quinta-feira, 29 de julho de 2021

SINTOMAS DA AMARGURA

Tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem. (Hb.12.15)

O nosso modo de vida cristã precisa ser um modelo da graça de Deus. Nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe; por ela muitos se contaminam.

Amargura é angústia, aflição, dor, oculta, ou melhor, encoberta na nossa alma, que nos torna amargos, tristes, depressivos, cheio de ressentimentos por alguém.

Uma pessoa amargurada, além de prejudicar a si mesma, e de ficar impedida de receber as bênçãos do Senhor, acaba corrompendo os outros a sua volta. Torna-se uma pessoa de difícil convivência

A amargura surge quando sou ofendido e não perdoo, a ofensa se transforma em ira. Posteriormente a ira se transforma em ressentimento. E o ressentimento dar lugar à amargura. A amargura surge em nossos corações atingindo até mesmo os nossos relacionamentos mais puros e sinceros.

A alma amarga dá lugar ao diabo (Ef.4:26-27)

A alma amarga contamina a outros. Por meio de suas palavras o amargurado busca adeptos à sua causa. E quem concorda com o amargurado é seu amigo, e quem não concorda é seu inimigo (Tg.3:5-6).

A alma amarga impede que entendamos os verdadeiros propósitos de Deus para a nossa vida.

Quando damos importância aos problemas não resolvidos ou às promessas não cumpridas, nossos pensamentos enchem-se de mágoa, aumentando o stress e roubando nossa alegria.

Perdoar é deixar estes sentimentos irem embora, essa é a única forma de trazer de volta a paz e calma.

Entenda que Satanás é a fonte de todas as atitudes amargas. Quando os sintomas aparecerem, estude e medite nas Escrituras em vez de se entregar a auto piedade. Busque regozijar-se com aqueles que são mais abençoados do que você. Substitua a tristeza pela alegria. E mais do que tudo ore por ajuda.

A palavra do Senhor diz que é necessário nos prevenirmos, e ficarmos atentos, para que nenhum de nós seja impedido, preso ou embaraçado, não recebendo o favor ou os benefícios de Deus, por causa da raiz de amargura: Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor. Tendo o cuidado que ninguém vos prive da graça de Deus e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem”. (Hb 12:14 e 15).

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

quarta-feira, 28 de julho de 2021

A MISSÃO DE DOR DE JESUS

“Contudo foi da vontade do Senhor esmagá-lo e fazê-lo sofrer, e, embora o Senhor faça da vida dele uma oferta pela culpa, ele verá sua prole e prolongará seus dias, e a vontade do Senhor prosperará em sua mão” (Is. 53:10) 

A maior dor de Cristo não foi dos pregos, da coroa de espinhos e da agonia da cruz: mas dos pecados que não eram dele!

O maior sofrimento de Jesus foi o de carregar os nossos pecados. Pecados que não eram dele.  Isso foi substituição!

Ninguém melhor do que Isaías para descrever essa missão de dor, mas ao mesmo tempo de cura do Messias:

Era desprezado e o mais rejeitado entre os homens; homem de dores e que sabe o que é padecer; e, como um de quem os homens escondem o rosto, era desprezado, e dele não fizemos caso.

Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e; as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido.

Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.

Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos. Voltou para o seu próprio caminho; e o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de todos nós. (Is.53.3-6)

Jesus recebeu o castigo em nosso lugar. Jesus sofreu rejeição em nosso lugar.

Ele carregou os pecados que eram nossos.

Aquele desamparo momentâneo deveria ser nosso, mas ele nos substituiu! Ele sofreu um castigo que nos trouxe a paz.

Eu lhes disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo". (João 16:33)

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

terça-feira, 27 de julho de 2021

DESAFIOS DOS VALENTES

Os experimentados na adversidade tornam-se destruidores de gigantes

Sabendo que a prova da vossa fé opera a paciência. Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma. (Tiago 1.3-4)

Existem valentes sobre a terra, pessoas que não tem medo dos desafios, pois conhecem um Deus que já destruiu gigantes em sua vida ante a seus olhos;

Esses valentes são aqueles que não fugiram das adversidades, mas aprenderam com elas a conhecer melhor o Deus que tudo pode.

Deus tem isso para você, não passe a sua vida espiritual sem conhecer ao Deus soberano. Exercite sua fé, veja como ele sabe destruir gigante

Quando o SENHOR trouxe do cativeiro os que voltaram a Sião, estávamos como os que sonham. Então a nossa boca se encheu de riso e a nossa língua de cântico; então se dizia entre os gentios: Grandes coisas fez o Senhor a estes. Grandes coisas fez o Senhor por nós, pelas quais estamos alegres.

Traze-nos outra vez, ó Senhor, do cativeiro, como as correntes das águas no sul. Os que semeiam em lágrimas segarão com alegria. Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos.

A vida não é só provação! Tem seus momentos de vitória e celebração, entretanto a provação faz a sua caminhada ficar mais saborosa, libera dentro de você uma palavra de jubilo e alegria um cântico de vitória e felicidade, pois nosso Deus é poderoso e grandioso e ele é Varão de guerra!

Marcelo Nobre / Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

segunda-feira, 26 de julho de 2021

DÊ FRUTO ONDE DEUS TE SEMEAR

“E quero, irmãos, que saibais que as coisas que me aconteceram contribuíram para maior proveito do evangelho ... Mas outros, por amor, sabendo que fui posto para defesa do evangelho...” Filip.1.12-24

Paulo foi um homem que jamais deixou de dar frutos onde quer que Deus o tivesse semeado

Sua vida é uma demonstração que não há terreno estéril demais no qual o evangelho não possa em sendo semeado, brotar, frutificar e florescer.

Paulo dava frutos porque ele sabia que essa era sua missão, nada no mundo era tão importante para ele.

A vida humana é feita de motivos, desafios e projetos. Deus nos chamou para promover a fé, sejam quais forem os dons, aptidões, possibilidades, recursos ou capacidade. Onde quer que estejamos neste mundo é para promover a fé.

Paulo sabia que Deus estava no controle de Tudo. Por esta causa eu, Paulo, sou o prisioneiro de Jesus Cristo por vós, os gentios; Ef. 3.1;  4.1

Não fora entregue as autoridades romanas, não esteve detido em Cesaréia, não naufragou a caminho de Roma, não ficou preso casualmente, “estou aqui por causa de Cristo”

Em 2 Co 11, há um currículo pavoroso de Paulo: Recebi 4 quarentenas de açoites menos 1. Porém ele tinha consciência do controle de Deus.

Nada para ele se compara ao poder de Deus. Ele sempre nos conduz em triunfo em todo lugar.

Ainda que o inimigo se levante: “SE DEUS É POR NÓS QUEM SERÁ CONTRA NÓS”.

Paulo ousou acreditar em Deus que honrou sua fé.

Dar fruto onde Deus nos semear; onde quer que formos, que estejamos, estamos ali para promover fé, para dar frutos.

Se onde estamos existem problemas, as coisas estão difíceis, há miséria, dor, revolta, doenças, lutas, bandidos, Deus nos colocou ali para dar frutos, não para reclamar

Sejamos embaixadores de Deus, portadores de Boas novas, canal condutor da benção de Deus.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

domingo, 25 de julho de 2021

POSICIONAMENTO FAZ A DIFERENÇA

Quando você diz: eu não posso, não consigo, isto é impossível, é o mesmo que dizer assim: “Deus não soube me fazer, Ele foi incapaz de me fazer melhor”. Deus é perfeito, e você pode ser diferente, tome uma posição na tua vida e mude.

Quando Moisés chegou ás margens do Mar vermelho, e pararam: os inimigos vinham atrás, o mar a frente, o que fazer? O povo começou a reclamar, que iriam morrer, imagine a situação.

A Bíblia diz, que só homens capazes de empunhar uma espada, fora mulheres, velhos e crianças, eram quase 600.000, homens, portanto podemos afirmar que havia mais de 3.000.000 de pessoas, imaginem a gritaria...

E Moisés ficou perguntando o que fazer e Deus disse em Ex. 14:15 - Então disse o Senhor a Moisés: Pôr que clamas a mim? dize aos filhos de Israel que marchem. Foi só pisarem na água que o mar se abriu, isto é questão de decisão. Quando você decide Deus está pronto a te auxiliar.

E você, o que está esperando para colocar os pés na água?

Davi ao olhar para Golias, sabe o que ele viu? Golias disse: pôr acaso sou algum animal para vir a mim com paus e pedras, eu vou a ti em nome de todos os deuses. E Davi disse: eu vou a ti em nome do Deus vivo, o Senhor dos Senhores.

A diferença, sabe qual é? Todos os guerreiros e inclusive Saul, viram o tamanho de Golias que tinha quase 3 metro. Como enfrentar um homem daquele tamanho?

Davi disse: é verdade, é muito grande, nem que eu queira conseguirei errar.

Sabe qual é a diferença? É como você vê o seu problema. Você diz a Deus do seu problema, ou ao seu problema do seu Grande Deus.

Precisamos ter coragem para lidar com nossas emoções. Deus tem dado promessas de vitória em nossas vidas, mas se nós formos negligentes em possuir jamais alcançaremos os objetivos. É necessário esforço espiritual da nossa parte para vencermos as forças malignas em torno de nós.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

sábado, 24 de julho de 2021

ARMAS PARA VENCER O INIMIGO

“... Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mal e, havendo feito tudo, ficar firmes”. Ef. 6.10-13

Somente usando as armas que a Palavra de Deus nos fornece poderemos obter vitória em um combate espiritual

O PODER DE DEUS – v. 10

• Mt 17:16 – Apresentei-o a teus discípulos, mas eles não puderam curá-lo”.Fortalecei-vos no Senhor – Uma pessoa não pode fortalecer-se a si própria. A nossa força vem não de dentro, mas de cima. Todo o poder de Deus está à nossa disposição.

Não há cristianismo sem poder. Não há evangelho sem poder. O mesmo poder que Deus exerceu para levantar Jesus da sepultura está à nossa disposição.

• Não basta falar de poder, é preciso ter o poder. E poder só através de oração e jejum. 

A ARMADURA DE DEUS – v. 11

• O diabo não tem mais armadura – Lc 11:21-22.

• Temos toda a armadura de Deus – Ef. 6:11 (A Palavra, a fé, a salvação, o evangelho).

• Não podemos usar armadura alheia – Davi e Saul.

• Não existe armadura para as costas – Não podemos fugir do inimigo.

A VIGILÂNCIA CONSTANTE – v. 11,13

• Nessa guerra não há trégua. Não podemos abaixar as armas. Não podemos distrair. Sansão e Davi tiveram grandes vitórias e foram derrotados num momento, porque não vigiaram.

Há muitos cristãos instáveis hoje. Firmes hoje e desanimados amanhã. Precisamos permanecer firmes e inabaláveis, sempre!

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

sexta-feira, 23 de julho de 2021

O VIRUS DO MEDO

Jesus Cristo nos dá a resposta para aniquilar os medos internos, e acabar de vez com qualquer ação do diabo, proveniente deste vírus.

E adiantando-se um pouco, prostrou-se com o rosto em terra e orou, dizendo: Meu Pai, se é possível, passa de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres. (Mt. 27.39) Jesus confessa para o Pai um medo interno que o atormentava.

Jesus Cristo sabia que só haveria vitória, se Ele fosse à cruz. Pois sem derramamento de sangue não há remissão. (Hb 9:22).

Isto estava bem enfático na sua vida, a cruz era o único caminho que Ele deveria percorrer.

De sorte que haja em vos o mesmo sentimento que houve em Cristo Jesus, que sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas a si mesmo se esvaziou, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens. (Filip 2.5-7)

Ele chega perante Deus como um homem, ou seja, um ser incompleto que está sobre um processo de restauração.

E é bem neste ponto que Ele vence o medo interno, arranca as raízes do medo, pois assumindo a forma de homem, Ele não se mostra pronto, e muito menos zeloso para com Deus.

A sua atitude é tremendamente maravilhosa, Ele chega para Deus, e com suas forças tira para fora o seu medo interno, e diz:

- Pai Eu estou com medo de ir para a cruz, mas eu não quero que está vontade seja feita, mas sim a sua vontade. E a sua vontade é que eu vá para a cruz, então irei para a cruz. 

Agora Jesus estava indo para a cruz! Mas bem diferente! E porque diferente? 

- Porque Ele confessou para Deus o seu medo interno, sem nenhuma reserva, Ele foi sincero para com Deus. E todo o inferno foi obrigado a ouvir, e por consequente qualquer cilada que satanás estivesse forjando para fazer Jesus tropeçar e cair, haviam sido frustradas naquele momento.

- O vírus foi aniquilado, o medo sumiu, pois agora a vitória estava dependendo apenas da perfeição de Deus, e não da imperfeição de Jesus Cristo homem.

Entenda quando vivemos com medos internos, temos dificuldades de expô-los à Deus. Pois nós os interpretamos como falta de fé. E nunca os expomos para Deus, pois estamos sempre tentando alimentar a fé.

Mas o exemplo de Jesus é que devemos ir à Deus com sinceridade, tomando a postura de um ser imperfeito que quer continuar se restaurando, e lançar diante de Deus todos os nossos medos internos.

Como verdadeiramente eles são, sem nenhuma reserva, para que o diabo perca todo o tipo de vínculo com a nossa vida. Manter vínculos com as armas do diabo, dá a ele direito de nos atormentar.

Por isso viva uma vida sincera para com Deus. Desfazendo assim todos os vínculos com o maligno existente em seu coração. Tragada foi a morte na vitória. (1Co 15:54b)

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

quinta-feira, 22 de julho de 2021

MEDITAÇÃO NA PALAVRA COM SUCESSO

Davi tinha constantemente disposição para louvar o Senhor através de salmos, pois estava sempre meditando na bondade de Deus para com ele. “Como de banha e de gordura farta-se a minha alma; e, com júbilo nos lábios, a minha boca te louva, no canto jubiloso” (Sl 63. 5-7.). E diz também; “Seja-lhe agradável a minha meditação; eu me alegrarei no Senhor” (Sl 103. 34).

O apóstolo Paulo também percebeu a importância da meditação. Escrevendo a seu discípulo Timóteo, ele lhe diz o seguinte: “Não te faças negligente para com o dom que há em ti... medita essas cousas, e nelas sê diligente, para que o teu progresso a todos seja manifesto” (1 Tm 4. 14.15). Assim ele instruíra a Timóteo para que se dedicasse totalmente ao ministério que lhe fora dado pelo Espírito Santo. E o meio pelo qual ele poderia chegar a essa devoção total era pela meditação.

O profeta Isaías profetizou que a maneira de se manter uma paz perfeita era estar em constante meditação acerca de Senhor. “Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti.” (Is 26. 3).

Para conseguir meditar com sucesso, precisamos primeiramente colocar-nos diante de Deus, em silencio. Depois que permanecemos quietos durante alguns instantes, toda a agitação que geralmente cerca as pessoas muito atarefadas, se dissipa, e aí estamos preparados para meditar.

Tenho sentido que são precisos pelo menos trinta minutos para chegarmos a essa condição de quietude diante de Deus.

É por isso que dissemos que a disciplina é um fator muito importante para obtermos sucesso como guerreiros da oração. Não podemos permitir que os conflitos internos venham perturbar nosso espírito.

Não podemos permitir que conflitos externos venham perturbar nossa paz.

Para termos uma genuína experiência de meditação, precisamos manter um coração silencioso diante de Deus.

A condição para ouvirmos a voz de Deus é ficar em silencio e meditar. Se estivermos por demais atarefados para meditar, estaremos muito ocupados também para ouvi-lo.

Devemos sempre lembrar que tudo que o Senhor tinha a dizer sobre temas doutrinários já o disse nas Escrituras.

Portanto, sempre que ele nos disser alguma coisa, nunca irá contradizer a Bíblia, sua Palavra revelada e inspirada.

O cânone das Escrituras encerrou-se com o último versículo de Apocalipse, que conclui com as seguintes palavras: “Se alguém lhe fizer qualquer acréscimo, Deus lhe acrescentará os flagelos escritos neste livro.” (Ap 22. 18).

Extraído do Livro Oração A chave do Avivamento de Paul Y. Cho / Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz


quarta-feira, 21 de julho de 2021

RELACIONAMENTO DIVINO COM A NOIVA

Cantares de Salomão – No antigo Israel, os casamentos eram de grande importância para as famílias e a comunidade rural. Os festivais de núpcias costumavam durar uma semana, ocasião em que o noivo e a noiva eram tratados como reis pelos camponeses locais.

O rabino Akiba (135 D.C. aproximadamente) diz que foi considerado um dos livros mais sagrado de Israel, pois representava o relacionamento amoroso entre Israel e o Senhor da aliança, era lido anualmente pela nação por ocasião da Festa da Páscoa. Quando se comemorava a libertação do Egito. O tema do livro são as delícias do Puro amor conjugal retratando o amor de Deus pelo seu povo.

A aliança de Israel com o Senhor é muitas vezes retratada pela união conjugal (Isaías 50.1; 54.5, etc.) A descrição sutil do relacionamento divino por trás do romance humano (a história de Salomão e sua noiva), também explica a ausência de menção direta de Deus. A presença divina permeia o livro na pessoa de Salomão, o amado. Da mesma forma que as parábolas de Jesus muitas vezes apresentam Deus na figura de rei, juiz, pai, etc.,

Cantares de Salomão ensina a verdade divina do relacionamento do Senhor com o seu povo, quando descreve o modelo carnal do matrimônio.

Assim como Cantares simboliza o relacionamento de amor entre o Senhor da Aliança e Israel, Cristo é maior do que Salomão, ao qual a Igreja está prometida como virgem pura (Mt. 12.42; 2Co.11.2; Ef. 5.27).

Talvez não haja descrição metafórica melhor do relacionamento conjugal e íntimo do que a de Cantares de Salomão. Embora da primeira vez tenha vindo como pastor para desposar sua noiva, ele ainda virá em esplendor real para recebê-la na sua câmara de núpcias. (Ct.2.4)

Oséias – O tema do livro de Oséias é o amor inabalável de Deus por Israel a fim de trazer julgamento e restauração final. Este livro faz uma comparação de uma tragédia pessoal na vida do profeta de uma esposa infiel

1- Casamento com Gômer – sua esposa retrata a infidelidade de Israel, seus filhos são presságio de julgamento e misericórdia,

2)- divórcio – idiotice do adultério, miséria do adultério

3)-  novo casamento com Gômer – Senhor planeja novo casamento com Israel, Ordena que torne a se casar com Gômer), com a tragédia nacional de uma nação infiel

1)- (Ação de divórcio do Senhor contra Israel – decadência do povo, depravação dos líderes, a partida do Senhor à espera de arrependimento.

2)- O Senhor deplora a infidelidade de Israel. A analogia divina com o casamento humano apresentada neste livro foi planejada e expressa divinamente, e não deve ser posta de lado.  

Fonte: Conheça melhor o A T – Stanley A Ellisen / Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

terça-feira, 20 de julho de 2021

CONTROLE AS EMOÇÕES

Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus ... nisso pensai. (Filip 4:6-8)

O Espírito Santo será um guarda para todos aqueles que se entregarem ao controle do Espírito Santo. Existem muitas pessoas sendo tomadas e dominadas pelas inquietações e conflitos, e no desespero buscam alívio nas drogas, bebidas alcoólicas e sexo. Nada disso poderá trazer alívio.

Somente o Espírito Santo é capaz de guardar a nossa alma em perfeita paz, observe a expressão “guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus”.

Você pode até receber uma quantidade enorme de pensamentos positivos, que poderá trazer um certo alívio, mas é por pouco tempo. Somente Deus que criou o ser humano é capaz de penetrar em nossa alma, trazendo o refrigério.

JESUS CRISTO DISSE:

Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.  (Mt 11:28-30)

Sabe porque eu creio que Deus tem um grande interesse profundo em nos abençoar? É justamente pelo fato de termos sidos criados para a sua glória, e tudo que Deus havia feito era muito bom.

Ele colocou no jardim do Éden, e não havia falta de nada.

O que nos levou a perder tudo, foi a nossa desobediência.

Graças à Deus, que Jesus Cristo veio para restaurar todas as coisas, e agora somos herdeiros de Deus e co herdeiros com Cristo.

NÃO te indignes por causa dos malfeitores, nem tenhas inveja dos que praticam a iniquidade. (Sl 37:1)

Porque cedo serão ceifados como a erva, e murcharão como a verdura. (Sl 37:2)

Confia no SENHOR e faze o bem; habitarás na terra, e verdadeiramente serás alimentado. (Sl 37:3)

Deleita-te também no SENHOR, e te concederá os desejos do teu coração. (Sl 37:4)

Entrega o teu caminho ao SENHOR; confia nele, e ele o fará. (Sl 37:5)

E ele fará sobressair a tua justiça como a luz, e o teu juízo como o meio-dia. (Sl 37:6)

Pr. José de Paula / Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

segunda-feira, 19 de julho de 2021

A FAMÍLIA NA BÍBLIA

Não são a família e o casamento meras convenções sociais: Mateus 19.4-6

Muitas pessoas não dão muito valor à família e ao casamento. Tais pessoas afirmam que são meras convenções sociais. Isso quer dizer que são instituições que podem ser mudadas ao saber da nossa vontade.

Alguns grupos chegaram até a criar sociedades alternativas; outras pessoas casam e mudam de parceiro como quem troca de carro. Todavia, nenhuma dessas alternativas deu certo.

A verdade é que a família e o casamento como vemos aqui, são criação de Deus.

Durante muito tempo, grande parte das famílias hebréias sempre foi bem numerosa. Além disso, os parentes moravam todos numa mesma localidade.

A partir de 586 A C.. A nação começou a sofrer invasões, seguidas de deportações e perseguições de modo que eles foram se espalhando por outras terras. Mas até a época de destruição do templo, em 70 AD. E da expulsão dos Judeus de Jerusalém, ocorrida no ano de 135 AD., ainda havia muitos judeus na Palestina.

E a despeito de todas as dificuldades, a família sempre ocupou uma posição importante na vida desse povo.

Ainda na primeira geração depois de Cristo, muitas famílias cristãs e judias foram expulsas de sua pátria. Naquele período, inúmeros judeus foram torturados e mortos, principalmente por ocasião da queda de Jerusalém, no ano de 70 AD., e quando da perseguição desencadeada por Nero.

Em meio a circunstâncias tão difíceis e adversas, deve ter sido muito difícil manter a unidade familiar.

Mas nesse contexto de tensão e sofrimento, aqueles cristãos receberam dos líderes da igreja algumas orientações específicas para a família.

Eles ensinaram que o homem devia ser mesmo o cabeça do lar (Ef. 5.22); lembravam aos casais que deviam amar-se um ao outro (Tt.2.5; Ef. 5.25); exortavam os filhos a obedecer aos pais (Ef. 6.1); instituíam os pais a tratar os filhos com justiça (Cl.3.21).

Além disso, eles deram instruções específicas também aos demais líderes. Recomendaram-lhes que não deixassem que seu envolvimento na obra de Deus os levasse negligenciar a família.

Quem tivesse problemas sérios em casa, não estaria qualificado para ocupar uma posição de supervisor ou diácono na igreja (I Tm.3.4,5,12).

Os princípios ensinados por Cristo eram de importância vital para o fortalecimento da família.

Na prática do amor, da aceitação mútua, da paciência e do perdão, os pais seriam mais ternos e bondosos, e os filhos mais obedientes.                                                                      

Fonte: Manual dos tempos e costumes bíblicos – William L. Coleman

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

domingo, 18 de julho de 2021

VIVENDO SABIAMENTE

Deus planejou um registro abrangente, completo e perfeito da vida. Os anjos fazem o registro de Deus. Esta sentença é por decreto dos vigias, e esta ordem por mandado dos santos, a fim de que conheçam os viventes que o Altíssimo tem domínio sobre o reino dos homens, e o dá a quem quer, e até ao mais humilde dos homens constitui sobre ele. (Dn 4:17).

O Cristão nunca está só, os anjos de Deus estão sempre ao nosso redor. (Mt. 18:10; Sl. 34:7; Hb. 1:14).

O céu contém o livro da vida do cordeiro, com o nome de cada salvo. (Ex.32:32-33; Sl. 69:28; Dn. 12:1; Lc.10:20; Fil. 4:3; Ap. 20:12; 21:27). Existem também outros livros que contém o registro completo de cada vida. (Sl. 87:6; Dn. 7:10; Ap. 20:12; Mt. 3:16-18).

Coisas marcadas no registro do céu:

• Toda a sua vida – (Rm. 14:10-12; I Co. 3:11-15; II Co. 5:10).

• Suas palavras – (Sl. 14:14; Ml. 3:16; Mt. 12:36,37).

• Seus pensamentos – (Pv. 15:26; Sl. 19:14; 139:2,23).

• Seus segredos - (Ec. 12:14; Rom. 2:16).

• Suas motivações - (Pv. 16:2; I Co. 4:5).

• Suas lagrimas - (Sl. 56:8).

• Suas orações – (Ap. 5:8; 8:3,4).

• Suas ofertas para Deus – ( Fil. 4:17, 18, 18, Hb. 13:16; II Co. 9:6-15).

• Sua ajuda a outros - (Mt. 25:34-40).

• Sua visita aos que precisam de você. (Mt. 25:34-40).

• Seu trabalho para Deus - (Mt. 25:19-23).

Como Deus Avalia a sua Vida?

Deus não avalia a vida apenas pela cronologia. (II Pe.3:8). Precisamos da perspectiva de Deus sobre a vida e o viver Cristão.

O tempo tem importância para Deus quando é investido a favor d’Ele e do seu Reino. É preciso cuidado para não ser o herói de hoje, mas o tolo de amanhã e por toda eternidade.

Cuidado para não sermos grande aos olhos da família, comunidade, igreja e mínimo para Deus.

O que fizermos com a vida depois de termos sido salvo tem consequências eternas. (I Co. 3:11-15).

A única vida digna de ser vivida é aquela vivida para Deus, tudo a mais é vida jogada fora.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

sábado, 17 de julho de 2021

CRER NÃO É SIMPLESMENTE ACREDITAR

A fé é o primeiro fundamento. Todos os outros dependem dela.

Sabemos que o alicerce da vida cristã é a Palavra de Deus. Mas isto só será possível se crermos no que nela está escrito.

Muitos leem as Escrituras apenas para adquirem informação. Outros, para se prepararem para debates.

Outro grupo o faz por tradição ou ritual, na hora do culto.

E finalmente há os que a leem como um amuleto, como se simplesmente sua leitura fosse lhes trazer sorte.

Somente uma pequena parcela lê a Bíblia como ela deve ser lida: como a Palavra de Deus, perfeita, imutável, incontestável, santa.

Creem em absolutamente todas as suas palavras, e, porque acreditam nela, se esforçam para cumprir o que nela está escrito.

Para Deus, crer não é simplesmente acreditar. Mas viver o que se acredita. Ao que Jesus pergunta em Lucas 6.46 “Por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu mando?”

E foi aí que tudo começou: com a fé de Abraão. O homem que ouviu a Palavra e creu. E porque creu, obedeceu.

Ouvir sem cumprir é como comprar um remédio, ler a bula, e tomar o medicamento de um modo completamente contrário ao que lá está prescrito.

Parece loucura? Sim. Loucura que os homens cometem todos os dias, ao ouvirem a Palavra de Deus, se interessarem por ela, mas não a adotarem como regra de vida.

Se eu creio que há um Deus, e que este me deu sua Palavra, o que me impede de obedece-la?

Será que não é minha falta de fé, que eu insisto em dizer que tenho, mas que no fundo, nem sei se existe?

Precisamos ter cuidado, o autor em Hebreus 11.6 afirma que “sem fé é impossível agradar a Deus”.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

sexta-feira, 16 de julho de 2021

CONDUZINDO A NOSSA VIDA

Portanto, prestem atenção na sua maneira de viver. Não vivam como os ignorantes, mas como os sábios. Os dias em que vivemos são maus; por isso aproveitem bem todas as oportunidades que vocês têm. Não ajam como pessoas sem juízo, mas procurem entender o que o Senhor quer que vocês façam. Ef 5:15,16

Nossas decisões diárias têm consequências eternas. Ganhamos ou perdemos nossa vida, investimos ou desperdiçamos. Deus espera que façamos escolhas sabias...

Deus tem um plano maravilhoso.

Jesus veio para que tenhamos vida em seu sentido mais belo, “vida plena”. “O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância”. (Jo 10:10).

Por melhor que seja nossa vida, Jesus quer torná-la melhor ainda...

Deus tem planos tremendos. “Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais Então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei. E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração. E serei achado de vós, diz o Senhor...” (Jr. 29:11-14).

Deus tem planos melhores para amanhã do que jamais julgamos ser possível até agora. Usemos o dia de hoje para que o amanhã seja glorioso. Vivamos os propósitos de Deus para nossa vida

A Vida Apenas Começou. A vida na terra é apenas uma pequena fração da existência eterna. Para cada dia na terra haverá bilhões e bilhões de anos futuros.

Devemos nos preparar agora para o futuro eterno. “Prepara-te, ó Israel, para te encontrares com o teu Deus”. (Amós 4:12b).

A vida apenas começou, ela irá continuar para sempre. Na eternidade colheremos o que semearmos agora.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

quinta-feira, 15 de julho de 2021

ESTRATÉGIAS DO INIMIGO

Precisamos conhecer as estratégias do inimigo.

“... Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. Ef. 6.10-13

PARA QUEM JÁ É DELE NÃO PRECISA ESTRATÉGIA – Lc 11:21-22

• O diabo tem uma casa. Ele a guarda em segurança. Os seus bens (vidas) estão guardados por ele. Você não precisa de uma armadilha para pegar um passarinho que está na gaiola. Quem não está em Cristo está cativo pelo diabo (Ef 2:1-3; At 26:18; Cl 1:13). 

• O diabo usa suas armas mais perigosas e suas ciladas mais ardilosas contra a igreja. A igreja é quem ameaça o inferno. Estamos em guerra.

CILADAS DO DIABO CONTRA A IGREJA – v. 11,13

Ele furta a Palavra semeada no coração – Mt 13:19 – Por que tantas pessoas escutam a pregação centenas de vezes e não se convertem a Cristo?

Ele coloca dúvidas sobre a Palavra de Deus – Gn 3:1-5.

Ele gera insatisfação – Eva, Filho Pródigo, Ananias e Safira, (o filme O Advogado do Diabo – a mulher pintando as paredes de verde, cabelo).

Ele semeia o joio no meio do trigo – Ele coloca gente dele no meio da igreja para trazer transtorno, para disseminar heresias, para roubar a glória de Deus.

Ele sobe ao púlpito e resiste aos pregadores – Zc 3:1-3 

Ele tem ingerência na mente dos crentes – Mt 16:22-23

Ele aproveita a brecha da ira e da mágoa – Ef4:26-27

Ele flagela quem não perdoa – Mt 18:34

Ele engana os que se entregam à mentira e mania de grandeza – At 5:3; Gn 3:6

Ele se transfigura em anjo de luz – 2 Co11:14-15

Ele resiste às orações – Dn 10

Ele resiste ao avanço da obra missionária – 1 Ts 2:18

Ele engana por falsos milagres – 2 Ts 2:9

A ESTRATÉGIA DA PRESSÃO – Ef 6:13

• O diabo é estrategista. Ele não aperta o cerco todo dia. Ele não pressiona todo dia. Ele dá tréguas aparentes, para então atacar implacavelmente. O dia mau é aquele quando o diabo joga a sua artilharia pesada sobre você: o carro bate, o ladrão entra em casa, o filho fica doente, o patrão lhe manda embora, uma tentação sexual lhe perturba.

A ESTRATÉGIA DA INSISTÊNCIA – Ef 6:13

• A despeito de ser um inimigo derrotado, o diabo não desiste de lutar. Não há momento mais perigoso do que depois de uma grande vitória – Exemplo: Elias no Carmelo. 

• Lucas 4:13 diz que o diabo deixou Jesus até momento oportuno. Sansão, Davi e Uzias tiveram grandes vitórias. Mas o diabo mudou de tática e continuou até achar uma brecha.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

 

quarta-feira, 14 de julho de 2021

FALTA DE DEUS NO LAR

A falta de Deus é o inimigo número um do lar. Ele se revela quando o ambiente em casa é destituído de espiritualidade.

Quando Deus está presente no lar, sente-se uma atmosfera diferente, agradável e santa. O pai e a mãe se unem aos filhos para servirem ao Senhor.

Deus é o hóspede invisível, mas real, que domina o ambiente da família. Em cada canto da casa, pode-se sentir Deus. Há harmonia entre todos. Há louvores. Há devoção sincera ao Senhor. As coisas de Deus são colocadas em primeiro lugar e o lar é uma continuação da igreja.

Por outro lado, quando Deus não está no lar, sente-se que o ambiente é carnal, pesado, cheio de manifestações mundanas. Não se louva a Deus, mas a criatura. Não se ora, não se busca o Senhor. A Bíblia, se existir, está escondida. As músicas são profanas. Não existe harmonia no casal nem nos filhos. As coisas materiais estão em primeiro lugar. 'Só se pensa em prazeres materiais, riquezas, dinheiro, diversões e coisas mundanas! a casa é uma continuação do mundo. É bom não esquecer o que diz o salmista: "Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam" (Sl 127.1).

Quando o Senhor edifica, as bases, as colunas, as paredes espirituais, os muros ficam fortalecidos pelo Supremo Arquiteto. Mas os pais, para começarem com Deus e continuarem com Deus, precisam cumprir os seus deveres cristãos.

Em resumo, para ter Deus no lar, é necessário:

Ter no lar uma vida de oração.

Realizar o culto doméstico, adorando a Deus com a família.

Cultivar e estimular no lar a leitura da Bíblia Sagrada.

Levar a família, cedo, ao ambiente sadio da igreja. ·

Estar vigilante quanto às "astutas ciladas do Diabo" contra o lar.

Combater todas as formas de infiltração do materialismo ateu, seja por via da escola, dos meios de comunicação, redes sociais ou de outras pessoas.

Levar a família a ocupar-se no serviço do Senhor.

Fonte: Jesus site / Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz