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo”. (Ef. 6:11).

Em Tg 4:7, está escrito: “Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós”.  Esta palavra “resisti”, a qual Tiago refere-se, no grego é “anqi(sthte”, ela é derivada de ”anqi)sthmi”, que traduzido é “colocar-se contra, opor-se, permanecer firme”. 

Esta palavra é aplicada da mesma forma, o combate que o crente deve fazer ao diabo em, pelo menos, mais duas formas no Novo Testamento: Ef 6:13 e 1 Pe 5:8,9.

Isso denota, de forma direta, uma luta espiritual que está se travando.  Sobre isso, Paulo Romeiro comenta de forma plausível: “A Bíblia fala muitas vezes sobre tal conflito. Sim, existe uma contínua e intensa batalha entre a luz e as trevas, entre Cristo e Satanás, entre a Igreja e o inferno”.

Nelson Leite Galvão

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz