domingo, 9 de maio de 2021

O PENHOR DO ESPIRITO SANTO

Quando confiamos em Cristo, Deus não nos dá o Espírito somente como selo. Ele é também o penhor (algumas traduções trazem "garantia") de acordo com passagens como 2 Co. 1:22 e Ef 1:14. 

"Porque é o Próprio Deus que nos dá a certeza, com vocês, de nossa vida em Cristo. E foi Deus quem nos separou para si mesmo. Como dono, pôs sua marca (selo) em nós, e colocou o Espírito Santo em nossos corações como garantia de tudo o que ele tem para nós" (2 Co. 1:21, 22).

Nos tempos do apóstolo Paulo os comerciantes usavam penhores com três finalidades: como pagamento adiantado, "entrada" que fechava um negócio; representava um compromisso de pagamento, e era uma amostra do que haveria de vir. 

O Espírito Santo é o penhor de que Deus nos comprou, a garantia. Sua presença mostra o compromisso que Deus assumiu de nos redimir completamente. Talvez o melhor de tudo, a presença do Espírito Santo, vivendo em união conosco, nos dá um gosto antecipado, uma amostra de nossa herança, da nossa vida futura na presença de Deus. 

"(Deus) também nos selou e nos deu o penhor do Espírito em nossos corações" 2 Co. 1:22. A presença do Espírito em nossa vida é a garantia de que Deus vai cumprir Sua promessa. 
"Ora, foi o próprio Deus quem nos preparou para isto, outorgando-nos o penhor do Espírito" 2 Co. 5:5. O contexto dá a ideia de que o Espírito em nós é a garantia de que Deus nos dará corpos espirituais quando Jesus vier. 

"(O Espírito Santo) é o penhor da nossa herança até ao resgate da Sua propriedade, em louvor da Sua glória" Ef. 1:14. Nesta passagem o Espírito é a prova de que Deus garante a nossa herança até que o futuro traga a redenção total dos que são propriedade de Deus. 

Em resumo, podemos dizer que quando somos batizados no corpo de Cristo, o Espírito entra em nossas vidas e nos sela através da Sua presença. Ele é a garantia de Deus, dando-nos certeza de que nossa herança virá. 

A mesma coisa acontece com o dom do Espírito Santo; toda a sua influência e atuação, santificando e confortando, tem sua origem no céu e é glória em /semente e botão. 

A iluminação do Espírito é garantia (penhor) de luz eterna; a santificação é garantia de santidade perfeita; Seu conforto é garantia de alegrias eternas. Ele é a garantia até a redenção da propriedade que foi comprada.

Fonte: O Poder do Espírito Santo – Billy Graham

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz      

 

sábado, 8 de maio de 2021

A COMPAIXÃO DE JESUS

 Tenho compaixão desta multidão (Mt 15.32)

O Evangelho registra que Jesus, em suas andanças “por todas as cidades e povoados”, ao ver as multidões, tinha compaixão delas “porque estavam aflitas e desamparadas, como ovelhas sem pastor” (Mt 9.35-38). Pouco adiante, Mateus volta a registrar: “Quando Jesus saiu do barco e viu tão grande multidão, teve compaixão deles e curou os seus doentes” (Mt 14.14).

Jesus mesmo expressa verbalmente esse sentimento por ocasião da segunda multiplicação de pães e peixes: “Tenho compaixão desta multidão” (Mt 15.32).

Porque Jesus não só enxergava, mas também se compadecia do sofrimento alheio, muitos clamavam e gritavam diante dele: “Filho de Davi, tem misericórdia de nós. A compaixão de Jesus pelo sofrimento alheio ia muito além do mero sentimento. Ele se entregava ao ministério de aliviar os outros de suas dores. O povo lhe trazia “todos os que estavam padecendo vários males e tormentos: endemoninhados, epiléticos e paralíticos” e ele os curava (Mt 4.23-25).

Como o sofrimento humano se estende além da doença e da morte, o ministério de Jesus era tríplice. “A atividade de Jesus junta e unifica ensinamento, proclamação da boa notícia ou evangelho e curas”

As pessoas sofridas iam a Jesus em busca de alívio por iniciativa própria: a mulher por 12 anos hemorrágica (Lc 8.43-48), os dez leprosos (Lc 17.11-19), o cego de Jericó (Lc 18.35-42).

As pessoas sofridas eram levadas a Jesus por parentes e amigos: o paralítico de Cafarnaum (Mc 2.1-12), a filha da mulher cananéia (Mt 15.21-28), a sogra de Pedro (Lc 4.38-40), o servo do centurião (Lc 7.1-10), a filha de Jairo (Lc 8.40-56), o menino endemoninhado (Lc 9.37-45).

As pessoas sofridas eram enxergadas pelo próprio Jesus, que tomava a iniciativa de aliviá-las: o homem da mão atrofiada (Lc 6.6-11), a viúva de Naim (Lc 7.11-17), o endemoninhado de Gerasa (Lc 8.26-39), a mulher encurvada (Lc 13.10-17), o servo do sumo sacerdote (Lc 22.51), o paralítico de Betesda (Jo 5.1-15), o cego de nascença (Jo 9.1-12).

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

sexta-feira, 7 de maio de 2021

CRISTO O SENHOR

 As Escrituras não deixam nenhuma dúvida que Cristo é o Senhor, tanto antes do Seu nascimento quanto depois.

O Velho Testamento fala de Jesus sendo ‘Senhor’. Além do Salmo 110:1 temos Isaías que menciona Jesus como Senhor dizendo o que viu, "O Senhor assentado sobre um alto e sublime trono:" que só pode ser Jesus o chamado ‘Senhor’.

Deus é espírito e nunca foi visto por ninguém mas sé revela pelo Filho (João 1:18).

Zacarias, o pai de João Batista, profetizou dizendo que a obra do seu filho será "ir ante a face do Senhor, a preparar os seus caminhos;" (João 1:76), uma clara referência a Jesus (Mt. 3:3).

Os anjos anunciaram o nascimento de Jesus aos pastores em Belém dizendo, "vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor" (Lc 2:11).

Houve muitos que chamaram a Jesus por Senhor: discípulos (Mt. 8:25), apóstolos (Lc 17:5), Paulo (Atos 9:5,6), os que foram tocados por Jesus (Mt. 18:6)

Cristo é verdadeiramente o Senhor dos senhores (I Tm 6:15; Ap 17:14; 19:16). O próprio Deus O exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todos os nomes (Fil. 2:9) pois Cristo foi feito mais excelente do que os anjos (Hb 1:4) coroado de glória e de honra (Hb 2:9) e assentado à destra da majestade nas alturas (Hb 1:3). Se Jesus é o Senhor que o Salmista reconheceu, os profetas declararam, os anjos anunciaram, o povo de Deus identificou Quem O SENHOR Deus exaltou, então devemos maior honra, respeito e obediência às suas Palavras.

Depois de Cristo sofrer a humilhação de viver como homem e até a maldição de ser pendurado em uma cruz, Ele foi declarado Senhor para a glória de Deus (Atos 2:36).

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz



quinta-feira, 6 de maio de 2021

AUTORIDADE DA BÍBLIA

O mais importante é o reconhecermos o valor da Bíblia enquanto Palavra de Deus. Para entender esta importante afirmação vamos estudar três palavras chaves:

A - REVELAÇÃO

“Revelação” é o ato pelo qual Deus mostra aos homens a Sua Pessoa, e a Sua Vontade. Deus se fez conhecido.

Salmo 19.1 “Os céus manifestam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra de suas mãos.

Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho. A quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo. (Hb 1.1 2) Veja ainda Romanos 2.15; João 1.1 a 14 e 18.

B - INSPIRAÇÃO

Esta palavra significa sopro, influência. Diz respeito à influência que o Espírito Santo teve orientando os escritores da Bíblia, a fim de que eles registrassem com fidelidade os atos e as palavras da Revelação de Deus.

II Timóteo 3.16 “Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça.” 

Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo. (2Pe 1.20,21) É o Espírito Santo que cooperou com os homens escolhidos por Deus para escreverem a Bíblia.

C - ILUMINAÇÃO

É o poder que o Espírito Santo exerce sobre os que ouvem o e leem as Escrituras Sagradas. Ele Capacita e esclarece o conteúdo da Bíblia. “Desvenda os meus olhos, para que veja as maravilhas da tua lei.” (Sl.119.18) Veja ICo 2.10 a 16.

Lidiomar. T. Granatti / Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

quarta-feira, 5 de maio de 2021

AUTOR E CONSUMADOR DA FÉ

"E, sendo consumado, veio a ser a causa da eterna salvação para todos os que lhe obedecem;" (Hb.5.9)

Olhando para Jesus, autor e consumador da fé..." (Hb.12.2)

O crente têm tudo para dar graças a Deus por Jesus Cristo. O começo e o fim da sua salvação está em Cristo Jesus. A fé não é natural do próprio homem.

É fato que a fé salvadora não vêm do homem, pois, na carne, "não habita bem algum" (Rm 7:18). O que controla as ações do homem é o seu coração (Mt. 15:18,19) e o coração do homem é enganoso "mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?" (Jr 17:9).

A fé do coração que é a fé salvadora é aquela que Cristo causa (Hb 5:9) por dar um novo coração (Ez 36:26). Ele faz com que a terra seja boa, ouça e entenda a semente incorruptível que é a Palavra (Mat. 13:23; I Ped 1:23). O autor dessa fé é Jesus Cristo (Hb 12:2)  

A fé salvadora é divina. É fruto do Espírito Santo (Gl 5:22), é dom de Deus (Ef 2:8,9). Devemos crer somente segundo a operação da força do Seu poder (Ef 1:17-20; João 6:64,65; 15:5).

A beleza de Cristo ser o autor da fé está no fato de Ele também ser o seu consumador (Hb 12:2). Aquele que começa a boa obra em nós a aperfeiçoa até o dia perfeito (Fil. 1:6).

Cristo, o único Deus sábio, nosso Salvador, é poderoso para nos guardar do tropeço e apresenta-nos irrepreensíveis com alegria, perante a sua glória.

A Ele seja a glória e a majestade, o domínio e o poder, agora, e para todo o sempre (Judas 24,25).

A nossa fé é provada muitas vezes, mas isso para o nosso bem (Tg 1:3; Rm 8:28). Para a glória de Deus (Rm 8:29, "conforme a sua imagem"; I Pe 1:6-9; 2:12).

Cristo é o consumador da nossa fé, e, pela força do Seu poder, somos guardados, na virtude de Deus para a salvação (I Pe 1:5; Mat. 28:18).

A salvação que Jesus Cristo causa é eterna (Hb 5:9; 9:12) e será revelada no último dia.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

terça-feira, 4 de maio de 2021

O PAPEL DA FÉ E CONFISSÃO NA CURA

A confissão sem o Espírito Santo não passa de palavras vãs. Gênesis 1.2 declara: “E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas”. O v.3 continua: “E disse Deus: Haja luz. E houve luz”. Imagine, o próprio Deus não falou enquanto o Espírito Santo se movia.

Falar a Palavra de Deus sem o movimento do Espírito Santo é inútil.

“Aquele que a habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará. Direi do Senhor: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei” Sl 91.1.2 Vemos aqui que devemos repousar na presença de Deus para confirmar as Suas promessas.

A confissão concede ao nosso espírito domínio sobre o nosso corpo e nossa mente. A Escritura nos adverte, porém que “estás preso com as palavras da tua boca” (Pv 6.2). Você é capturado e dominado pelas suas palavras e o mesmo acontece com o seu espírito.

A Palavra nos diz: “Retenhamos firmes a confissão da nossa esperança; porque fiel é o que prometeu” (Hb 10.23).

Em Romanos 10.10 lemos, “...com a boca se faz confissão para a salvação”. É nesse ponto que muitas pessoas param. Elas creem que isso só tem a ver com o momento em que declaramos que Jesus é Senhor.

Somos instruídos para “reconhecer” a nossa fé, “confessá-la” e “retê-la”. Até o salmista falou sobre isso. “Aquele que me oferece sacrifício de louvor me glorificará; e àquele que bem ordena o seu caminho eu mostrarei a salvação de Deus” (SI 50.23). A sua conversa deve estar de acordo com a Palavra. E quando estiver você verá a salvação de Deus.

Todavia, somente as suas palavras, em separado do movimento do Espírito em seu coração, não irão produzir por si mesmas a sua herança.

A confissão dá ao seu espírito a autoridade de Deus e você conhecerá o poder de cura de Deus.

Por que é necessário que você continue confessando? Porque Deus é fiel às suas promessas. Quando você vê ao longe a promessa, esse é o momento de confessar, crer, andar, ver e amar a promessa.

Deixe que a Palavra encha e edifique você. E um dia, muito breve, receberá a sua herança

Extraído do livro Senhor, Preciso de um milagre de Benny Hinn

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz


segunda-feira, 3 de maio de 2021

CONCORDANDO COM DEUS

A dúvida é o oposto da fé. Como se tem fé? Você decide aceitar a Palavra de Deus ao pé da letra (Tg 1.6-8) Nós não devemos vacilar se esperamos receber alguma coisa de Deus, a nossa fé deve permanecer firme.

Muitas pessoas pensam que precisam de “grande” fé para que suas palavras operem milagres.

Vamos ver o que Jesus nos diz em Mateus 17:20: ”E Jesus lhes disse: Por causa de vossa incredulidade; porque em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e há de passar; e nada vos será impossível”

O versículo citado aumenta a nossa compreensão de como obter o que dizemos, mostrando que apenas precisamos de um pouquinho de fé, temos que colocar a fé em palavras.

Muitas pessoas limitam sua felicidade na vida porque jamais percebem a importância das palavras.

Nós desejamos andar com Deus. Como podemos verdadeiramente andar com ELE se não estivermos de acordo com ELE?

Estar de acordo com Deus é dizer as mesmas coisas que ELE diz em sua Palavra (Bíblia) sobre salvação, cura, resposta a oração e tudo mais que ELE nos diz.

Devemos concordar com Deus que nos diz sermos seus filhos gerados no céu em espírito renascido, novas criaturas em Cristo Jesus. Somos mais do que vencedores em Cristo.

Devemos concordar com Deus. Através da sua Palavra (Bíblia) nós temos sua natureza, seu poder, sua autoridade, seu amor.

Devemos tomar posse de todas as promessas de Deus para conosco através de nossas palavras faladas com a boca, pois possuímos e somos aquilo que cremos e confessamos.

A Palavra de Deus promete a você, que crê em Jesus Cristo: É só pedir em nome de Jesus para recebermos.

Você pode se apropriar, tomar posse, ser dono de tudo o que está prometido por Deus. (I Pe 3.10; Pv 16.24). Mt 10. 32 e 33; Rm 10. 9-10 Mt 12.36-37; Ef 4.29

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

domingo, 2 de maio de 2021

O ARREBATAMENTO DA IGREJA

 "Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor” 1Ts 4: 16-17

O arrebatamento abrange apenas os salvos em Cristo. Isso demonstra que a igreja será tirada de um modo singular, rápido e inesperado.

Instantes antes do arrebatamento, ao descer Cristo do céu para buscar a sua igreja, ocorrerá a ressurreição dos "que morreram em Cristo" (1Ts.4.16)

Ao mesmo tempo que ocorre a ressurreição dos mortos em Cristo, os crentes vivos serão transformados; seus corpos se revestirão de imortalidade (1Co 15.51,53). Isso acontecerá num instante, "num abrir e fechar de olhos" (1Co 15.52).

Tanto os crentes ressurretos como os que acabaram de ser transformados serão "arrebatados juntamente" (1Ts 4.17) para encontrar-se com Cristo nos ares, ou seja: na atmosfera entre a terra e o céu.

Estarão literalmente unidos com Cristo (1Ts 4.16,17), levados à casa do Pai, no céu (Jo 14.2,3 s), e reunidos aos que tinham morrido (1Ts 4.13-18).

Estarão livres de todas as aflições (2Co 5.2,4; Fp 3.21), de toda perseguição e opressão (Ap 3.10 ), de todo domínio do pecado e da morte (1Co 15.51-56); o arrebatamento os livra da "ira futura" ou seja: da grande tribulação.

A esperança de que nosso Salvador logo voltará para nos tirar do mundo, a fim de estarmos "sempre com o Senhor" (1Ts 4.17), é a bem-aventurada esperança de todos os redimidos (Tt 2.13). É fonte principal de consolo para os crentes que sofrem (1Ts 4.17,18; 5.10).

Paulo emprega o pronome "nós" em 1Ts 4.17 por saber que a volta do Senhor poderia acontecer naquele período, e comunica aos tessalonicenses essa mesma esperança. A Bíblia insiste que anelemos e esperemos contínua e confiadamente a volta do nosso Senhor (cf. Rm 13.11; 1Co 15.51,52; Ap 22.12,20).

Quem está na igreja mas não abandona o pecado e o mal, sendo assim infiel a Cristo, será deixado aqui, no arrebatamento (Mt 25.1; Lc 12.45). Os tais ficarão neste mundo e farão parte da igreja apóstata (Ap 17.1), sujeitos à ira de Deus.

Depois do arrebatamento, virá o Dia do Senhor, um tempo de sofrimento e ira sobre os ímpios (1Ts 5.2-10). Seguir-se-á a segunda fase da vinda de Cristo, quando, então, Ele virá para julgar os ímpios e reinar sobre a terra (Mt 24.42,44 ).

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

sábado, 1 de maio de 2021

CRISTO É A PALAVRA DE DEUS.

Cristo, em Si, é Deus. Através dos nomes que a Bíblia dá a Jesus sabemos que Ele é a Palavra de Deus. A Jesus é dado o nome Jeová (Joel 2:32; Atos 2:21,36; 16:31; Jr 23:5,6),

Deus Forte (Is 9:6), único Deus sábio (Judas 24), Deus bendito (Rm 9:5), Deus (Is 45:22,23 - Fil. 2:10; Sl 45:6 - Hb 1:8), e o verdadeiro Deus (I João 5:20).

Qualquer pessoa que queira se igualar a Cristo, aos patriarcas {como Moisés} ou aos profetas {como Elias} receberá do Deus Pai dura repreensão, "Este é o meu amado Filho, em quem me comprazo; escutai-O".

Através dos atributos que a Bíblia mostra de Cristo sabemos que Ele é a Palavra de Deus.

Cristo é o criador (Gn. 1:26; João 1:3; Col 1:16,17; Hb 1:2), soberano (Sl 138:2; João 3:31; Ef 1:21; Fil. 2:9-11; Col 1:17,18;

"Todo-Poderoso" Ap 1:8), eterno (Is 9:6, "Pai da eternidade"; Hb 1:10-12; Ap 1:8, "que é, e que era, e que há de vir", imutável (Heb 1:12); onipresente (Mt. 28:20, "e eis que Eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos." e onisciente (João 13:7; 16:30, "Agora conhecemos que sabes tudo, e não precisas de que alguém te interrogue."; 21:17, "Senhor, tu sabes tudo".

Todos estes atributos testificam que Cristo é Deus pois são atributos de Deus. Cristo verdadeiramente é o Verbo divino. Pelos feitos de Cristo também sabemos que Ele é divino pois além da criação, a redenção é efetuada por Cristo (I Co 1:30; Ef 1:7; Hb 9:12).

Cristo é quem administrará o juízo no último dia, (Judas 1;15, "para fazer juízo contra todos" pois foi profetizado do "trono de Davi e no seu reino" que Cristo virá "com juízo e com justiça" (Is 9:7; João 8:16, "E, se na verdade julgo, o meu juízo é verdadeiro".

Podemos também afirmar que Cristo é a Palavra de Deus pois a adoração dada a Ele é adoração devida à divindade. Por Cristo cremos para ser salvos (Atos 16:31) e em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo devemos ser batizados (Mt. 28:19). Se Deus derramou tais bênçãos no Filho, devemos dirigir as nossas vidas por tal comunicação divina.

A comunicação de Deus para com o homem é Cristo Jesus, o Filho de Deus. Quem não se submete à esta comunicação responderá a Deus. Submeta a sua vida à Palavra de Deus.

Quem despreza a Palavra que Deus têm dado, despreza verdadeiramente a Deus (João 12:47-50; 14:24). Não podemos achar que a experiência finita humana pode se igualar ou superar a Palavra do infinito Deus.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

sexta-feira, 30 de abril de 2021

FILHOS E HERDEIROS DE DEUS

O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. Ora, se somos filhos, somos também herdeiros, herdeiros de Deus e co herdeiros de Cristo; se com Ele sofremos, também com Ele seremos glorificados. Rm 8:15-17.

Mt 6:26 nos diz que Deus é Pai, 'vosso Pai Celestial'. Isto é emocionante.

A realidade de Deus ser Pai de cada cristão é um dos grandes e recorrentes temas do Sermão do Monte.

Todos quantos nasceram de novo foram adotados na família de Deus.

Essas pessoas renunciaram a seu antigo pai e a seus hábitos pecaminosos e aceitaram a Deus como Pai. Passaram a fazer parte da grande família dos redimidos. Estão, portanto, em condições de chamar Deus de 'Aba, Pai'.

Aqueles que ainda têm o diabo como pai não podem fazer isso. 'Aba' é um termo carinhoso, como a palavra 'papai' em português. Que maravilha!

O Deus do Universo é meu Papai. Não admira que eu não precise me preocupar. Não admira que eu não tenha temor. Deus é Aba para mim. Esse fato fornece a base da confiança.

Contudo, Deus não tem apenas a proximidade de um papai; Ele também possui o poder de um Criador. Foi Ele quem trouxe os mundos à existência. 'Os céus por Sua palavra se fizeram, e, pelo sopro de Sua boca, o exército deles.'

Sal. 33:6. 'Pois Ele falou, e tudo se fez; Ele ordenou, e tudo passou a existir.' Verso 9.

Nosso Aba também é o poderoso Criador das aves e das flores. Essa é a razão por que não devo me preocupar. Ele tem a proximidade de um papai e o poder de um Deus galáctico. Que Senhor!

Mas isso não é tudo. Nosso Aba Criador também tem o coração de um redentor. Ele nos amou tanto que deu Seu Filho para morrer em nosso lugar, a fim de que tivéssemos vida eterna.

Este é o Deus a quem servimos. Ele é Papai, Criador e Redentor, tudo de uma vez.

Seu cuidado por nós não se limita apenas à esfera espiritual; abrange também nosso vestuário e sustento de cada dia.

Quem pode ficar ansioso tendo tal Senhor como amigo?

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

quinta-feira, 29 de abril de 2021

CONSEQUÊNCIAS DO PECADO PARA O HOMEM

 O homem ofendeu a santidade de Deus e provocou a sua ira “Pois do céu é revelada a ira de Deus contra toda a impiedade…” (Rm1:18)

“...o que, porém, desobedece ao Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus.” (Jo 3:36)

“…entesouras ira para ti no dia da ira e da revelação do justo juízo…” Rm 2:5 

“…por estas coisas vem ira de Deus sobre os filhos da desobediência.”Ef 5:6

Por causa disso o homem está condenado a castigo eterno “O salário do pecado é a morte… ” (Rm 6:23) - Morte à Separação eterna de Deus.

Deus não criou o homem para ir para o inferno. Mas é para lá que ele vai se não se arrepender. O inferno foi criado para o diabo e seus anjos. “… o fogo eterno, preparado para o Diabo e seus anjos” Mt 25:41 

O homem também se tornou escravo de Satanás e do pecado (Ef 2:2-3)

Todas as pessoas que vivem independentes de Deus, vivem segundo a vontade do diabo e sob o seu domínio, mesmo sem saber. Esta é um domínio exterior que escraviza o homem.

“Sabemos que somos de Deus, e que o mundo inteiro jaz no Maligno.” IJo 5:19

 “...Pois não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse pratico. Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim. Acho então esta lei em mim, que, mesmo querendo eu fazer o bem, o mal está comigo. (Rm 7:14-21) O homem precisa ser salvo não só do que ele faz, mas do que ele é (pecador). (Pecado gera pecados)

O homem perdeu a comunhão com Deus e não pode mais se relacionar com Ele. (Is 59:2)

O homem está separado de Deus e não pode ter comunhão com Ele. Deus é santo, puro, justo e não tem comunhão com o pecado. Por isso o homem está separado de Deus e se morrer nesta condição esta será sua situação para toda a eternidade.

Não existe nenhuma maneira de uma pessoa se aproximar de Deus e se relacionar com ele a não ser através de Jesus Cristo.

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

quarta-feira, 28 de abril de 2021

EM CRISTO SOU SEGURO

Estou livre da condenação – “Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito. Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte” Rm 8.1,2         

Tenho garantia de que todas as coisas cooperam para o bem... “E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”. Rm 8.28

Estou livre de quaisquer acusações seguintes feitas contra mim Que diremos, pois, a estas coisas? – “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” Rm 8.31

Nada pode me separar do amor de Deus – “Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?” Rm 8.31

Fui estabelecido, ungido e selado por Deus – “Mas o que nos confirma convosco em Cristo, e o que nos ungiu, é Deus” II Co 1.21

Estou escondido em Cristo Jesus – “Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus” Col 3.3

Estou confiante de que a boa obra que Deus começou em mim será aperfeiçoada – “Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo” Filip 1.6

Sou cidadão do céu – “Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo” Filip 3.20

Não me foi dado espírito de timidez, mas de poder, de amor e de moderação – “Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação” II Tm 1.7

Posso encontrar graça e misericórdia na hora da necessidade – “Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno” Hb 4.16

Sou nascido de Deus e o maligno não pode me tocar – “Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não peca; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca” I João 5.18

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz 

terça-feira, 27 de abril de 2021

O QUE É TRIBUNAL DE CRISTO

 Todos os salvos, após o arrebatamento, comparecerão diante do Redentor, ocasião em que haverá uma avaliação do que fizemos ou não fizemos; uns receberão louvor; outros, censura: "Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem ou mal" (2 Co 5.10).

Quem julgará: Cristo, o Justo Juiz (Jo 5.22; Is 33.22).

Quem será julgado: todos os salvos, sem exceção.

"Pois todos havemos de comparecer perante o tribunal de Cristo" (Rm 14.10).

Onde será o Tribunal: no céu. Em outro lugar não poderia ser. O céu é a morada de Deus, e é para lá que iremos.

Como será o julgamento: tudo será transparente e público, ou seja, o que tivermos feito por meio do corpo, de bom ou ruim, será conhecido por todos os presentes. Nada ficará encoberto: "Todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele a quem havemos de prestar contas" (Hb 4.13)

O julgamento dos crentes não será para condenação. A nossa salvação está garantida pelo sacrifício de Jesus.

O julgamento será para galardoar aqueles que foram fiéis; que não enterraram seus talentos; que souberam utilizar os dons espirituais e ministeriais recebidos; que, enfim, cumpriram a contento a missão que o Senhor lhes confiou. Estes receberão aprovação divina, recompensa e honra (Mt 25.21; 1 Co 3.12-14; Rm 2.10).

Os servos negligentes receberão reprovação divina, ficarão envergonhados e sofrerão perdas (1 Co 3.15). Tudo será revelado: nossos atos mais ocultos; nossas palavras; nosso caráter. Nada ficará encoberto.

É o momento de prestarmos contas de nossas ações, de nossa fidelidade; nosso zelo pela obra do Senhor na Terra.

Não devemos ficar atemorizados diante da perspectiva desse julgamento. Ali estará o nosso Salvador em quem confiamos. Mas devemos procurar crescer a cada dia como filhos de Deus, separados para o seu Reino.

"Ora, já está próximo o fim de todas as coisas. Portanto, sede sóbrios, e vigiai em oração. Tende, antes de tudo, ardente amor uns para com os outros, porque o amor cobre uma multidão de pecados. Sede hospitaleiros uns para os outros, sem murmuração. Servi uns aos outros conforme o dom que cada um recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus" (1 Pe 4.7-10).

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

segunda-feira, 26 de abril de 2021

PRIORIDADE SUPREMA DO REINO DE DEUS

É fácil de perceber porque Jesus diz: BUSCAI  PRIMEIRO... se toda a vida humana, tanto no presente como no futuro está determinada pela opção que o indivíduo faz, a favor ou contra o Reino de Deus, esta determinação de Jesus revela que é uma questão de vida ou morte.

Não há razão para deixar para depois, é urgente, deve ser feito agora.

A verdade é que a pessoa determinada por sua decisão pessoal se viverá ou não no Reino de Deus, não importa a época em que venha de forma visível. Cada um tem que tomar a decisão no tempo que se chama hoje, pois dela depende fundamentalmente a sua salvação (Hb 3.13).

Fica assim claro que Jesus considera como coisa secundária a preocupação com comida, bebida, roupa, etc. estas coisas não podem ocupar a preocupação dos seguidores de Jesus como mais importantes da vida. Embora sejam necessárias.

De uma forma ou de outra, mais a uns, menos a outros, mas a todos distribui o indispensável para a vida.

Quem perde tempo preocupando em demasia com estas coisas, não consegue perceber os desafios que o Reino de Deus faz, e fracassa.

Jesus jamais barateia a entrada no Reino. (ele não faz liquidação). Trata-se de algo a ser alcançado por meio de luta (Mt 11.22), que só se consegue atravessando uma porta estreita e andando por um caminho apertado. (Mt 7.13-14).

A justiça dos que pretendem entrar no Reino de Deus tem que ser superior à dos escribas e fariseus (Mt 5.20), os mais ferrenhos e minuciosos cumpridores dos mandamentos no tempo de Jesus.

Os que se preocupam com as necessidades de cada dia e nisto desperdiçam o seu tempo, ficarão surpresos, quando na vinda do Reino, ao ser-lhes apontado “o fogo eterno preparado para o diabo e seus anjos”, já que nunca socorreram aos que tinham fome, sede, nudez, enfermidades, ou andavam sem ter onde se hospedar os estavam presos (Mt 25.41.46).

Esta é a simples e fundamental razão porque Jesus coloca acima de todas as coisas o com a  preocupação com o Reino de Deus.

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

domingo, 25 de abril de 2021

EMANUEL, DEUS CONOSCO

 “...E dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel." (Is.7.14) "... E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, que traduzido é: Deus conosco." (Mt.1.23)

Através do nome EMANUEL podemos ver alguns atributos maravilhosos da pessoa e da natureza de Cristo. A obra principal do Filho de Deus também é conhecida pelo nome Emanuel.

O nome Emanuel significa, "Deus conosco", o que a própria Palavra de Deus nos relata. Cristo é chamado "Deus" e de jeito nenhum essa qualidade deve ser menosprezada.

Os nomes que Isaías listou em Isaías 9:6 apontam à natureza divina de Cristo pois Ele só pode preencher todos os atributos dos nomes sendo Deus.

Cristo é tão Deus que também foi chamado por Jeová (Joel 2:32; Atos 2:21,36; Rm 10:9,13).

Por isso o Apostolo Paulo diz em Efésios 1:21 que Cristo está "acima de todo o principado, e poder, e potestade, e domínio, e de todo o nome que se nomeia, não só neste século, mas também no vindouro;" pois Cristo é "Deus".

É uma preciosidade o fato de Cristo ser Deus e "Deus conosco". Cristo "se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade." (João 1:14). Cristo não é Deus conosco apenas para nos fazer companhia. O fato de Cristo estar conosco mostra a obra de Cristo.

Cristo está conosco para ser o que precisamos. Precisamos de alguém como nós para estar conosco. Precisamos de alguém como nós mas que satisfaça a Deus completamente.

Cristo está conosco, como nós, mas está conosco como Deus. Se Cristo não estivesse entre nós, continuaríamos separados de Deus e seus inimigos.

O nome EMANUEL é usado justamente para mostrar a obra de Cristo, que é estar entre o homem e Deus, sendo o mediador (Is 8:8; ITm 2:5).

Nessa qualidade de EMANUEL Cristo continua conosco (Mt. 28:20; Atos 18:9,10; IITm 4:22).

Cristo continua sendo Deus eternamente (Rm 9:5; ITm 3:16) e continua sendo o mediador de todos que estão confiando nEle (I João 2:1,2).

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

sábado, 24 de abril de 2021

JESUS CRISTO ME TORNOU

 AMADO (a)

“A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus seja com todos vós.” (II Co. 13.13)

AMPARADO (a) por Cristo.

“Aquele que nem mesmo o seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como não dará também com Ele todas as coisas?         (Rm. 8.32)

AUTORIDADE em Cristo e por Cristo.

“Eis que vos dou poder para pisar serpentes e escorpiões, e toda a força do inimigo, e nada vos fará dano algum.” (Lc. 1.19)

“E Eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.” (Mt. 16.19)

CURADO (a) em Cristo e por Cristo.

“Eu sou o Senhor que te sara.” (Ex. 15.26); “Verdadeiramente Ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre Si...” (Is.53.4) “... e pelas suas pisaduras fomos sarados.” (Is. 53.5)

CONSOLADO (a) e, Cristo (pelo Espírito Santo)

“...porque, se Eu não for, o Consolador não virá a vós; mas se Eu for, enviar-vo-lo-ei.” (Jo. 16.7)

FILHO (a) de Deus.

“Mas a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; aos que creem no seu nome.” (Jo 1.12)

ESCOLHIDO (a) de Deus

“Não mês escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai, Ele vos conceda.” (Jo 15.16)

HERDEIRO (a) de Deus.

“E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo... (Rm. 8.17)

JUSTIFICADO (a) em Cristo.

“Sendo pois justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo.” (Rm. 5.1)

LIBERTO (a) por Cristo Jesus.

“Se pois o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” (Jo. 8.36)

“E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”  (Jo. 8.32)

TRIUNFANTE em Cristo.

“E graças a Deus que sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar o cheiro do seu conhecimento.” (II Co. 2.14)

VENCEDOR (a) em Cristo.

“Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou” (Rm. 8.37)

SALVO (A).

“Porque para isto trabalhamos e lutamos pois esperamos no Deus vivo, que é o Salvador de todos os homens, principalmente dos fiéis.” (I Tm. 4.10)

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

sexta-feira, 23 de abril de 2021

COMO IDENTIFICAR UMA SEITA FALSA.

 Existem alguns aspectos muito comuns às seitas falsas:

JESUS NÃO É O CENTRO DAS ATENÇÕES

As seitas falsas, de um modo geral subestimam o valor de JESUS. As orientais têm os seus deuses ou profetas que colocam acima de tudo e os ocidentais ou substituem JESUS por outro "Cristo" ou colocam o Filho de Deus em segundo lugar, tirando-lhe a divindade e os atributos divinos. Exemplo: Ex 20:1-6, Sl 16:1-4, Sl 115:1-11.

TÊM OUTRAS FONTES DOUTRINÁRIAS ALÉM DA BÍBLIA

Creem apenas em partes da Bíblia. Admitem e aceitam como "inspirados" escritos de seus fundadores ou de pessoas que repartem com eles boa dose daquilo em que creem.

Alguns chegam até desacreditar da Bíblia, da qual fazem muitas restrições. II Tm 3:16.

DIZEM SEREM OS ÚNICOS CERTOS

Uma das principais características de uma seita falsa é esta: Pode ter sido fundada há 5, 10, 20 ou 100 anos; isto não importa.

USAM DE FALSA INTERPRETAÇÃO

As interpretações que fazem do texto bíblico, desprezando os princípios auxiliares da Hermenêutica têm levado inúmeras pessoas às vezes bem intencionadas a fundarem uma seita. De um modo geral isso acontece pela total ignorância das regras de interpretação do nosso próprio idioma que são ensinados em nossos colégios.

ENSINAM AO HOMEM A DESENVOLVER SUA PRÓPRIA SALVAÇÃO

Não somente ensinam os homens a se salvarem mas prometem uma salvação inteiramente naturalista em seu conceito.

SÃO PROSELITISTAS

Uma das atividades principais das falsas seitas é "pescar no aquário dos outros". Fazem os seus neófitos não entre os doentes, aflitos, desesperados ou necessitados. Aproveitam a fé de quem já é possuído, aquele que têm em mira e com um pouco de sutileza conseguem desencaminhar até mesmo muitos bons cristãos para o meio deles.

Devemos estar com os nossos olhos bem abertos para com essa gente (I Tm 4:1).

Transcrito Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz